17 de abril de 2014

DNA - Capítulo 6 - Deoxyribonucleic

No último capítulo...


Olho para trás via seus olhos ficarem vermelhos. De todos os possíveis fins de um relacionamento que nunca realmente saiu do papel, esse era o que ele menos queria.



Irônico é eu acabando de me despedir de Louis estar pensando em deoxyribonucleic, popularmente conhecido como DNA. Estranho. Afinal, eu não veria Louis por um bom tempo e a única coisa que eu penso agora é no composto orgânico, cujas as moléculas contêm as instruções genéticas que coordenam o funcionamento dos seres vivos e principalmente, transmitem características hereditárias de cada ser vivo. 

Aula de biologia dois. Prova de calendário numero três. Nota dez. Assunto genética. Um parabéns no rodapé da prova com direito a estrelas por volta de toda a palavra. Podemos se dizer que eu entendo, ou domino muito bem o assunto genética. Não é meu assunto de biologia preferido, só que está na minha cabeça desde que foi citado por Fred. 

Me sinto mal por estar pensando nisso. Deveria estar chorando pela minha despedida com Louis. Só que tudo que eu penso é nisso. Deveria também estar pensando no dia de amanhã e de como eu não sei nada, absolutamente nada. Eu sei que corro em perigo, mas não entendo nada além disso.

- Tem alguém te esperando no quarto. – Samantha aparece ao meu lado sem aviso prévio.
- Tem boas intenções? – Perguntei.
- Tem, ela vai te ajudar a entender muitas coisas. – Dito isso anda até seu quarto.

Fecho a porta do quarto de Sabiny. Tinha acabado de checar se minha irmã mais nova estava bem. Caminho até meu quarto, a porta estava entre aberta. Abro devagar. Na minha janela havia uma menina loira olhando para fora. Assim que entro a menina se vira para mim. Estampa um sorriso sincero e bonito.


- Olá! – Exclama a menina loira, sua voz era animada. – Meu nome é Ellie.
- Oi. – Fala meio surpresa com a animação da menina. – SeuNome prazer.
- Adorei seu quarto SeuNome. – Diz Ellie admirando meu quarto. – Sua janela, com essa vista, seus quadros e adorei seus livros.
- Você já leu algum?
- Eu não preciso. – Sorriu. – Eu apenas toco e já sei tudo sobre o livro.
- Como assim? – Falo sentando na cama.
- Por exemplo. – A menina pegou um livro de minha prateleira. – Você já leu?
- Sim, meu livro preferido. – Sorrio.
- Eu não. – Olhou para o livro. Ellie sentou em meu lado, colocou uma mão em cima e outra em baixo do livro. – Um livro com linguagem rebuscada, com muito romance e muitas lições de vida, o rapaz no final morre.
- Como posso saber se você não leu?
- Boa pergunta. – Fala com um sorriso muito, mas muito feliz. – Posso pega sua mão? – Recuo, mas acabo dando a mão para Ellie. – Você teve um encontro com seu melhor amigo. Você gosta dele, mas não do jeito que gostaria. Gosto do jeito que ele te beija, te toca e te ama, contudo não sente aquilo que você costuma ler nos livros. Você no fundo esta agradecendo por amanha estar partindo, tem medo que sofra por amor. Algo que você tem muito medo.

Fico olhando para Ellie completamente em choque. Tudo o que ela me falou é absolutamente verdade. A voz de minha irmã ecoa em minha cabeça “Você é um escudo, não consigo ter acesso a sua mente”. Como Ellie conseguia?

- Como você consegue?
- Eu consigo ter acesso a emoção das pessoas e ver lembranças das pessoas.
- Mesmo eu sendo um escudo?
- Sim, - Sorriu. – com um treinamento adequado seu escudo pode me impedir de fazer isso. Com um treinamento adequado seu escudo pode ser muito, muito poderoso.
- O que ele pode fazer?
- Pode proteger a pessoa ao seu lado, impedir ataques a sua pessoa, tem inúmeras coisas.
- Com esse treinamento nada pode me atingir?

A ideia de o escudo me proteger me deixou com uma esperança. Uma esperança de poder cuidar de mim e de minha família. Uma esperança de ficar perto de minha família.

- Na verdade, - Ellie pela primeira vez não sorriu. – podem.
- Mas, como?
- A magias que não temos controle. Magia negra e poderosa.
- Magia? – Minha cabeça da um nó. – Achei que existia apenas dominadores.
- Existe SeuNome, na realidade a magia assim como ter habilidade é algo extra.
- Extra?
- Sim, você é um ser magico SeuNome, você é um escudo, independente de ser ou não dominadora.
- Você domina alguma coisa?
- Sim. – Sua voz era animada. – Domino o elemento terra.



- É legal?
- Sim! – Ellie se levanta. Ellie parece daqueles seres que não conhece a tristeza. – Meu pai me pediu para vir aqui te explicar sobre o campo de treinamento e tudo que você quer saber sobre o nosso mundo, que é seu também.
- Seu pai?
- Sou filha de Fred Horan. – Sorriu.
- Conheci seu pai, ele esteve aqui em casa hoje.
- Eu sei. – Sorriu. – Estava ele, meu namorado e o braço direito de meu pai.
- Namorado?

A imagem de Zayn aparece em minha cabeça. Seu jeito grosso, indiferente, charmoso, seu cheiro invade minha mente. Sinto uma parte de mim com raiva, raiva de Zayn ser namorado do Ellie.

- Liam. – Ellie sorri bastante, mas nada superou seu sorriso ao citar Liam.
- Ele é seu namorado? – Uma onde de alivio atravessou meu ser.
- Sim, - Me olhou engraçado. – achasse que era o Zayn?
- Achei... – Sorri timidamente.
- Não, nossa, não mesmo. – Riu. – Ele não faz mesmo meu tipo. Grosso e metido.
- Não o conheci muito bem, mas realmente ele é meio grosseiro.
- Ele combina muito com minha irmã mais velha. Eles estão juntos há mais de um ano.
- Ah, sua irmã mais velha está namorando Zayn? – Minha voz saiu com um pouco de tom de ciúmes.
- Sim... – Sorriu maliciosamente. – Você está interessada no Zayn?



- Não. – Falei rápido demais, me alto denunciei.

Na realidade, não estou à procura de alguém. Tenho meu argumento “Tenho que cuidar de minha família, não posso pensar nisso”. Foi bom não pensar nisso por um dia, hoje, quando eu tive meu momento de romance com meu melhor amigo. Se estivesse a procura de alguém, com certeza seria o Louis.

Não posso negar que algo me incomoda em relação a Zayn. Seus olhos penetrantes e misteriosos. Seu jeito superior, o jeito de se sentar, seu cheiro, sua voz. Ele em si.

Ele era como se fosse um aviso ambulante de “Cuidado”, era como se todo o universo me avisasse que ele era tudo que eu deveria manter distancia, mas ao mesmo tempo sentia uma imensa vontade de conhecê-lo.

- Antes de você se apaixonar eu te aviso, ele não é boa coisa. – Sua voz era preocupada. – Minha irmã morre de ciúmes dele. Cuidado.
- Ellie achei que você tinha vindo aqui para tirar as duvidas dela. – Uma voz vem de minha janela, mas eu não via ninguém. – Não para falar de nossa irmã e principalmente de Zayn.

Fico atenta para janela, mas ainda não vejo ninguém. Sinto alguém atrás de mim. Viro rapidamente e encontro um menino loiro, de olhos azuis e um sorriso sincero similar de Ellie.

- Esse é meu irmão. – Diz Ellie com um tom decepcionado. – Niall.


- Oi! – Falo meio surpresa, tinha certeza que a voz vinha de minha janela.
- A gente estava conversando Niall, caso você não tenha percebido. – Fala Ellie.
- Eu sei, mas papai pediu para vir aqui, pois sabia que você ia acabar conversando sobre assuntos que não condizem a situação. – Niall sorriu para mim e senta-se ao meu lado. – Prazer SeuNome.
- Niall é meu irmão gêmeo.
- Vocês são gêmeos?
- Sim. – Fala Niall. Eles tinham o mesmo sorriso e posso jurar que sua personalidade é similar a de sua irmã. – Vamos então para os assuntos importantes. Com certeza SeuNome, você tem muitas perguntas.
- Tenho, bem, eu não sei nada. – Sorrio de leve. – Só sei que corro perigo, porque há um maníaco atrás de mim, que por sinal matou minha mãe.
- Também perdemos nossa. – Comenta Ellie que tinha um sorriso triste. – A perdemos para caçadores.
- Foi um choque ver o corpo dela morto no nosso campo. – Niall usa uma voz séria. – O lugar mais seguro para nossa raça.
- Vocês estão dizendo que lá não é 100% seguro? – Pergunto.
- Faz alguns anos que aconteceu isso, esta agora muito mais segura. Conseguimos pessoas que se dedicassem apenas para proteção de nosso campo. – Ellie se senta no chão.
- Como fazem para fazer a proteção?
- Temos pessoas que ficam alerta caso alguém se aproxima de nosso campo, assim que sentem a aproximação elas penetram na mente tentando fazer com que a pessoas de meia volta e fique longe.- Fala Niall.
- Temos um escudo invisível, que transforma o campo totalmente invisível para qualquer humano. Caso, algum de nossa espécie, com intenções negativas tentaram entrar em nosso campo temos vários dominadores e “feiticeiros” de plantão para cuidar. – Fala Ellie com um sorriso tranquilo.
- Nosso campo tem muita gente. Cresceu muito desde a morte de nossa mãe. Temos pessoas que nasceram lá e que moram lá. Temos estudantes que apenas ficam alguns meses para conseguir controlar seus dons. SeuNome, o campo é quase uma cidade, a vantagem que é muito mais segura e você vai poder usar seus dons. – Niall sorri.
- Não tenho dons.
- Não? – Niall me olha estranho e olha para Ellie.

Olho para Ellie. Tinha um sorriso diferente no rosto. Niall deve ter entendido, pois sorri igualmente a irmã e até arisca dar uma risada. Apenas olho para os dois sem entender nada. Acredito ser algo de irmãos gêmeos.



- Você vai estar segura lá SeuNome. – Fala Ellie. – Você segura, sua família vai estar segura.
- Vocês me garantem isso?
- Se depender de mim, eu garanto. – Fala Niall
- Eu garanto. – Sorri Ellie.
- Obrigada.
- Mais alguma duvida? – Niall se levanta e senta-se ao lado de sua irmã.
- Como funciona um dia no campo?
- Você terá aulas de acordo com seu dom ou poder. No seu caso, você vai aperfeiçoar o escudo. – Ellie toca na mão de seu irmão, percebo que faz a mesma coisa que fez comigo antes.
- Tenho dormitório?
- Claro. – Ri. – Onde você acha que vai passar as noites? – Fala Ellie. – Se quiser pode ficar no meu dormitório. Nunca ninguém ficou comigo. – Sua voz vacila.

Ellie era um amor, não entendo como ninguém quis ficar em seu dormitório.

- Eu adoraria. – Sorrio. – Mais uma pergunta, seu pai mencionou que ele e minha mãe participavam de um circulo. Há quantos círculos?
- Muitos, - Niall reponde. – jamais saberemos quantos há. Qualquer um pode fazer um grupo, não importa o número. Um círculo é um juramento que se faz. Assim quebrado pode haver danos invertíveis, como morte de alguém, ou perda de dons.
- Por que alguém faz um círculo então?
- Assim que estão juntos o poder fica incrivelmente mais poderoso. Você fica invencível. – Niall continua. – Somos de um circulo, graças aos nossos pais. Eu, você e Ellie temos poder maior que um só teria, se juntarmos o resto de nós ficaríamos incrivelmente mais fortes.
- O círculo no qual pertencemos é um dos mais poderosos. Não foi quebrado, não houve traição e o sangue estava puro, até a última geração...
- Quando minha mãe me teve com um humano de genes normais. – Completo a frase de Ellie.
- Sim... – Ellie ficou levemente corada.
- SeuNome, nenhuma das famílias do circulo se sentiu traído com isso. Ninguém escolhe por quem se apaixonar. – Fala Niall.
- Menos Cody...
- Ninguém realmente gostava do Cody. – Fala Ellie. – Ele era maluco.
- Ele matou minha mãe...
- Esquece ele SeuNome. – Fala Niall. – Você indo para o campo vai ser o fim dos problemas. Cody vai desistir dessa vingança boba e você poderá voltar a sua vida normal.
- Quanto tempo acham que eu terei que ficar no campo?
- Alguns meses. – Ellie sentiu minha expressão triste. – SeuNome, colocaremos alguém para proteger sua casa e suas irmãs.
- O que? – A porta abre e minha irmã aparece sem aviso prévio. – Não precisa de ninguém para cuidar. Tem eu e a Sabiny.

Samantha dirigiu os olhos para Niall. Seu rosto mudou. Seus olhos ficaram incrivelmente escuros por alguns segundos. Senti a necessidade de olhar para Niall, seu rosto era similar de Sam. Seus olhos azuis ganhar uma cor escura por alguns segundo, voltando para os olhos azuis.

Apesar do silencio vi Sam sorri. Se fosse qualquer outro dia ia achar que enlouqueceu, mas tive a certeza que ela leu algo na mente de Niall que a fez sorri.

- Niall prazer... - Ele estende a mão para minha irmã e ela em silencio aperta a mão dele.


- A gente sabe que tem você Samantha, mas, por favor, aceita ajuda. – Falo quebrando o silêncio. – Deixa a sua irmã mais tranquila.

Sam me analisou por alguns segundos. Depois voltou o olhar penetrante para Niall.

- Tudo bem. – Sorriu. – Acho que minha irmã precisa dormir. Ela já tirou algumas de suas duvidas, mas eu quero passar as ultimas horas com minha irmã.
- Claro Sam. – Ellie sorri. – Vamos Niall. – Os dois se levantam. – Até amanha SeuNome. – Usou um sorriso sincero. – A gente se vê Sam. – Ellie pula pela janela.

Em um impulso corro para ver se ela estava bem, quando olho ela já não esta mais lá.
- Como? – Sussurro.
- Ela usou a terra. – Sorriu Niall. – Então a gente se vê por ai Sam. – Piscou. – Até amanha.
- Talvez eu visite minha irmã. – Sam sorriu e usou um pouco do seu charme.

Assim como sua irmã Niall pulou a janela. Nem me dou o trabalho de olhar, sei que usou a “terra”. Deito na cama e Sam se deita ao meu lado, que sorri para mim.



- Isso te assusta? – Pergunta.
- Ainda acho estranho.
- Fiquei surpresa que você não enlouqueceu, que você acreditou numa boa, até que aceitou ir para o campo.
- Eu também me assustei com a naturalidade que estou levando. – Sorrio.
- A vida é feita de escolhas mana. Espero que saiba disso. – Sorriu.
- Eu escolhi vocês.

Todos os anos sem minha mãe, eu aprendi a controlar meus sentimentos. Se não quero demostrar medo, não demonstrarei. Não posso dar ao luxo de sentir algo. Tenho responsabilidades. Se mostrar algo negativo, irá se refletir em minha família.

Se eu não aceitasse ir para o campo por medo ou por não acreditar nisso, poderia deixar minha família em perigo. Nada de ruim, quando depender de mim, irá acontecer novamente com minha família.

Eu não tenho uma vida para chamar de minha. Eu tenho a vida que minhas irmãs e meu pai necessitam. É nisso que eu acredito, é nisso que eu vou viver. Se precisar ter que acreditar em dominares, ou qualquer coisa, é isso que eu vou fazer.

Se a proteção significa distancia, era isso que eu precisava fazer. Se cuidar de minha família era ter abstinência de qualquer sentimento, era isso que eu devo fazer. Se significar sacrificar minhas necessidades, não tenho outra escolha.


A vida realmente é feita de escolhas. Algumas podem estar destinadas. Meus dons estão no meu DNA isso eu não poderia mudar, não os escolhi. Acreditar neles foi minha escolha. Cuidar de minha família foi minha escolha. Isso pode estar em meu DNA também, pois isso não é uma escolha afinal das contas, isso é meu destino.


Olá meus anjinhos, tudo bem com vocês? Quem ai vai aproveitar muito esse feriadão? Eu sei que eu vou estar trabalhando em aumentar a fic e estar postando todos os dias, meu presente de pascoa para vocês amores.
Então que ai falou que o Niall ia aparecer nesse capitulo, acertou! Não sei se vocês repararam, mas rolou um clima entre a Sammy e o Niall, será que vai rolar? Não sei não - sei sim - só que já estou aqui torcendo pelos dois. 
Amanha vem um capítulo bem tristinho e contado pela a Samantha, o Louis vai aparecer e vai ser de partir o coração eu já aviso. 
O que vocês acham que vão acontecer entre a Sammy e o Niall, namoro ou amizade? Façam suas apostas.



Cya Babys :*
- Aninha

19 comentários:

  1. Ai que capitulo perfeitoooooo amei ,u.u tb ameiii que o Niall apareceu ....na minha opinião entre a sammy e o Niall vai rola so AMIZADE ...♡♥♡♥ so acho:-))

    ResponderExcluir
  2. OMJ, Continueee essa fic a cada capítulo fica mais perfeita! Parabéns você tem muito talento!

    ResponderExcluir
  3. Quem perfeito,como você consegue escrever só capítulo top.Acho que entre o Niall e a Samantha vai dar namoro.
    Continuaaa flor :3

    ResponderExcluir
  4. Está muito divo, a cada dia me apaixono mais por essa fic!
    Você é muito diva! Continua <333

    ResponderExcluir
  5. Que perfeição continuaaa

    ResponderExcluir
  6. Capítulo A+ ♥♡♥ amei como sempre
    Acho que vai rolar namoro entre a sam e o niall u.u torcendo aqui ;D
    Nem preciso dizer que estou louca pelo cap 7 não é?
    Bjs de Iasmin Xx sua little smurf ( é eu peguei um apelido seu e fiz um fandom sjsjbd)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um fandom? Aí meu deus estou em prantos aqui que amor vc anjinho <3

      Excluir
  7. Acertei,o Niall apareceu! Pensei que ia rolar um "clima" entre ele e a s/n,mas me enganei. Continua logo,beijos!

    ResponderExcluir
  8. Quem é a dona (o) do blog???

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*