17 de abril de 2014

Imagine com Zain - Last First Kiss -

Imagine – Zain
Last First Kiss
Aqui estou eu, uma garota de 16 anos, quase 17. Sempre me dizem que sou bonita e, ás vezes, eu até acredito nisso (rs). Sou extrovertida e tímida ao mesmo tempo. Ok, você já deve ter percebido que sou bipolar.
Voltando ao primeiro assunto: aqui estou eu, uma brasileira sentada em uma poltrona de avião há 12 horas, junto com os meus pais. Estamos indo visitar nossos parentes de Londres, gente que eu nem sabia da existência. Mas enfim, minha mãe disse que nós já fomos pra lá uma vez quando eu tinha 6 anos. Se eu me lembro de alguma coisa dessa outra viajem? Não! Na real, eu nem queria estar indo pra lá. “Conhecer” um bando de gente que nem fala português, que come comidas estranhas e se veste diferente, não é comigo. Acho que esqueci de mencionar que toda a minha família é muçulmana, inclusive os que moram em Londres. Com direito a usar aquelas roupas que eu nem sei o nome e tals. Eu não me visto assim. Digamos que minha avó, os filhos dela e os netos (no caso, eu ^^ , AVÁ!), são as ‘ovelhas negras’ da família, os únicos que não seguiram a tradição. Fiquei sabendo que aqui em Londres, um dos primos distantes da minha mãe e os filhos dele, também são ‘ovelhas negras’.
Você deve estar pensando: “Que mina loca, tio! Nem sei o nome dela e ela já me contou uma vida inteira sobre ela!”. Ok, isso não é mais problema. Sou SeuNome Jawaad Hamed. Sim, sim, eu sei! Eu tenho o sobrenome do Zain Malik e, como uma boa Directioner, tenho que me gabar por isso. Mas não, não sou parente dele, eu acho (esperança é a ultima que morre). Só temos o mesmo sobrenome, mas isso já está de bom tamanho.
[...]
Finalmente aterrissamos! Chegamos nessa bagaça. Desembarcamos e fomos procurar algum parente que tinha ido nos buscar no aeroporto.
- Cara bonita, SeuNome! Pelo menos finja gostar da viagem e, principalmente, deles!
- Tá, mãe! Tá! Você veio repetindo isso a viagem inteira. Acho que depois de 12 horas ouvindo a mesma coisa, eu já consegui entender o que você quis dizer e...
- Aroosa! – minha mãe me deixou num vácuo monstro e gritou – Que saudades! – minha mãe gritava e abraçava essa zinha aí que eu não sei quem é – Essa é a SeuNome. SeuNome, essa é a Aroosa, minha prima! – disse nos apresentando.
- Meu Deus! Como você cresceu! Ainda era uma criança quando te vi pela ultima vez. Lembra de mim? – típica pergunta -_- . Ela nem deixou eu responder e também me deixou em um hiper vácuo. Isso já tá virando modinha ¬¬’ – Vamos, vamos!
Entramos no carro e seguimos para a casa da prima de minha mãe, nós iríamos nos hospedar lá. Aroosa pareceu ser bem legal. No caminho, ela nos contou que tinha 4 filhas e mais 3 sobrinhas que praticamente viviam na casa dela. Minha reação ao saber disso? “PQP! Sou filha única e minha mãe acha que já está de bom tamanho, imagine então tendo 7 garotas na sua casa!”. É claro que eu não falei isso alto, estava seguindo as recomendações da minha mãe, que, basicamente, eram: “se finja de legal e educada, obrigada”, então, só pensei mesmo.
Chegamos na casa de Aroosa e já foi aquela bagunça toda. Quase todos os primos da minha mãe estavam lá para nos receber. Cumprimentei todo mundo tentando ser simpática e acho que consegui.
Como a Aroosa havia dito, lá tinham 7 garotas, todas de 14 à 18 anos. E como toda Diva tem seus Haters e recebe olhares tortos, eu recebi os meus vindos dessas garotas; não fui com a cara delas. Todas elas me encaravam com aquele olhar de nojo e desprezo, como quem diz “sou superior a você”. Aposto que me olhavam assim pelo meu jeito de vestir. Claro, pra elas eu era conhecida como a ‘ovelha negra’, como eu já disse. Iríamos passar 10 dias ali. Ok, passar 10 dias com todos aqueles olhares em mim não ia ser legal.
Alguns dos parentes que estavam lá foram embora e só tinham ficado os mais íntimos. As Metidinhas (como eu apelidei as minhas ‘primas’) tinham ido lá fora. Já disse que a casa era linda e enorme? Sem contar com o quintal gigante, todo gramado, com piscina, churrasqueira, mesinhas, guarda-sols. Era nesse gramado onde as Metidinhas estavam, sentadas em rodinha, no chão enquanto conversavam. Eu preferi ficar com os adultos na cozinha, enquanto mexia no celular.
- Larga esse celular e vai lá fora se enturmar com as suas primas, SeuNome – minha mãe me olhava com aquele olhar do tipo: “o que eu te disse sobre fingir ser legal?”
- É, SeuNome! Aposto que vocês vão se dar super bem – Aroosa me disse. ‘Nos dar super bem’, ate parece, mas enfim...
- Ok... – foi o que eu consegui dizer com o meu tom super animado, sqñ. Eu estava caminhando para o tédio. A cada passo que eu ficava mais perto delas, uma ânsia me vinha na garganta, argh! Vocês já devem ter entendido que nós nos odiamos desde o primeiro olhar, certo?
Cheguei na rodinha e me sentei.
- Oie – disse tentando se o mais simpática possível.
- Oi - elas disseram secas, nem olharam na minha cara e continuaram conversando entre si. Tentei acompanhar a conversa, mas elas me olhavam tipo: “quem te chamou aqui, Ganso?!”, então voltei a mexer no celular, ainda sentada na rodinha.
Enquanto usava o celular, fiquei pensando sobre o que Aroosa e minha mãe me falaram mais cedo. Elas tinham me dito que, provavelmente, um dos meus primos de 3° grau iria nos visitar hoje. Falaram também que, quando nós íamos embora de Londres na última vez, eu e ele fugimos e ficamos chorando juntos porque eu não queria ir embora sem ele e ele não queria deixar eu ir. Achei isso super fofo e fiquei tentando lembrar quem era esse tal primo, mas foi em vão, não me lembrei de nada. Perguntei o nome dele a elas, que riram e disseram juntas:
“- Sunshine – eu fiquei tipo: “que raio de nome gay é esse?”. Mas a Aroosa me explicou:
- Sunshine. Era assim que você o chamava, Boo. (PS: nesse one shoot, Boo é a personagem e não o Louis).
- Boo? Por que você me chamou de Boo? – perguntei.
- Era assim que ele te chamava – minha mãe respondeu minha pergunta.”
Parei de brisar e voltei a mexer no celular. Vi de canto de olho alguém sentar ao meu lado. Nem olhei, provavelmente era alguma das Metidas que saíra e eu não percebi e que só tinha voltado agora, até que:
- Oi, Boo – a pessoa me disse. Boo... Boo... Alguém me chamou de Boo! E era ele. Eu sentia isso dentro de mim. Me virei com o maior sorriso do mundo e, quando me virei totalmente, não acreditei.
- Ah. Meu. Deus! Não, não pode ser! – eu falava agitada e com as mãos na boca.
- Não lembra de mim, Boo? Sou eu, Sunshine! – ele dizia sorrindo com a língua entre os dentes.
- Za... Zayn Malik?! – foi o que eu consegui dizer com toda aquela euforia e nervosismo.
- Não lembra de mim, não é? – o sorriso dele se desmanchou quase que por completo.
- Como não me lembro de você?! Você é Zayn Malik, não tem como esquecer seu nome!
- Não. Você não lembra de mim, Boo! Você se lembra do Zayn Malik, da One Direction e não de mim, Sunshine. O seu Sunshine! – ele dizia meio desapontado.
- Meu Deus! Me desculpa! Eu... Eu não sei o que pensar e... – eu gaguejava – eu nunca iria imaginar que o Sunshine que a Aroosa tanto falava era Zayn Malik! Meu Deus, Zayn Malik é meu primo, OMJ! – percebi que o desapontamento dele tinha ido embora, dando lugar a gargalhadas, provavelmente por estar vendo aquela cena em que eu estava dando uma de fã maluca.
- Já podemos conversar? – ele ainda ria, depois de eu ter me acalmado um pouco.
- Acho que sim – respondi sorrindo e tentando acalmar a minha tremedeira que, no momento, poderia ser considerada um caso avançado de Mal de Parkinson.
- Acho melhor começarmos de novo – sugeriu.
- Ótima ideia! Dizem que é a primeira impressão que fica. Não quero você se lembrando de mim como uma fã maluca, gaga e com caso avançado de Mal de Parkinson – ele riu um pouco, talvez muito.
- Prazer, sou Sunshine Jawaad Malik, seu primo de 3° grau e seu melhor amigo desde quando você tinha 6 anos. – esticou a mão para me cumprimentar, enquanto sorria.
- Prazer, sou Boo Jawaad Hamed, sua prima de 3° grau e sua melhor amiga desde os meus 6 anos. – disse enquanto apertávamos as mãos – Pena que eu não me lembre de nada. – disse baixo a última parte, mas ele ouviu e sorriu amarelo.
- Tá a fim de sair daqui? – perguntou pra mim se referindo à presença das Metidinhas.
- Também te ignoram? – perguntei quase sem mexer os lábios para elas não perceberem e ele respondeu do mesmo jeito.
- Claro que sim! Para elas, nós somos as vergonhas da família – Yaser, o pai de Zayn, era o primo distante da minha mãe que, junto com os filhos, eram as outras ‘ovelhas negras’ da família.
- Então vamos! – levantou, pegou a minha mão e me puxou, correndo até a cozinha. Quase caí e não conseguíamos para de rir.
- Como nos velhos tempos – minha mãe falou assim que nos viu entrando na cozinha rindo. Eu olhava pra ela tentando dizer: “por que nunca me contou que o Zayn era meu primo?” e ela me olhava de volta, também tentando dizer algo do tipo: “te conheço e sei que piraria se ficasse sabendo disso”.
- Como nos velhos tempos. – Zayn afirmou ainda rindo – Vou levar a Boo no nosso esconderijo, tá bom? – Zayn perguntou olhando para minha mãe e Aroosa, como se estivesse pedindo permissão. Minha mãe assentir com a cabeça e nós saímos de casa.
- Esconderijo? – perguntei enquanto andávamos até a esquina da rua, onde tinha um parque. Não fazia ideia de onde estávamos indo, mas Zayn estava confiante, como se conhecesse o caminho de olhos fechados.
- Sim, NOSSO esconderijo – sorria com a língua entre os dentes enquanto me puxava para adentrar aquele parque natural e íamos caminhando entre as árvores.
- E o que o faz ser Nosso? – perguntei admirando aquelas árvores que pareciam ter mais de um século. Zayn parou. Me olhou sorrindo como se estivesse relembrando algo na mente e respondeu – Sabe aquela alegria em que você não pode explicar o por quê? – assenti – É desse mesmo jeito que eu também não tenho um por que para a sua pergunta. Ele é nosso e apenas sei disso. Talvez, mais tarde eu descubra e depois te fale. – sorri e ele também.
Zayn puxou alguns galhos e pedaços de árvores mortas que impediam a nossa passagem, assim que retirou aqueles galhos, pude ver uma beleza escondida. Uma cachoeira com pedras gigantes em volta – o que achou? Ah não! Pera aê! Pela sua reação, acho que você gostou – dizia brincando comigo enquanto segurava no meu queixo, tentando fechar a minha boca super aberta de surpresa e admiração.
- Meu Deus! É... Lindo! – foi o que consegui dizer.
Caminhamos até as grandes pedras, Zayn subiu em uma delas e lá de cima, esticou a mão até mim, me ajudando a subir junto com ele. Nos sentamos na pedra e ficamos em um completo silêncio. Não um silêncio constrangedor, mas um silêncio delicioso. Parecia que nós precisávamos daquilo, desejávamos aquilo, só não sabíamos que o queria; estávamos relembrando a minha última ida à Londres. Nosso subconsciente agradecia por estarmos realizando um sonho reprimido; aquela vontade de estarmos juntos que era tão grande, mas que acabamos escondendo-a nas nossas lembranças com o passar dos anos. Ficamos ali olhando para o nada.
- Sabe... – comecei a falar, ainda olhando para o nada – foi muito bom te reencontrar, Sunshine. – Dei um risinho de canto junto com um soco de leve no ombro dele. Zain também sorriu.
- Finalmente! Agora sim estou falando com a minha Boo e não com a minha Directioner. – Olhou rapidamente para mim e se voltou para frente, sorrindo.
- No que estava pensando? – Perguntei tirando o tênis e me deitando na pedra, Zain fez o mesmo.
- Deita aqui – apontou para o ombro dele – o chão é muito duro. – Me deitei sobre o seu peito. – Estava pensando em uma resposta.
- Resposta? – Arqueei a sobrancelha.
- Sim, a sua resposta. A do por que esse lugar é nosso, e acho que já cheguei a uma conclusão. – Sorria
- E o senhor poderia me contar mais sobre a sua conclusão? – Zain fez uma pausa – Esse lugar é nosso porque... – ele fez outra pausa, como se ainda estivesse pensando no assunto – Você não se lembra mesmo, não é? – Olhou em meus olhos e pude ver seu sorriso se desmanchar.
- Me lembro do quê?
- Da sua vinda para cá quando tinha 6 anos; de mim; desse lugar; de nós...
- Acho que o senhor poderia ajudar a me recordar.
- Será? Não sou tão bom em contar histórias – riu.
- Mas é a nossa história. Você vai conseguir porque não vai contá-la só mexendo a boca e falando palavras. Você vai contá-la com o coração. Agora vai, me diga o por que desse lugar ser só nosso!
- Fomos nós... Fomos nós que descobrimos esse lugar e prometemos nunca, jamais trazer alguém aqui. Você passou 15 dias em Londres e todos os dias nós vínhamos aqui e fazíamos exatamente o que fizemos hoje. Eu subia e te ajudava a subir, nós tirávamos os tênis e ficávamos conversando com você deitada no meu peito. Até que um dia, aconteceu... – ele parou.
- Aconteceu...? – o incentivei a continuar.
- Nós... Nos beijamos, exatamente aqui.
- O quê??? – perguntei muito surpresa.
- E é por isso que me dói tanto saber que você não se lembra de nada. E eu, ao contrário de você, não esqueci por nenhum segundo. Durante todos esses anos ainda continuo apaixonado pela minha prima, pela minha Boo... – fizemos uma pausa -... É... Me desculpa por isso, tá? Esquece... Esquece o que eu acabei de te contar – Zain se levantou e pulou da pedra, me deixando ali sozinha. Não sabia o que pensar, não sabia o que fazer. Como eu pude me esquecer de tudo aquilo? Acho que a dor da partida foi tão grande que eu resolvi ocultar todas aquelas lembranças. Mas eu sentia lá no fundo que tudo o que aconteceu foi verdadeiro, foi amor. Não digo amor de fã para ídolo ou de primos, mas amor com sentimentos, com paixão. Mesmo sendo tão crianças naquela época, eu sabia que ele me amava e eu amava ele. Afinal, amor não escolhe idade.
- Sunshine! – gritei enquanto pegava meu tênis e pulava da pedra – espera! – Zain parou e esperou eu chegar até ele.
- Não quero que você sinta pena ou dó de mim, ok? – ele dizia cabisbaixo – e não, não precisa dizer nada. Quero manter só as lembranças boas do nosso ultimo primeiro beijo.
- E se eu te contar um segredo?
- Não! Também não quero mais ser o seu melhor amigo. Já me doía tanto dizer que éramos amigos, agora mais ainda. Então, por favor, não me conte seu segredo.
- Pena que você não tem escolha! – disse olhando em seus olhos lacrimejantes, enquanto eu fazia um biquinho fofo (sqñ). Cheguei bem perto do seu ouvido e sussurrei:
- E quem disse que dois amantes não podem ser melhores amigos? Eu sei que não me lembro de cada detalhe daqueles momentos, mas algo dentro de mim te conhece e te ama, eu posso sentir. Eu te amo Zain Jawaad Malik, meu priminho. Eu te amo Zayn Malik, da One Direction. Eu te amo Sunshine Jawaad Malik, Amor da Minha Vida – nos olhamos nos olhos e sorrimos. Zain encostou nossos narizes e aproximou nossos lábios, também sussurrando.
- Eu te amo Seunome Jawaad Hamed, minha priminha. Eu te amo Seunome Jawaad, minha Directioner. Eu te amo Boo Jawaad Hamed, Uma das Mulheres da Minha Vida – nos beijamos lenta e deliciosamente, como verdadeiros apaixonados. Conversávamos em sussurro depois que partimos o beijo.
- Não importa o que vão dizer. Que se foda se somos primos ou não. Eu só quero te amar – nos olhávamos – mas espera... – sorri – como assim eu sou UMA DAS mulheres da sua vida? Que mulheres são essas?
- São os amores da minha vida e posso te garantir: são muitas – sorria.
- Muitas do tipo ‘quanto’? – perguntei com a sobrancelha arqueada e entrando na brincadeira
- Aí já depende de quantas filhas você vai querer ter – sorriu e nos beijamos.
- Idiota
- Linda
- Bobo
- Perfeita
- Cala a boca!
- Eu te amo
- Eu te amo mais
- Te amo muito mais! – me beijou – Boo... – me chamou à atenção
- Oi?
- Quer casar comigo?

Créditos: 
Nome: -  Júlia Pardinho / Juh
E-mail: -  julia.pardinho@hotmail.com
Link do Blog [ dela ] :  http://potatonerspontocom.blogspot.com.br/  
e.e 


22 comentários:

  1. Surtando com esse imagine: sim ou claro?

    ResponderExcluir
  2. Esse imagine é muito perfeito,ela escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  3. Aaaaai perfeição tem nome!! 😍😍😍

    ResponderExcluir
  4. Mds que perfeito *-*. Vc escreve de um jeito tao.....perfeito. Seus imagines sao diferentes dos outros, eles nos fazem entrar na historia o que eh dificil de conseguir fazer. Enfim ameiiiii <3

    ResponderExcluir
  5. Aquele momento q vc OMJ q perfeito vc podia continuar ter uma continuaçao seria otimo tds gostaram mt desse

    ResponderExcluir
  6. senhor eu ameiiiiiiiiiiiii demaissssssss to surtando.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo!!!vcs podem nao acreditar mas meus olhos se encheram de agua...minha xará tem muito bm gosto,parabens!!♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  8. Mds...... to apaixonada por esse imagine

    ResponderExcluir
  9. Ai meu deus vo morrer, gente q lindooooooooo, mt perfeito, mt lindo, mt fofo, mt tudooooo, ameiiiii

    ResponderExcluir
  10. MEUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU DEEEEEEUUUUUUUUUUUSSSSSSSSSSSSSSSSSSS QUEEEEEEEEEEE PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO CHOREI asauhsuhaushuahsuahs <3

    ResponderExcluir
  11. Achei tudo rápido demais, e como assim ela se esqueceu de tudo o que aconteceu quando tinha seis anos? Sei lá... achei muito estranho, mas eu gostei da história.... muito fofa!

    ResponderExcluir
  12. wow q foi isso ???
    ta amei ficou perfeito
    serio tipo ser apaixonado pelo primo deve ser pessimo
    XXdija

    ResponderExcluir
  13. MDS que perfeito! Bom, o negócio de "depende de quantas filhas vc vai querer ter” já é manjado mas td bem. Eu to mais apaixonada pelo Zain Jawaad Malik.

    ResponderExcluir
  14. Muito lindo!!!! Perfeito!!!! Gostaria q fizesse um em q eles se conhecem, q ela é brasileira e vai pra Londres e lá elas se apaixonam, pq vc descreve muito beeeemmmm por favor faz um assim !!!!!

    ResponderExcluir
  15. Mano qui pft amei Xonei por esse <3

    ResponderExcluir
  16. meoooo vc me deixou deprimidaa <3 EH MT PERFEITOO PORRA <333333

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkk
      ESSE NEGÓCIO É MTTTTTTTT PERFEITO

      Excluir
  17. wendy styles malik horan payne tomlinson5 de dezembro de 2014 20:32

    ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  18. lindo,amei ,perfeito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*