19 de maio de 2014

Gardênia - Cap - 1

Notas iniciais: Vocês podem achar o nome da fic meio sem sentido, mas se olharem seu interior perceberão o verdadeiro significado da Gardênia: A gardênia é muito usada por pessoas que querem demonstrar os seus sentimentos. Ela pode significar pureza, sinceridade, doçura e também pode ser o símbolo de um amor secreto. Enfim vamos ao capitulo 1.
Capítulo 1 - O começo (do começo) 

                     Facebook

(Seu Nome) P.O.Vs
                "Essa voz, a voz rouca que ecoa no princípio e no fim, a voz que me transporta para outro universo. Um universo onde não existem raças e nem cores, só pessoas. Que voz é essa com que sonho todos os dias? Algum dia saberei de quem ela pertence?"
                As pessoas falam muito de perfeição e se esquecem do amor sincero, olhar para alguém procurando seus defeitos é o que todo ser humano faz. Embora ninguém seja perfeito uns fazem o possível para pelo menos estar perto disso. Alguém como eu não tem definitivamente nenhuma importância aqui, as pessoas são egoístas, mas não me importo. Acho que no fundo estão certos. O que uma deficiente visual poderia fazer para mudar o mundo? Exatamente nada.
               Eu nunca, jamais reclamei por não poder enxergar, mas meu maior sonho é ver o céu. Fico feliz de saber que mesmo se eu morrer verei o céu, afinal lá não existem deficiências, gosto de pensar assim e é nisso que acredito. Gostaria de pelo menos um dia não ser vista como "a cega" e sim como "a (seu nome)". Nana me disse uma vez, que não precisamos ser perfeitos, temos que ser nós mesmos e não sentir vergonha disso. Só pra constar Nana é minha mãe, não de sangue mais foi ela quem me criou, portanto é minha mãe sim.
                Finalmente hoje é sábado e estou feliz por isto. Motivo? Todo sábado Nana me leva ao maior parque aqui de Londres o Richmond Park, onde eu fico a manhã toda ouvindo os pássaros cantando suas belas melodias, conhecendo as pessoas apenas pelo som de sua voz e percebendo o quão grande é seu coração. Posso não enxergar com os olhos, mas enxergo com a alma. Levanto-me da cama com cuidado e vou em direção ao banheiro, conheço perfeitamente bem o caminho e não preciso de ajuda.
               Eu posso andar essa casa inteira sem me preocupar em bater em algo ou cair, explicação pra isso é que passei minha vida toda neste lugar e nunca nada mudou, posso fazer tudo sozinha aqui. Depois de pronta vou para a cozinha sendo guiada apenas pelo maravilhoso cheirinho do café de Nana. Sento-me à mesa e ela diz:

- Bom dia, como dormiu?
- Perfeitamente bem. E você?
- Só um pouco cansada, mas tudo bem.

               Sinto um nó sendo formado em minha garganta, Nana é faxineira. Eu queria tanto ser capaz de ajudá-la e lhe dar uma vida melhor, mas infelizmente isso é impossível. Começo a tomar meu café enquanto ela me fala sobre seus planos para o dia de hoje.

- Depois de te deixar no parque hoje, vou resolver algumas coisas. Mais volto às 11:00 pra te pegar. Ok?
- Tudo bem. - sorri.

               Já dentro do rabecão de Nana, (rabecão é um carro) abro as janelas só pra conseguir sentir o vento soprando sobre meus cabelos. Eu gosto disso, gosto da sensação de liberdade, a sensação de estar voando com os anjos. Não falamos nada dentro do carro, é sempre assim todos os sábados. Tudo muito objetivo, acordar, tomar café, estrada, caminhar até o parque com Nana, e ela me deixar sentada no mesmo banco.
                Nana é a pessoa que mais amo nessa vida, faço qualquer coisa por ela. Agradeço a Deus por ter colocado Marvin em nossas vidas, ele é um homem muito generoso e está sempre nos ajudando, tenho um carinho muito enorme por ele, a melhor pessoa que já conheci. Sempre que precisamos de comida ou dinheiro para o aluguel ele simplesmente paga, Nana não gosta de ficar dependendo dele mais é necessário [...]
               Com meia hora eu já me encontrava no velho e querido banco de madeira do parque. Ainda é muito cedo de forma que os pássaros são meus únicos e fiéis companheiros. Como serão os pássaros? Não os imagino, na verdade eu não tenho capacidade de imaginar nada concretamente. Não sei por qual motivo estou sentindo que hoje não será como os outros dias, é como se algo fosse acontecer mais eu não sei o que é.
                Desde que acordei não consigo parar de pensar na minha vida e eu nunca penso em mim. Acho isso meio que depressivo. Além do mais, ficar me afogando nos pensamentos de minha vida não vai me fazer enxergar o céu, não mesmo. Isso é triste e acabo de me dar conta que continuo pensando em minha vida.

Harry P.O.Vs
               Por que estão fazendo isso? O que eles ganham ferindo as pessoas? O nó em minha garganta é imenso mais estou segurando o máximo que posso. Não gosto de chorar na frente das pessoas e ainda estou sendo filmado.

Xx: Pegador - gritou - Você não presta.
Xx: Mulherengo, por que não vira homem?

               Malditos paparazzis, o que eu fiz pra que eles me atacassem desta maneira, com palavras tão baixas? Tento sair de perto deles correndo o mais rápido que posso, sinto que não vou conseguir segurar as lágrimas por muito tempo. Entro no Richmond Park e no mesmo instante sinto meus olhos arderem, eu não quero chorar mais as lágrimas caem sem que eu possa contê-las. Todas aquelas palavras absurdas estão rodando em minha cabeça, queria ser o tipo de cara que não se importa com o que dizem mais não consigo. Sento-me num banco com a cabeça baixa enquanto as lágrimas rolam em um choro silencioso.
               Olho para o lado e vejo uma menina na outra ponta do banco, ela é muito bonita, usa uns óculos escuros e seu cabelo ruivo cai sobre seus pequeninos ombros. Ela me parece uma boa pessoa e não me atacou ainda, deve estar respeitando meu momento choroso. Mas isso é estranho, por que ela ainda não falou nada? Deixo escapar um soluço e só então ela parece perceber minha presença. Droga Harry para de chorar, ta parecendo uma menininha! Por que raios eu fui falar isso, agora estou chorando mais ainda. Que vergonha, ainda na frente de uma menina.
               A garota se arrasta no banco até chegar perto de mim, então ela move as mãos até encontrar as minhas apoiadas no banco.

                                    (4) Tumblr

 Seu toque é quente e delicado, ela me parece tão serena. Por que está fazendo isso? Ela usa minha mão como guia para chegar até meu rosto e então com suas pequenas e macias mãos, ela acaricia minha bochecha enxugando a lágrima que caía. Então ela pergunta:

- Porque você chora? - diz de maneira angelical -
- É só... - suspirei - As pessoas são más.

                No momento em que pronunciei essas palavras, sua expressão simplesmente passou de serena para admiração e surpresa. Não entendi muito bem o porquê de sua reação, mais seja qual for ela se recompôs e disse:

- Sim, mas não se importe, você tem um coração tão bom.
- Obrigada. Mais eles não se importam com isso. Só querem saber de dinheiro.
- E aparência também. - sorriu -

               Com este sorriso ganhei meu dia, essa menina é tão diferente. Ela é doce, tem algo que a diferencia das outras, vejo sinceridade, pureza. O que a torna tão especial assim?

- É - sorri -
- Está sorrindo?
- Parece que sim, não acha?
- Desculpe - abaixou a cabeça -
- Por me fazer sorrir?
- Por te deixar irritado.
- Eu não estou irritado, estou feliz. Chamo-me Harry.
-(Seu Nome) McLise, pode me chamar de (seu apelido).
- Bem, vê o que fez comigo (seu apelido)? - sorri -
- Não, o quê?
- Me deixou feliz! Não vê?
- Harry eu sou cega.
- Oh. E-Eu não sabia.
- Tudo bem. Você já pode... Ir embora. Agora que sabe da minha deficiência não precisa sentir pena de mim.
- D-Desculpa, eu só... Não esperava.
- Por que é algo tão ruim assim?
- Mais não é algo ruim.
- Não?
- Claro que não. O que importa é isso aqui.

               Peguei sua mão e guiei até seu coração, engraçado como acabei de conhecê-la e já sinto um certo tipo de carinho. Ela sorri pra mim e acho que nunca estive tão feliz. Sabe, eu nunca sei se as pessoas são minhas amigas de verdade ou estão apenas interessadas no meu dinheiro ou fama. Mas ela não, ela não sabe quem eu sou e mesmo assim estendeu a mão pra me ajudar. Eu poderia ser um mendigo e ainda assim ela me ajudaria, isso é ser um humano! Isso é fazer o bem sem olhar a quem e considero um dom de Deus. Ela não se importa se sou Harry Styles ou o dono da barraquinha de cachorro-quente, ela só se importa se eu sou feliz.
               Seguro sua mão na minha e meu corpo se invade de compaixão, ela não quer que sintam pena mais é impossível olhar pra uma pessoa tão doce e graciosa que não pode ver o mundo sem ser invadido por este sentimento. Acaricio seus dedos e levo até minha boca depositando um beijo, isso foi involuntário.

- Está com pena eu sei. - ela disse sorrindo -
- E-Eu não est... - suspirei -
- Tudo bem, eu já estou acostumada.
- Eu não faço por mal.
- Eu sei que não. - diz-
- Então... O que faz aqui?

Tento tratá-la da maneira mais normal possível.

- Eu fico aqui todo sábado de manhã.
- Sempre? -pergunto-
- Sim.
- Sozinha?
-É.
-E não se cansa?
- Não - sorriu - Eu gosto daqui. De ouvir os pássaros.
- Parece... Interessante.
- Está mentindo - disse sorrindo de novo -
- Como sabe?
- Desde quando ouvir os pássaros é interessante?
- Nunca - sorri - Mais você acha.
- Mais eu sou cega.
- Um cego pode fazer tudo o que nós fazemos.
- Não pode não.
- Por quê?
- Por que somos cegos? - falou como se fosse o óbvio -
- Olha, existem várias coisas divertidas que vocês podem fazer.
- Tipo?
- Tipo cantar ou dançar.
- Ah isso está totalmente fora de cogitação. - sorriu divertida -
- Por quê? - sorri -
- Sou péssima nos dois. Eu acho.
- Eu duvido.
- Harry? - falou séria -
- Oi?
- Obrigada por não... Ser diferente comigo.
- Que isso, somos amigos agora.
- Sério? - sorriu -
- Claro, por que não?
- Bem... Eu nunca tive um amigo.
- Nunca?
- Nunquinha da Silva.
- Porque nunquinha da Silva? Não pode ser do Styles?
- Pode - sorriu - Nunquinha do Styles.
- Sabe, acho que assim ficou mais bonito.
- Discordo. Nunquinha do Styles é péssimo.
- Nossa o que aconteceu com a garota meiga e doce de 5 minutos atrás?
- Não sei.
- Está ferindo meus sentimentos.
- Ah Meu Deus sério? - parecia preocupada -
- Não - sorri - Só estou brincando.

                         

- Nossa você me assustou.
- Você é tão... Diferente.
- Isso é ruim?
- Não! Na verdade é bom.
- Que bom - sorriu -
- Obrigada por me deixar feliz.
- Que isso, precisando sabe onde me encontrar.
- Vou guardar bem este lugar na minha memória.
- E você o que está fazendo aqui?
- Fugindo.
- De quem?
- Bem... Ér... Da vida sabe? Da tristeza.
- Eu sei bem como é isso. - abaixou a cabeça -
- Acho que... Vamos ser grandes amigos.
- É - sorriu -
- E então, há quanto tempo está aqui?
- Há algumas horas.
- Já comeu?
- Não, mais não estou com muita fome. Já me acostumei.
- A não comer? - Engoli seco -
- Não exatamente. - sorriu - A não comer essas horas no sábado.
- Ah sim.
- Olha... Harry?
- Sim?
- Quando você chegou eu... Não sei... Senti algo, algo que está te incomodando.
- É - suspirei -
- Olha, não liga para o que as pessoas dizem não ok? Eu sei que você não merece.
- Como você sabe?
- Eu só... Sei.
- Ta bom. O que acha da gente comer agora?
- Ta me chamando pra comer sem nem me conhecer?
- Mais eu te conheço, há exatamente 10 minutos.
- Isso é um grande tempo - sorriu -
- Mais é claro. Topa?
- Ta bom, mais temos que voltar antes das 11:00.
- Sem problemas - sorri - Vem eu te ajudo.

               Entrelacei o braço dela no meu e caminhamos juntos, as pessoas que passavam encaravam-nos mais eu não estou nem aí. Ela realmente é diferente, ou melhor dizendo, inocente. Por que qualquer outra pessoa sendo cega ou não, logicamente nunca aceitaria comer com um estranho. Mas ela não, sua inocência e ingenuidade não permitem que veja maldade nesse conceito. Ela para no meio do parque e diz:

- Harry eu preciso te conhecer.
- Me conhecer?
- É, o seu rosto. Não quero confundi-lo com ninguém.
- Ta bom.

               Não sei como ela vai fazer isso mais estou curioso pra saber. Aos poucos suas mãos se movem tateando minha face, ela acaricia cada parte de meu rosto muito delicadamente, seu toque é tão reconfortante que fecho os olhos na intenção de guardar essa sensação no meu coração. É tão bom que quase não percebo que acabou, mas sua voz suave e veluda me desperta.

- Agora eu já te conheço Harry.
- É - sorri -
- Tem certeza que é seguro irmos comer? Tenho medo de me perder.
- Você não vai se perder porque eu vou te guiar. Confie em mim.
- Tudo bem - sorriu - Eu confio em você.

               Caminhei com ela até o Starbucks mais próximo dali, chegando na entrada ainda com meu braço enlaçado ao dela, uma menina gritou:

 - Ah Meu Deus é Harry Styles!

               E isso foi tudo. Não sei de onde surgiram tantas meninas só sei que quando percebi eu já não estava mais com (Seu Nome) em meus braços e isso me deixou louco. Andei em meio à multidão de meninas que estavam à minha volta e pisei em algo. Olhei para baixo e avistei o óculos que (Seu Nome) estava usando, ouvi sua voz chamando meu nome em um grito choroso. Me desesperei mais do que já estava e comecei a gritar por seu nome.

- (seu apelido)! - gritei -
- Harry aqui!

               Tinham tantos gritos, deveria ter umas 50 meninas ali. Fechei os olhos por um instante tentando me acalmar e quando os abri novamente, mirei na direção da voz mais suave e calorosa que eu ouvi. Avistei uma menina assim como ela, mais essa tinha olhos verdes, grandes olhos verdes, e eles eram os mais lindos que já vi. Naquele momento tive a certeza de que era ela, corri atropelando a pequena multidão ali formada.

- Com licença. Com licença.

               Quando finalmente cheguei perto dela, agarrei seu braço com toda força que consegui e pedi pra ela correr. Meu coração está despedaçado, partido em mil pedacinhos! Os olhos cheios de lágrimas de (seu apelido), o medo estampado em sua face, as suas mãos que eram quentes, agora estão gélidas de nervoso, estou acabado. E ela ainda corre ao meu lado, não solta a minha mão um segundo sequer, sei que ela está insegura e com muito medo de cair, mais não vou deixar que isso aconteça. Nunca.
               Estou me sentindo a pior pessoa deste mundo no momento. Enfim conseguimos despistar as garotas que corriam. A doce menina ao meu lado está ofegante e não sabe se respira ou chora, sua situação está me matando por dentro e mais uma vez sinto meus olhos arderem com lágrimas que insistem rolar. Mesmo com todo o medo em seu rosto, ela não perde tempo em enxugar as lágrimas e rapidamente me dizer:

- Não chora por favor.
- Você é... Tão boa. Devia estar me tratando mal.
- A culpa não foi sua, não chora não.
- Como sabia que eu estava chorando?
- Eu te conheço esqueceu? Já faz quase 1 hora se estou certa - sorriu ainda com os olhos encharcados-
- Faz mesmo. - sorri -
- Por que não me contou que era... Famoso?
- Eu queria só uma vez não receber tratamento especial. Queria poder ser eu mesmo.
- Mais você pode ser você mesmo. Não precisa ser diferente só porque as pessoas esperam.
- De qualquer maneira eu preferia que você não soubesse.
- Tudo bem, então eu finjo que não sei da sua fama e você finge que não sabe da minha deficiência.
- Adorei a ideia.
- Está sorrindo?
- Sim - sorriu - Eu estou.

(Seu Nome) P.O.Vs
              No momento em que senti a presença daquele garoto, devo dizer que meu coração se apertou, ele estava tão triste que não resisti a oportunidade de saber o porquê. Cheguei mais perto à procura de uma de suas mãos e quando finalmente encontrei, ela me guiou até sua face, onde enxuguei uma lágrima que caía por sua bochecha. Depois desse momento, foi como se já nos conhecêssemos a anos e quando ele falou pela primeira vez tive a certeza.
               Foi a voz de meu sonho, a voz que eu sonho todos os dias de minha vida desde que me lembro, a voz rouca que ecoa no princípio e no fim, a voz que me transporta para outro universo. Sinto-me deslocada mais logo me recomponho, ele é uma boa pessoa e está sofrendo [...]
                No momento em que fomos atacados por garotas histéricas que por sinal gritam muito alto, me desesperei, eu fui empurrada e até meus óculos perdi. Ainda não descobri como eu não caí mais fico feliz que isso não aconteceu, eu estava perdida e esperando o pior, gritava o nome de Harry chorando mais sei que ele não podia me ouvir. Ele prometeu que me guiaria, disse pra eu confiar nele e olha o que aconteceu. Gritei-o uma última vez ainda com esperanças e foi então que senti uma quente e forte mão me puxar pelo braço e dizer roucamente no meu ouvido para correr. Era ele.
               Eu chorava e a única coisa que fiz foi correr, neste mesmo momento senti-me segura apenas pelo seu toque e soube que a culpa não era dele por tudo o que aconteceu. Depois de algum tempo enfrentando meu medo de cair enquanto corria, finalmente paramos. Eu não sabia se tentava respirar ou se chorava. O silêncio tomou conta mais eu sabia que ele chorava. De desespero.
               Senti-me mal por isso e pedi encarecidamente pra que ele parasse, eu sei que a culpa não foi dele, fiquei nervosa mais por fim tudo deu certo. Harry e eu temos um trato, somos amigos agora e não nos importamos com nossas diferenças.

Heeey primeiro capitulo postado, tomara que vocês gostem e espero não decepcionar ninguém. Ah eu falei tanto na apresentação e ainda esqueci coisa kk. Eu sou de Campo Grande - MS, meu boy preferido é o Harry, (talvez vcs já tenham percebido rsrs). Enfim, enfim. Comentem o que acharam do capitulo ta bom? ♥ -Deh

47 comentários:

  1. Aaaaah eu adorei!!! Nunca tinha lido uma fic desse tipo,achei super criativo pf continua

    ResponderExcluir
  2. Dessaaaaa que capítulo lindo! Já me apeguei a fic♡♥ sério vc tem muito talento *--* awnnnn
    Isa xx

    ResponderExcluir
  3. Perfeito! So tenho essa palavra para descrever esse cap !

    ResponderExcluir
  4. WOW! EU CHOREI COM ESSE CAP! TA EU SEI MÓ NADA A VER MAIS É SERIO EU CHOREI!!! É TÃOO LINDUUU!! CONTINUA VOCE TEM UM OTIMO TALENTO!!

    ASS:leh_malik
    :3

    ResponderExcluir
  5. Capitulo perfeito, estou amanfo.a fic já, e uma experiencia totalmente diferente. Parabens e continue assim <3

    ResponderExcluir
  6. Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Voce tem talento!
    E se prepare por que eu vou te encher muito o saco enquanto essa fic tiver rolando!!!!!
    Adorei, voce curti as mesmo coisas que eu.
    A Mediadora, é muito bom o livro eu já li.
    Por que não experimenta ler A Clareira e Teorema Katherine são dois livros otimos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz de saber que você está gostando, ah eu amo quem enche meu saco, fique à vontade rsrs Teorema Katherine eu já li, do nosso tio João Verde, não é? kk Esse outro eu ainda não tinha ouvido falar mais pode deixar que vou ler e depois te falo o que achei! ♥

      Excluir
  7. Ameiiiiii ♡♡ mdss ficou muito bom

    ResponderExcluir
  8. Continua! Eu até chorei, é muito lindo e fofo, continua por favor!

    ResponderExcluir
  9. Continue! Fic fantástica, tô amando!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanhã eu posto sem falta ok? Obrigada por comentar. ♥

      Excluir
  10. Caramba.....To muito impressionada a fic é perfeita!!!! Quem um dia ia imaginar uma "Amizade" nascer assim? Nossa....Fiquei até emocionada...Nunca pensei em me imaginar cega.....Mais até que pode ser uma grande história de amor!!!! ♥ (Ja virei sua fã)
    Continua....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa muito obrigada linda. Quando comecei a escrever também não conseguia me imaginar assim :-))

      Excluir
  11. Aiii meu Deus, QUE FIZ PERFEITA!!!!!!!
    Ei, queria saber se você pode me adicionar no face www.facebook.com.br/umaprincesinhadeDeus
    Eu sou de Dourados-MS beem pertinho de você <3
    CONTINUA, TÁ PERFEITO.! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posso sim amor, só me aceitar lá depois ok? Sou muito legal se quiser conversar comigo kkk Nossa bem pertinho mesmo, já fui aí muitas vezes.

      Excluir
  12. Com certeza vc ñ me decepcionou, o Cap tá perfeito e na verdade eu me surpreendi n achei que seria tao bom!
    Letícia M.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada que bom que não se decepcionou :-))

      Excluir
  13. perfeito!!!!! amei estou esperando anciosa para o proximo cap

    ResponderExcluir
  14. Nossa,vc escreve muuuito bem. Sério estou de boca aberta até agora. Já virei sua fã,continua logo. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada amor, amanhã posto mais. Beijosss *-----*

      Excluir
  15. Aí meu Deus vc escreve tão bem, muitas poucas vezes eu conseguia ver como a personagem e dessa vez eu meio q consigo "ver" exatamente como a personagem muito bom continue logo.
    Xxx Andressa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMG! Uma chará ♥♥♥ Obrigada Dessa, que bom que você gostou! *----------*

      Excluir
  16. Aí meu Deus vc escreve tão bem, muitas poucas vezes eu conseguia ver como a personagem e dessa vez eu meio q consigo "ver" exatamente como a personagem muito bom continue logo.
    Xxx Andressa

    ResponderExcluir
  17. Senhor, o que foi isso?? Você escreve muitooo! Amei o capítulo, com certeza você não me decepcionou! Meu mino preferido também é o Hazza! (Mrs.Styles Aquii) Tô anciosa pro próximo capítulo, já sou sua fã! Bjos :*
    Angélica Pontes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awnnn obrigada Angélica, amanhã eu posto mais ta bom?

      Excluir
  18. Que peeeeeeerfeito *--* continua logo :)

    ResponderExcluir
  19. AHH EU AMEI!!
    Nunca pensei que ia ser tão linda assim!

    ResponderExcluir
  20. Acabei d ler e tô amando ,por favor continua, tá muito linda

    ResponderExcluir
  21. Manoooo!! Que criatividade, que ousadia, que perfeição!
    Cara essa fic é coisa mais diwa e linda que eu já vi...
    Além do que você escreve muito bem! *O*
    Mds, cara acho que vou chorar nessa fic toda, pq se o 1º capitulo já ta me deixando com lagrimas no olhos, imagine com o decorrer da fic~~~
    Sem or...Tá mto bom; Bj
    -Iza'

    ResponderExcluir
  22. Muito legal!!!No final a s/n vai se curar?ou vc vai manter no suspense?

    ResponderExcluir
  23. Ameiiii 😍😍😍😍😍😍 maissss !!!!! Continua !!!

    ResponderExcluir
  24. Tá muito criativa, e bem diferente, mas um diferente ótimo, amei !!!
    ass: Duda L

    ResponderExcluir
  25. Adorreeie Perfct vc E muito criativa Criou coisas diferentes de Todos os Capítulos amei Isso😘😻😻😻

    ResponderExcluir
  26. Logo no primeiro capítulo já é essa perfeição toda *o* eu simplesmente to amando, é a fic mais linda e fofa que eu já lí :3 Ótima escritora!

    ResponderExcluir
  27. Eu vou recuperar a visão ??

    ResponderExcluir
  28. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh adorei simplesmente so o primeiro cap eu ja gostei,da onde tirou tanto criatividade?
    simplesmente eu sou muito chata pra ler fics,tipo e essa so o primeiro cap ja me comoveu,ate chorei sabe ?
    espero q continue assim
    bjoss de Bruhh
    me segue no tt?
    @bruninha_de123

    ResponderExcluir
  29. É disso que eu estou falando!! Tanto tempo procurando uma fanfic boa e encontro essa, simplesmente linda, romântica, emocionante... Parabéns Dessa, o jeito que você escreve, você é uma menina de muito talento!!

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*