28 de julho de 2014

MINI IMAGINE - Do or Die

MINI IMAGINE COM LOUIS TOMLINSON - PARTE 1/2

gênero: romance/drama 


1 de Julho 1939, Londres, Inglaterra.


Me chamo Seu Nome Turner, tenho 18 anos. Acabei o colégio a bem pouco tempo, no momento trabalho no restaurante da família, até que é bem conhecido, mas minha mãe não gosta que eu fique meu tempo todo enfurnada dentro do restaurante trabalhando, acha que sou jovem demais para estar sempre focada no trabalho, então as vezes sou obrigada a sair.
Depois do horário do almoço, esse foi um dos dias em que minha mãe me obrigou a sair. Então, tirei meu avental, passei minhas mãos sob meu vestido, procurei uma blusa de frio, não me importando de fato se estaria combinando ou não, e saí do restaurante.
A rua não estava muito movimentada, primeiro porque de fato a rua é calma, e segundo que agora estão todos dentro de suas casas por causa do frio, ou trabalhando em fábricas, etc...
Atravessei a rua, sem nem ao menos olhar para os lados, logo tive um reflexo e escutei uma freada brusca, saí rápido do meio da rua, e ao olhar, vi um rapaz saindo de rápido de cima de sua bicicleta e vindo até mim. Ele usava uma calça preta, sapatos simples, camisa branca e suspensórios, bem tipico por aqui.

- ei, deveria prestar mais atenção por onde anda!
- e você não deveria falar nesse tom, com ninguém, ainda mais comigo, me deve desculpas quase me atropelou
- desculpas? você que se atirou no meio da rua
- me atirei? só estava atravessando - limpei meu vestido
- deveria olhar para os lados
- e você, cuidar da sua vida, idiota
- não é muito educado uma garota falar assim
- como se fosse educado ficar me enchendo, nem te conheço
- Louis Tomlinson, prazer, deve conhecer meu pai, sabe, Tomlinson
- seu nome Turner, nenhum prazer, com licença
- ei, você não é a filha dos donos do restaurante - apontou
- sim - revirei os olhos - algum problema com isso também?
- será que você consegue ser mais simpática, estou tentando ser gentil com você
- dispenso sua gentileza, obrigada - eu disse sínica
- revirou os olhos - Turner, você é muito chata, estou tentando ser simpático, afinal, me mudei para está rua, e agora somos vizinhos, meu pai me obrigou a ser legal com você
- notei, quase me atropelar foi um ótimo começo - eu disse sarcástica
- nesse bairro todas as garotas foram simpáticas comigo, mas você é muito complicada
- foram simpáticas porque seu pai é rico, Tomlinson
- ah, então você sabe quem são minha família?
- todos sabem - revirei os olhos - já vou embora
- okay, espero não te atropelar amanhã, tchau

Acabei rindo, e fui para casa. Abri a porta, e notei estar vazia. Fui até meu quarto, tirei minhas botas cano baixo, a blusa de frio, nunca fui muito organizada então apenas deixei em um canto do quarto, estava cansada pois acordei bem cedo, então, coloquei uma roupa de dormir, e me deitei, sem demoras dormir.

11 DA NOITE -

Acordei, ouvindo algumas pedras na minha janela, me levantei ainda cambaleando de sono, prendi meus cabelos em um coque, fui até a janela a abri e era Louis.

- enlouqueceu? o que você quer?
- falar com você, garota chata
- ainda por cima me chama de chata? vai pra sua casa
- que foi a princesinha não pode sair de casa depois das 10?
- revirei os olhos - não te interessa, agora vai embora
- está com medo? - provocou
- o que você quer?
- conversar, perdi o sono
- com tantas garotas por aqui, veio encher justamente a mim
- exatamente 
- tudo bem, vou colocar uma roupa, espera

Fui rápido até meu guarda roupa, coloquei uma saia um pouco acima do joelho, uma blusa simples, e uma blusa de frio, procurei meias, coloquei e depois coloquei minhas botas. Não me preocupei em arrumar os cabelos, só escovei rapidamente os dentes. Fui até a sala com cuidado, meus pais estavam dormindo, então abri a porta e sai. Ao me virar já dou de cara com Louis.

- ai que susto - eu disse
- que foi? - riu
- você apareceu atrás de mim do nada me deu um susto, oras
- medrosa - ele disse
- me chamou pra sair de casa pra ficar me provocando ou conversar
- conversar, vamos
- pra onde?
- pra praça, está vazia
- está muito frio - reclamei
- quer um abraço? - sorriu
- não, passo frio, vamos logo

Pude ouvir sua risada, e caminhamos até a praça que não ficava nada longe. Ao chegar, nos sentamos nos bancos, e eu observei a lua, e a rua pouco iluminada.

- por que me chamou? - perguntei - nem me conhece, conversamos uma vez, e dessa vez brigamos
- é que não te conheço nem um pouco, por mais de brava, você parece ser legal, então...
- okay, então você perdeu o sono e decidiu chamar uma desconhecida pra vir a praça com você?
- exatamente
- ri - você tem problemas
- escuto isso bastante... bem, quantos anos você tem?
- 18 e você?
- 22
- sério? não parece
- pois é.. mora aqui a quanto tempo?
- desde que nasci, nunca me mudei
- ah, eu morava só num bairro diferente
- você segue o trabalho da familia? sabe, dono de fábrica
- não... não gosto muito disso e você?
- ah - dei de ombros - trabalho no restaurante, mas tento estudar um pouco, mesmo que já sai da escola, gosto de ler
- uau, isso é diferente
- é? - ri
- sim - assentiu - todos estão preocupados com a futura guerra que vai acontecer
- você vai servir?
- se me chamarem, sim  - suspirou
- deve ser complicado
- e é mesmo - desviou o olhar - sabe sobre o que está acontecendo?
- um pouco... nazismo dos alemães... grandes potências...
- até que você é inteligente pra uma garota
- sorri - sou muita coisa pra uma garota, meu caro
- riu - os policiais estão vindo, se esconde

Ele me puxou e ficamos escondidos no canto da praça, até eles passarem.  Quando foram embora, voltamos a nos sentar.

- por que nos escondemos? - perguntei
- estamos sozinhos, em uma praça, não sabemos que tipo de policiais eles são... não seja ingenua
- talvez eu seja um pouco - ri baixo
- você conheça muitas pessoas por aqui? - perguntou
- praticamente todo mundo, mas tenho melhores amigos, na verdade melhor amigo, é o Greg, mora ali - apontei a casa
- acho que conversei com ele
- é, ele é bem divertido
- só amigos é? - me encarou com um sorriso malicioso
- claro que sim - ri - se é que você me entende, Greg é um cara de muitas namoradas
- ah, claro que eu o entendo
- está ficando frio até demais, vou entrar
- tudo bem

Por mais de ser bem irritante no começo, até que Louis parece mais legal agora, e foi simpático o suficiente pra me levar até a porta da minha casa.

- tchau - sussurrei
- tchau, seu nome - sussurrou

Ele foi andando até sua casa, e eu entrei na minha. Tirei minhas roupas, e fui pra debaixo das cobertas e logo dormi.

--------------------

20 de Julho, 1939

Eu tinha acabado meu expediente, sai do restaurante e encontrei com Louis junto com Greg. Me aproximei deles.

- o que estão fazendo? - perguntei
- prestes a apostar uma corrida - Greg disse
- vou participar dessa - me aproximei
- Louis riu - prepare-se pra perder feio, garota
- você que se prepare pra perder pra uma garota
- okay, então vamos lá - Greg disse - até a casa dos Millers e volta, quem chegar primeiro vence.. 1.. 2... 3... JÁ!

Nem parecíamos que já eramos maiores de idade, porém corremos, chegamos até a casa e voltamos, os garotos estavam na minha frente, mas me esforcei corri ainda mais, e cheguei primeiro que eles.

- eu disse que ganharia - falei recuperando o folego
- nossa, seu nome, você já é uma dama não tem que ficar competindo com um bando de moleques

Olhei para o lado e era Ashley, garota extremamente insuportável.

- ri - não tenho paciência pra ficar procurando marido rico o dia inteiro, Ashley
- ainda por cima não tem educação, que garota você é
- a que cuida da própria vida - sorri sínica

Ela revirou os olhos, e começou a andar pra longe de nós, logo Louis e Greg estavam rindo.

- suspirei - cansei, mas pelo menos ganhei de vocês, fracotes
- foi apenas sorte - Louis disse

Olhei pelas ruas e alguns policiais andavam por aqui, mais do que o normal.

- por que eles estão por aqui?
- estão procurando nazistas infiltrados - Greg respondeu - mas não querem parecer isso de fato
- estamos mesmo perto de uma guerra? - perguntei
- sim, meu pai não para de falar sobre isso - Louis disse
- bem - desviei o olhar - acho que vou entrar, estou meio cansada

--------------------
1 de agosto, 1939 

Era sabado, e é um dia em que eu não precisava trabalhar, estava um dia frio, planejava ficar em casa, mas só planejava, ouvi batidas em minha porta. Andei até a mesma, e ao abri-la era Louis. Admito que estamos bem amigos.

- vamos sair? - perguntou
- Louis, você não para em casa, não?
- claro que não, pega uma blusa vamos sair

- pra onde? - perguntei
- eu vejo no caminho, vai logo

Me dei por vencida, peguei um casaco, coloquei, soltei meus cabelos sob os ombros e sai de casa, tranquei a porta, e começamos a andar. Ele puxou alguns assuntos, enquanto me levava por um caminho que eu não conhecia, e notei ficarmos cada vez mais longe do bairro.

- pra onde estamos indo? - perguntei
- lugar mais calmo
- vai me levar pra um meio de mato? - ri
- a vista é bonita, vamos - começou a correr

Corri logo atrás dele,e  chegamos a um lugar cheio de pedras, passamos por elas, e notei ser um penhasco, porém a vista era linda, me sentei em uma das pedras e Louis se sentou bem ao meu lado.

- é bonito não é?
- sim - olhei em volta e sorri - por que me trouxe aqui?
- pensava que nunca tinha vindo, e sei que você gosta de ir em lugares diferentes
- é verdade - o encarei e sorri

Louis me puxou,e  fomos para um lugar com uma grande arvore onde tinha várias folhas secas caidas, ele deitou sob as folhas secas e me puxou me fazendo cair sobre ele.

- Louis! - ri
- é divertido fazer isso - sorriu
- me fazer cair ou deitar sob as folhas?
- os dois - ele disse

Me deitei ao seu lado e fiquei observado o céu nublado, senti a mão do Louis encostar na minha, segurei sua mão e entrelacei nossos dedos, por algum motivo senti meu coração palpitar. Pude notá-lo virar para me encarar e depois de hesitar, fiz o mesmo. Não sabia, mas ele já estava bem próximo, soltei sua mão, mas continuei encarando seus olhos azuis cristalinos, que me encaravam de forma intensa.

- vou servir o exército, vão me chamar a qualquer momento
- não quero que você vá embora - eu disse


Um sorriso se formou em seus lábios, e ele colou nossas testas, acariciou meu rosto com o polegar, e selou nossos lábios. Sorri entre o beijo, e depois ele parou o beijo e me encarou.
Ele me puxou pra ficar por cima dele, eu ri e quando estava por cima dele lhe dei um longo selinho.

- com esse seu jeito chato, me fez gostar de você - ele disse
- ri - como se fosse fácil te aguentar Tomlinson

Ele sorriu, acariciou meu rosto e me beijou, tinha um beijo calmo como se nossos lábios de encaixassem de forma perfeita. Rompi o beijo e deitei com a cabeça em seu peito, não pensava que o um ser ignorante feito Louis Tomlinson, pudesse ser tão doce assim, senti suas mãos na minha cintura e seu riso baixo, voltei a encará-lo.

- do que está rindo?
- nunca imaginei te beijar, e você corresponder, em vez de me dar um tapa na cara - riu
- também nunca imaginei que um pé no saco feito você beijasse bem
- vou encarar isso como um elogio - sorriu


29 de Agosto, 1939


Eu e Louis estamos namorando, mas não espalhamos isso pra todo mundo preferimos deixar entre nós dois. Não queremos que algo possa atrapalhar tudo. 
Acordei com algumas pedras na janela, me levantei passando a mão sob os cabelos, fui até a minha janela, a abri e notei Louis ali. 

- Louis! são - olhei para o relógio - 3 da manhã 
- vem aqui, por favor
- o que aconteceu? 
- só vem aqui... por favor 

Seus olhos imploravam para que eu apenas fosse lá vê-lo. 

- espera aí, já estou indo. 

Coloquei uma saia, uma blusa de frio, calcei minhas botas, e fui rápido até a porta, olhei em volta, nenhum sinal dos meus pais, abri a porta com cuidado, e fechei também com cuidado. Logo Louis veio até mim e me abraçou bem forte, correspondi ao abraço, estava torcendo para não escutar o pior, apesar que eu já sei o que ele pode estar prestes a dizer. 

- o encarei - não me diga que... 
- eu vou amanhã... pro exército - seus olhos ficaram marejados - eu não quero ir
- tudo bem - o abracei - você vai voltar 
- não estou me preocupando em voltar, seu nome, não entende? - me encarou - matar inocentes, só pra... representar a droga do país, não quero isso, não! 
- podemos fugir, pra longe 
- sorriu e limpou as lágrimas - achariam a gente... mas adoraria fugir, pra qualquer lugar com você 

Acariciei seu rosto, limpando suas lágrimas e o beijei, correspondeu ao beijo, e depois voltou a me abraçar, a esse ponto até eu chorava, não pensava que eu sentiria isso, mas estou morrendo de medo de perdê-lo, chega a doer no peito o medo que tenho que ele não volte. 

- o Greg também vai - ele disse 
- o quê? não... não quero ficar sem vocês dois 
- vou voltar - me encarou - vou voltar por você, juro que vou tentar, muito

Ele limpou minhas lágrimas, e beijou minha testa, fechei meus olhos

 e depois voltei a encará-lo, seus olhos azuis transmitiam todo o medo, e angústia que ele devia estar sentindo. 
Tirei meu colar, e coloquei em suas mãos. 

- quero que você volte, e me devolva isso, que é muito importante pra mim 
- eu não sei se eu vou voltar 
- você vai voltar - lhe dei um selinho - vai voltar 
- sorriu - vou deixar uma coisa com você também 
- o quê? 
- algo mais importante que coisas materiais - sorriu de canto - eu te amo, em pouco tempo, você me fez te amar muito, então vou deixar meu amor com você - me beijou - te amo, muito 
- também, te amo... muito - o beijei - muito, mesmo 

Voltei a abraça-lo, poderia ficar, mesmo no meio daquele frio intenso, ficar o abraçando a madrugada inteira, não quero deixá-lo ir, mas tenho... só espero que ele volte. 

Continua...

33 comentários:

  1. Amei ^^ vc é demais começei a ler sua historia tqsv ( tem que http://sonhoscom1d.blogspot.com/logout?d=http://www.blogger.com/logout-redirect.g?blogID%3D4874704190798894351%26postID%3D1833553465675456869ser vc ) e terminei de ler hoje Ameiii procureii e procurei mais fanfics e encontrei Amei essa historia tbm continuaa...... por favor Uauu 1 primeira a comentar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa, mas TQSV foi a Drica que fez e nao a Mi, entao é isso, ok, era só pra lembrar. Ahh, e a Mi faz THG.

      Excluir
    2. obg de qualquer forma, vdd n escrevi TQSV quem me dera KKK

      Excluir
  2. Gente, adorei :) História diferente... Lembrei de "Diário de uma paixão" - amo esse filme ♥ -
    Enfim, continua logo ;) ♥♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obg, continuei amore <3 vdd esse filme é pft

      Excluir
  3. CONTINUA TA MUITO LIAMDO

    ResponderExcluir
  4. Awnn Mi esses imagines ligados a guerra acabam comigo! Espero que o Louis volte e puxaaaaa vc escreve muitoo bem!! Bjss sua divaa
    Isa xx I

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi e vc vai continuar Trouble? Bjss
      Isa xx

      Excluir
    2. obg meu amor <3 segunda parte postada
      fiz um capitulo n faz muito tempo vou continuar sim

      Excluir
  5. Owwwnnn!!! Que cuteeee!!!!♥♥♥ continuaa to amando!!!!!♥♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  6. continue please .. amei oo 1 parte . ate chorei :')

    ResponderExcluir
  7. Continue logo, está LIAMDO ♥♥♥

    ResponderExcluir
  8. Nossa amei s2 mexeu mt com meus feels :( continua... Ah Parabéns Mi, eu amei de verdade, isso tá muito bom

    XxGigi

    ResponderExcluir
  9. SEM PALAVRAS!! Omg, fazem 2 dias que eu conheço seu blog, jah me apaixonei por ele .. Simplismnete perfeito fora de série !! Esse imagine tem quantos capítulos ?? Continue logo !! ☻☻

    ResponderExcluir
  10. Necessito da parte 2! se puder mandar o link agradeço :O

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. postei
      aqui : http://sonhoscom1d.blogspot.com.br/2014/08/mini-imagine-do-or-die.html

      Excluir
  11. Me fez chorar, você escreve muito bem, tá de parabéns, preciso da parte dois 😩

    ResponderExcluir
  12. OMJ!! vc escreve muito bem!! por favor faz o boo voltar por favor!

    ResponderExcluir
  13. ta lindo estou apaixonada por essa imagine porque a despedida tinha que ser no dia do aniversario do Liam só que a 75 anos atras ???? precisava ser nesse dia porqueeeeeeeeeeeeeeee?

    ResponderExcluir
  14. Foi muito a ndo foi muito bom mas cade a continuação ?! Kkkk ameeei

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Foi muito lindo foi muito bom mas cade a continuação ?! Kkkk ameeei

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Foi muito lindo foi muito bom mas cade a continuação ?! Kkkk ameeei

    ResponderExcluir
  19. MIH! SUA DIVA! PERFEITA! TE AMOOO! SEMPREEE AMEI! leio ess fic desde.....sempre mas só agora fui ver que você quem a escreveu assim como várias outras que eu amo! Aii DIVA linda maravilha! Te AMOOO bjs gata :3

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*