29 de agosto de 2014

MINI IMAGINE - Love The Way You Lie

MINI IMAGINE COM LIAM PAYNE - PARTE 3/4

PARTE 4 AQUIII - CLIQUE

- está me comparando com ele, sério isso? 
- Liam... eu estava preparada pra dizer eu te amo, mas agora só quero dizer, eu te odeio

...

Fiquei parado, apenas em silêncio, pensava que ela ficaria com um ódio enorme de mim, mas em seus olhos, apenas via decepção, e por incrível que pareça é bem pior. 

Mas não posso fraquejar agora. 

- eu lamento 

- lamenta? - ironizou - que lindo, Liam, lamentar é a melhor coisa que você pode fazer
- para okay? estou fazendo meu trabalho você gostado ou não 
- vou ter que ficar quanto tempo aqui?
- não sei, depende do seu pai 
- o que eu tenho haver com isso? 
- tudo e , eu tenho que te manter aqui 
- tudo? eu pareço o tipo de pessoa que faz essas coisas? - disse indignada 
- não é disso que eu estou falando - tentei explicar - não quero te assustar...

Fui até a cozinha, peguei uma garrafa d' água, ao voltar ela estava sentada no sofá em silêncio. Por que ela me faz sentir tão culpado? vê-la assim, me parti, de verdade, e não deveria estou acostumado com isso, quantas garotas eu já não menti? várias.... porque justamente essa que deveria ser algo simples está se tornando tão complicado.


- tudo bem? - perguntei 

- claro, Liam, muito bem, sempre - ironizou - e se você me perguntar porque estou agindo assim eu juro que dou um soco na sua cara 
- sentei-me do seu lado - não sou assim como você está pensando 
- por um acaso você sabe o que eu penso agora? eu vou te contar então... penso que você mentiu pra mim, e isso é pior coisa que poderia ter feito 
- seu nome 

Tentei tocar nela, porém ela logo desviou. 


- não encosta em mim - disse rude

- para de me tratar assim! que droga, eu gosto de você, eu não menti sobre isso 
- mas mentiu sobre todo o resto, não aguento mais mentira! 

Olhei pra ela que estava com os olhos marejados, odeio me sentir culpado. Me levantei e fui andando até a porta, me sinto idiota, mas não... eu não aguentaria vê-la chorando sem poder fazer nada, antes de sair apenas me virei e disse.


- bem... pode ficar a vontade aqui em casa, vou... andar um pouco 


SEU NOME P.O.V.


Liam saiu da casa, mas logo a ouvi sendo trancada, mas minha decepção era tamanha que eu mal conseguia pensar em alguma coisa para fugir daqui. 

Me sinto horrível por tudo... 
Me deitei no sofá, e apenas encarei o relógio vendo as horas passarem, Liam foi tão rápido que notei meu celular nem estar no meu bolso. 
Depois de duas horas ali apenas pensando, a porta foi aberta mas não era Liam, na realidade era um garoto de olhos verdes, bem alto. Parecia estranhar minha presença ali. 

- quem é você? - perguntou 

- hum... seu nome
- ah, filha do cara, cadê o Liam? 
- eu não sei 
- me encarou - ele te deixou aqui... sozinha? 
- suspirou - aquele idiota me conhece bem
- parece que tem alguém nervosinha em - riu - que foi? Liam te usou? nenhuma novidade

Ótimo, outra pessoa pra piorar a situação, não tem ideia quanto eu queria chorar, mas não posso fazer isso agora na frente desse cara. 


- bem, sou Harry 

- não me importo 
- deveria ser mais simpática com o cara que também está te mantendo aqui, no caso eu 
- pena que eu deveria, e não vou ser 
- se aproximou - cuidado com suas palavras, sabia que você é bem descartável? - disse com irônia novamente
- o que eu te fiz? me deixa em paz - segurei as lágrimas 
- ai que droga, não começa a chorar, odeio ver garotas chorando 
- uau, uma simpatia feito você não quer ver uma garota chorando? achei que gostasse - foi minha hora de ironizar 
- mas não gosto, não chore
- suspirei - não vou chorar na sua frente, idiota 
- por que eu estava com pena? aparentemente você merece o que está acontecendo...

Liam entrou em casa, desviei o olhar dele, e notei que ele fez o mesmo, olhando para Harry. 


- está aqui a quanto tempo? - perguntou 

- pouco, cheguei agora - respondeu e logo sorriu - como vai essa vida de partir coração das garotinhas - riu 
- Harry, cala boca 
- qual é? não fui eu que parti o coraçãozinho dela - debochou 
- o que veio fazer aqui? - perguntou 
- pediram pra ver se você tinha cumprido com o que mandaram, só isso, já estou de saída - piscou - depois eu volto 
- tchau - apontou pra porta 

Harry saiu, e depois Liam voltou a me olhar, parecia pensar em algo pra dizer, e eu de fato não queria escutar nada. 


- se está pensando em dizer algo, por favor, não diga - eu disse 

- seu nome, para de ser tão dura comigo 
- ri debochado - você fala como se não tivesse feito nada 
- é o meu trabalho - disse pausadamente 
- me fazer gostar de você e depois me prender na sua casa? grande trabalho, Liam - me levantei 

Eu iria me afastar, mas ele segurou em meu braço, não sou tão baixa, mas comparada ao Liam, eu fico baixa, olhei em seus olhos, é um castanho tão lindo...


- não queria te magoar, eu gosto de você, mas não posso deixar um trabalho pela metade 

- o que vocês vão fazer com meu pai? - perguntei 
- suspirou - ele é um homem horrível, por que se importa? 
- porque ele é meu pai, só por isso - me soltei dele
- precisamos fazer ele confessar tudo que fez
- por isso que você encarava ele daquela forma?
- sim - assentiu
- e por isso você conversava comigo?
- não... eu gosto de conversar com você
- eu não sei mais se o que você fala é mentira ou verdade
- Eu não estou mentindo - se aproximou - eu prometo

Seus lábios estavam bem próximos do meu, eu queria muito acreditar numa boa que ele fala a verdade, mas eu recebi todas as noticias do nada, simplesmente ele me disse que era um agente secreto, que iria prender meu pai, e de brinde me deixar presa aqui.
Me afastei um pouco e desviei o olhar. Liam parecia ter ficado nervoso, saiu de perto de mim e empurrou um abajur que caiu no chão quebrando, ele já havia me dito que explodia as vezes, mas admito que me assustei.

- por que não acredita em mim?! ME FALA - Gritou
- eu não te devo satisfação nenhuma, Liam - eu disse tentando manter a firmeza
- deve sim - se aproximou - prefere acreditar em um cara como seu pai?!
- eu não disse que acredito nele, mas não dá pra acreditar fácil assim em você, não dá mesmo
- segurou meus braços - fácil? eu estou falando a verdade
- deveria ter dito antes
- ah, sério? - ironizou - mas é meu trabalho! quantas vezes vou ter que falar isso?
- Liam, me solta... está me machucando

Ele me sentou, e abaixou a cabeça, passou a mão pelo rosto e voltou a me olhar.
Eu fiquei bem assustada porque no fundo a culpa não é minha, mas ele estava ficando nervoso, e isso me amedrontava bastante.

- desculpa... não queria te assustar - ele disse
- tarde demais
- seu nome... eu gosto de você, não quero te ver magoada comigo, eu me importo de verdade com você
- suspirei - só me dá um tempo, eu... preciso pensar, porque tá dificil
- o que está dificil? fala pra mim
- é... saber quem o cara que me criou por anos é, saber quem o cara que eu me entreguei praticamente é ... e não são bem o que eu imaginava

Liam desviou o olhar, e eu fiquei em silêncio, limpei uma lágrima que caia, ele se aproximou pra me abraçar mas eu me afastei.

- vou pro quarto de hóspedes, boa noite

Subi as escadas, fui até o quarto de hóspedes, fechei a porta.
Me sentei na cama, tirei meu tênis, a calça e a blusa. Fui para debaixo das cobertas e fechei meus olhos.
Gosto tanto do Liam que chega a doer, e dói ainda mais saber o que está acontecendo.


NARRADOR ON - 



DIA SEGUINTE 



Seu nome ainda dormia, enquanto isso Liam já estava acordado, por sorte era final de semana, e ela não precisaria faltar no colégio. 
Liam estava no sofá da sala, pensando sozinho... mal acreditava que em tão pouco tempo teria feito tantas besteiras, ficou com uma garota que está terminando o colegial, começou a gostar dela, mentiu pra ela, e a magoou de verdade. Por um momento se odiou por sentir algo por ela, "por que justamente ela?" uma pergunta frequente em sua mente. 

Levantou-se e foi até o quarto da garota, abriu a porta com cuidado para não acordá-la, a olhou que dormia calmamente, sentou-se do seu lado na cama, após pouco tempo, ela foi acordando, e não se assustou quando o viu ali, apenas o observou e logo desviou o olhar. 

- bom dia - Liam sussurrou 
- bom dia - se sentou 
- poe ficar a vontade... 
- eu sei 

Com um jeito marrenta se levantou e foi para o banheiro, fez suas higienes, lavou o rosto, voltou ao quarto, Liam ainda estava lá. 

- o que foi? - ela perguntou 
- eu vou ficar no seu pé até você me perdoar 
- fala como se eu tivesse um pouco de culpa - cruzou os braços 
- não é assim - se levantou - só quero que você saiba que eu não sou seu inimigo 
- eu sei disso 
- então... 
- não gosto de mentiras 
- não vou mais mentir pra você 
- então... me responda uma coisa 
- fala 
- se é só seu trabalho, por que insiste tanto que eu te perdoe? 
- porque eu me importo com você, e gosto de você - se aproximou 

A garota apenas olhava diretamente em seus olhos castanhos, a cena seria digna de um filme de romance se não houvesse tantos problemas, bem complicados em sua volta. 
Mas ela não queria dificultar nada, na realidade os lábios dele pareciam bem chamativos para os seus naquele momento. 

- não minta mais - ela disse 
- sorriu - eu prometo 


Liam se aproximou dela, e rapidamente selou seus lábios, rodeou a cintura com seu braço, e colou totalmente seus corpos, o beijo não era calmo, e sim intenso. 



- eu não deveria acreditar em você 
- eu sei - piscou - mas não custa nada tentar 
- Liam... meu pai, por mais de tudo... é familia, minha familia, me deixa sair, preciso ver como minha mãe está 
- eu não posso, eu juro que eu não posso, mas eu fui ver como ela estava hoje mais cedo, falei que você estava na minha casa, e que estava cansada, não queria passar gripe pra ela... ela acreditou - deu de ombros 
- suspirou - e meu pai? 
- pegaram ele... só precisam fazê-lo falar. 
- passou a mão no rosto - não queria que fosse assim 
- pode ter certeza que eu também não queria que fosse assim 
- o encarou - estou assustada 
- não quero deixar que nada aconteça com você - a abraçou 

Liam sabia que querer não é poder, se alguém quisesse de fato fazê-la algum mal, em certo momento ele não poderia mais lutar contra isso, porém, iria tentar. 

- obrigada - ela sussurrou - só não me decepcione de novo, por favor



continua...

22 comentários:

  1. Aaaahhhh!! CONTINUA CONTINUA CONTINUAAAAAA!!!
    QUE DIWOSOOO!!!♥♥♥ CONTINUAAAA!!!!

    ResponderExcluir
  2. Continua ta muito bom e rápido vc é uma ótima escritora

    ResponderExcluir
  3. Adorei! *o*
    Imaginar o Liam como agente secreto é tão... tão... Ah, você sabe o que eu quero dizer ;)
    Bom, continua logo, please! <3

    ResponderExcluir
  4. Continua por favor ta muitooj Per-fect haha ♥

    ResponderExcluir
  5. CONTINUA MININA! senão processo o blog por me fazer esperar tanto!! hahah

    ResponderExcluir
  6. continua é mt toop

    ResponderExcluir
  7. continua que fofo amei

    ResponderExcluir
  8. esse imagine ta pft continua

    ResponderExcluir
  9. Mds cara vc tem que continuar logo, onde se meteu ? Nos precisamos saber do resto *0* por favor escreva o qanto antes

    ResponderExcluir
  10. Continua please esta PER - FECT

    ResponderExcluir
  11. Ja saiu o proximo capitulo?

    ResponderExcluir
  12. PÕE A CARA NO SOL, MONA
    CONTINUAAAAAA, P L M R DE DEUS!!!!!!!!!!1!!!11111!

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*