9 de agosto de 2014

♠ Rocket Love - Capítulo 2: Segurança ♠

~ Narradora ON~

                 Antes de vocês lerem quero dizer que amo vocês e que os capítulos estão lindos <3



Angel e Niall andavam pelos corredores da parte das salas de aula do Internato. A maioria das turmas ainda estava no intervalo ou fora dispensada no dia. Eles procuravam por notícias de Josh Devine que devia muito ao grupo.

Pararam no pátio e ela se sentou em cima de umas das mesas e o garoto no banco. A garota estava pensativa, olhando para um grupinho de meninas no canto, as encarava. Estavam algumas que ela nem sabia o nome, apenas conhecia Malu e uma outra que ela queria saber quem era.

N, quem é aquela menina loira ali perto da Malu? - perguntou ao amigo

Hã? Deixa eu ver – ele olhou na direção que ela apontou, sim, literalmente apontou.

As meninas olharam umas para as outras nervosas ao percerem quem as observavam.

Não sabe quem é? - Angel adicionou

Sei sim, é a Katherine, a chamam de Kathy, sei lá. Ela entrou a alguns meses, nem sei o motivo de estar aqui, é uma patinha indefesa. Nem ao menos consegue andar olhando para frente, sempre de cabeça baixa, como agora – ele riu debochado- Deve morrer de medo de você, já deve saber da sua fama...

É bom que saiba mesmo. - disse imponente

Por que o interesse nela? - ele questionou desconfiado

Não te interessa. - respondeu grossa – Hey... ali o Devine!!! - pulou em súbito

Onde? - Niall olhou na direção e viu a garota já correr para dentro do prédio e a seguiu

Encontrou a amiga parada em uma das esquinas passando a mão na cabeça fustrada.

Eu perdi aquele filho da puta – disse enraivada- Mas ele não vai conseguir fugir por muito tempo. - falou ameaçadora e puxou Niall saindo.

Enfim Payne conseguiu respirar, estava passando pelo corredor quando viu aquela sombra correndo, pode reconhecer até seu cheiro, exalava a perigo. Se escondeu o mais rápido possível atrás de uma das paredes, até que ela fosse para longe. Mas não deixou de ouvir aquela ameaça que a garota fizera. Não sabia o porquê da perseguição contra Devine, só sentia azarado por justo ele ter sido o colega de quarto, fazendo com que mais uma vez fosse alvo da gangue de seus pesadelos.

Aliviado por ter escapado de mais um encontro com aquelas pessoas que ele tinha ódio e pavor, Liam seguiu para a biblioteca maior. Chegando lá, pegou dois livros de química e se sentou em uma das mesinhas mais afastadas, no canto. Aproveitava o máximo de seu tempo livre para estudar mais e mais, as universidades que ele mais almejava eram muito concorridas, então ele não media esforços para alcançar tais objetivos.

Depois de alguns minutos de estudo, uma sombra paira na mesa e logo uma voz doce e que o garoto conhecia muito bem emite um som tímido.
Posso sentar aqui com você Liam? - ele ergue seu rosto e sorri automaticamente, é Kathy... ele assenti com a cabeça

Você vem muito aqui? - Payne diz depois de alguns minutos e se bate mentalmente. Que tipo de pergunta estúpida é essa? Ele pensa.

Ah sim. Eu gosto daqui, é calmo e os idiotas não costumam vir não é? - ele concorda com a menina.

Ficam apenas em silêncio, Liam continua fingindo estudar química, apesar de não conseguir se concentrar desde que ela chegara. Katherine está com seu caderno fazendo anotações e ao seu lado esquerdo, um dicionário a acompanha. A menina gostava de brincar de soletração, alguns anos antes foi vice-campeã da Competição Nacional de Soletração. Muito inteligente e dedicada, era um exemplo de jovem. Mas o que estava fazendo em um lugar como aquele? O que fez com que ela desviasse seu caminho perfeito? Seus pais a criaram para ser perfeita, só que foi exatamente isso que a fez imperfeita. Sua perfeição desmedida se tornou seu maior defeito. Após ganhar vários campeonatos da língua portuguesa a vida da menina era uma beleza só, porém  após uma grande derrota sua doença começou a se intensificar, seus responsáveis achavam que era apenas mania no início só que depois começou a atrapalhar sua vida.
                              A Katherinne é essa moça aí da foto, só um pouco mais loira. 


Transtorno de Obsessão Compulsiva. O popular T.O.C. Seus hábitos de higiene, sua ordem desmedida, suas atitudes sem erros. Agora eram como o ar que respirava. Seus braços ficavam roxos e mutilados porque ela os via sujos mesmo depois de lavar mais de dez vezes. Seus pais não quiseram que sua filha conhecida na vizinhança como uma Campeã, fosse vista como uma louca agora. Tinham a opção de acompanhar seu tratamento, ajudá-la aos poucos pela sua melhora. Mas ao contrário disso, a colocaram nesse lugar. A menina não chorou. Não derramou uma lágrima. A relação com os pais era fria e foi somente assim. ´´Eu entendo.´´ - ela disse quando a mãe disse que seria bom para ela aquele lugar.

Mesmo se sentindo abandonada, ela tinha que ser a melhor, a melhor até mesmo em ser abandonada. Mas não foi fácil, aquele lugar era diferente de tudo que ela conhecia, um lugar quase sem leis, alguns alunos espancavam outros alunos e ninguém fazia nada para impedí-los. Achou melhor se camuflar para não chamar a atenção. Fez apenas uma amiga naquele lugar, por sorte sua colega de quarto, Malu. Ela se identificava com a menina, que tinha bons princípios, uma família religiosa, apenas a achava um pouco sem ordem. Ao contrário dela, sem dúvidas.

Kathy olhou para o garoto à sua frente. Liam era um menino tímido, mas era muito bonito, cabelos grandes e pareciam macios e bem cuidados, uma pele limpa, uma boca rosada e apetitosa. Tinha ombros largos, parecia ter um corpo bonito, só não o exibia muito. Não usava regatas. Ela limpou a garganta chamando a atenção do rapaz.

Acho que já vou. - ela disse – Estudei muito por hoje. - ela disse se levantando para sair

Eu também. - ele fechou o livro e o afastou – Posso te acompanhar até sua ala? - ele perguntou gentilmente e ela assentiu fazendo o garoto dar cambalhotas internas.

Os dois andaram em silêncio pelos corredores vazios, tinham muitas pessoas morando no internato mas alguns ambientes pareciam sempre inabitados.

Chegamos. - Payne disse parando em frente a abertura da ala XX.

Sim, obrigada pela companhia – a menina ficou na ponta dos pés e Liam recebeu um beijo macio em sua bochecha.

Ele ficou sem palavras, apenas sorriu e ao receber um aceno de adeus, foi em direção a ala oposta. Andou rápido pois já era noite, tudo podia acontecer naquele lugar. Antes de chegar ao seu destino, esbarrou em alguém. Não caiu. Apenas viu a sombra o empurar e depois prosseguir. Era Chadwick e ele parecia muito nervoso. Liam respirou aliviado por ele não ter arrumado grandes confusões por causa daquele encontro atrapalhado, seguiu para seu quarto.

Dormiu alguns minutos, acordou com batidas incessantes na porta . Com a cara de sono, foi abrir. Era o inspetor, ele estava batendo em todas as portas da ala e gritando algo como ´´Se arrumem, queremos todos lá embaixo em 15 minutos!´´. Seu tom era bravo e sério. Sua voz já quase rouca pelos berros que dava de dez em dez segundos.

O que pode ser isso? - Liam pensou alto

Da última vez que algo parecido aconteceu era porque o primeiro ministro estava na instituição, apareceu de surpresa. Aquilo foi um caos total. Obviamente a primeira impressão do político não foi das melhores.

O garoto vestiu o uniforme preto e amarelo do lugar, escovou seus dentes e deu um jeito nos seus cabelos. Assim que saiu pela porta, viu a massa de alunos sendo empurrados feito gado na mesma direção, entrou no meio deles até que chegou no grande auditório. Viu a Diretora no topo, comum. Mas então percebeu que algo estava estranho, tinham cerca de dois policiais com bloquinhos perto dela. Se esgueirando olhou pela janela e então viu que o motivo daquela reunião era mais grave do que pensara, nunca havia visto tantos carros de polícia juntos no mesmo lugar.

Foi empurrado e se sentou na quinta fileira da sala. Ficou apreensivo, o que pode ter acontecido. Olhou para o outro lado de fileiras e viu Kathy e Malu sentadas conversando. Umas três fileiras depois estava Angel, ele a viu e instantaneamente virou-se para frente outra vez. Sua expressão não dizia nada, nenhum sentimento, nada. Nem mesmo preocupação ou curiosidade. Será que ela já sabia do que se tratava? Será que ela era o motivo daquilo tudo? Ele não duvidava dessa possibilidade. Mais alunos iam chegando a cada momento e ele só se enchia de curiosidade a cada minuto. Enfim, a diretora com uma cara nada boa pega o microfone no centro do pequeno palco. Ela testou o aparelho e começou a falar, conforme as palavras pesadas saiam todos ouviam atentamente, aposto que ninguém, ou quase ninguém, tinha ideia do que ela iria dizer. Após uma breve introdução, sua voz saiu falha.

-... nessa manhã, o corpo já sem vida do aluno Josh Devine foi encontrado em um dos armários de equipamentos esportivos. É com peso que anuncio isso. - ela deu uma longa pausa – Não sei como isso pode acontecer... - disse mas todos sabiam, aquele lugar não era seguro e esse fato foi somente mais uma prova disso.

Os rostos pálidos dos alunos refletiam o tremor que percorreu seus corpos. A dúvida embrulhou seus estômagos e todos sabiam que o assassino tinha grande probabilidade de estar entre eles. A diretora disse mais meia dúzia de palavras com tom de tristeza mas descontrole. Por fim disse que aquele crime iria ter a justiça que merecia e que eles achariam o culpado.

´´ Fiquem tranquilos. Vou zelar pela segurança de vocês. ´´ - falou e deu as costas à plateia muda e insatisfeita.

Tranquilidade. Segurança. Zelo. Todos agarraram essas palavras com tamanho desprezo, nenhum ser vivo naquela sala acreditou ou confiou no que aquela autoridade disse, sabiam que estavam abandonados e corriam perigos reais mais do que nunca.

A Diretora Úrsula Grayce, era uma mulher de seus cinquenta e poucos anos, talvez menos. Porém o modo com que se vestia, a envelhecia o máximo que podia. Seus cabelos sempre postos em um coque ordenado, suas roupas fechadas e em tons escuros, sua irritante mania de ajeitar os óculos a cada minuto. Muitos internos apenas sentiram pena dela quando ela tomou posse da diretoria. O Internato de Wolverhampton, era um caso perdido para tantos que assumi-lo era como uma loucura. Ela era nova por isso tinha um ar de esperança e tolice em suas palavras. Tolice por não entender que não se tratava de uma instituição de ensino como as outras, era um lugar marcado pelo mal.

Os alunos seguiram com seus estômagos vazios para o refeitório. Um copo de leite, algum tipo de cereal em uma tigela branca, uma fatia de melão, duas torradas e um tablete de geleia de morango. Comeram apressados como sempre. O sinal para a primeira aula do dia estava prestes a tocar. O colégio atendia os três anos do ensino médio, ou seja, tinham internos dos quatorze até maiores de dezoito anos. Possuia três turmas de cada ano.

Louis e Malu seguiram para a sala deles, estavam no segundo ano. Conseguiram ficar na mesma turma esse ano, menos Harry, que foi trocado exatamente porque os três conversavam a aula toda. Tomlinson era o principal causador disso, o garoto não parava quieto, se levantava a cada minuto, não parava de fazer todos rirem e os professores o odiavam por isso. Louis sofria de déficit de atenção, tinha uma enorme dificuldade para se concentrar em qualquer coisa. Ele era assim com tudo. Sua falta de compromisso era uma doença, literalmente.

Quando a professora entrou na sala, os amigos tiveram que se separar, Malu mandou Louis se sentar em seu lugar, ele lhe deu um sorriso e piscou. ´´Nos falamos daqui a pouco´´ - ele disse. Apesar de estarem no mesmo ambiente e o garoto ser extremamente inquieto, ele se esforçava para não perturbar a melhor amiga que era dedicada aos estudos. Por fim, acabava desconcentrando toda a turma de qualquer forma.

Tomlinson... será que serei obrigada a te expulsar de sala outra vez? - a jovem professora chamou a atenção de Louis.

Ele aquietou-se durante os próximos quinze minutos. A professora de Francês tinha uma enorme paciência. Sabia das dificuldades de cada aluno e sabia da situação do menino. A verdade é que amava ensinar mais que tudo. Com seus vinte e quatro anos, alguns anos depois de formada, achou que trabalhar naquele lugar seria um enorme desafio para sua carreira e o aceitou corajosa. Madeleine Celine Bossuet, naturalmente francesa, com aspectos e jeito tão delicados. Naquele internato? Mal podia esperar pelo que estava por vir.

Desde os primeiros momentos que chegou sentiu olhos a perseguirem, aqueles olhos, tão vivos, tão selvagens, tão sedentos. Tentou manter seu profissionalismo e o fez. Mas admitia internamente que aquilo era díficil, aqueles olhos castanhos a desejavam e era recíproco.

Zayn Malik permanecia calado em toda a aula, apenas a comia com os olhos, mordia seus lábios quando por acaso seus olhares se encontravam. A professora ficava apenas coagida enquanto era metralhada por aquele poder de sedução. Toda vez que ele percebia o quanto ela ficava nervosa por sua causa, eram como fogos de artifício para Malik, ele adorava aquilo. Era seu dom, o que ele fazia de melhor. Deixar mulheres aos seus pés era sua sina. Mas apenas a torturaria e no melhor momento daria o bote, seu jogo preferido.

A aula de francês teve seu fim, uma pausa de dez minutos e logo depois o professor de matemática rabugento e acima do peso entraria pela porta. Tomlinson olhou para Black mas passou direto. Ela olhou para trás acompanhando os passos de seu melhor amigo que pairou em frente a mesa de uma garota, seu nome era Carly, nem a conhecia mas já não gostava dela. E a odiou mais quando ouviu a risadinha de Louis, eles estavam flertanto. Enfim o professor chegara e antes de voltar a sua mesa, o garoto fez carinho na bochecha de Carly, deixando Malu com o estômago embrulhado.

Recebera sua dose de ciúmes diária em seu coração e teve que engolir em seco, afinal não era compreensível aquele tipo de sentimentos entre amigos. A garota viajou na aula de matemática, para piorar geometria analítica não era bem o assunto que a faria desviar seu olhar de Louis, que ficou mexia em seus cabelos e rabiscava algo em seu caderno. Não eram desenhos, eram apenas símbolos, letras e números sem a menor conexão, ele fazia aquilo repetidas vezes, não parava de mover sua mão nem seus pés por míseros segundos. O alarme veio e trouxe alívio para os estudantes, enfim a primeira parte da tortura havia acabado.

Enquanto guardava seu material, parada em pé para sua mesa, Malu sentiu aquelas mãos a segurarem pela cintura, logo depois viu Louis piscar para Carly que deu um sorriso em troca, saindo da sala. Automaticamente Black viu suas mãos afastando o corpo de Louis em um ato de raiva. Ele ergueu a sobrancelha.

O que foi? Está se sentindo bem? - ele perguntou dando atenção à amiga que não conseguiu não cerrar os olhos para ele.

Claro que estou, por que não estaria não é? - disse com um tom cínico, agarrou seus livros e andou em direção a porta.

Hey Malu, o que eu fiz de errado? Foi sobre a aula? Você sabe que eu não entendo porque não consigo ficar quieto... - ele segurou em seu braço forçando o contato visual entre eles – E é exatamente você quem me entende, quem não me julga por isso, então, não me trata assim. - sua voz demonstrava tristeza e Black sentiu isso.

Okay, desculpa. Eu só estou estressada com as provas e com esse lance do Devine agora, isso tudo é uma loucura... ele morreu Louis, aqui. Perto de todos nós, eu estou com medo e.. - a sua voz começou a embargar com aquela tempestade de sentimentos que a possuiam.

O garoto sentiu a mesma dor e logo a envolveu em um abraço apertado, inspirou o cheiro doce de seus cabelos longos. Ela sentiu o calor de seu corpo e se tranquilizou um pouco por saber que tinha alguém ali por ela.



Eu vou te proteger, nunca deixarei que nada de mal te aconteça. - Louis disse afundando sua cabeça no pescoço dela.

Promete? - ela perguntou assustada

Sim, prometo. - ele disse firme.


Os dois ficaram abraçados até que uma voz soou na sala os separando. Era Harry, que antes de falar parou um pouco e olhou aquela cena. Em parte estava maravilhado pela união verdadeira de seus melhores amigos e outra parte queria fazer parte daquilo e foi o que fez.

Vocês estão ai!!! - ele disse e abraçou os dois que retribuiram. - O que estão fazendo?

Nada... a gente já ia almoçar – Louis respondeu.

Os três se dirigiram para seus armários e depois foram almoçar. A tarde passou vagarosa, cochichos por toda parte, uma onda de obscuridade no ar. Alguns policiais ainda estavam na parte de fora do prédio, os alunos não podiam sair, tinham que permanecer ali dentro até o dia seguinte.

Por volta das sete horas, logo após o jantar, Angel e todos os outros participantes do clã do terror se encontraram no andar mais empoeirado do lugar, onde ficavam livros velhos. A garota encarou de braços cruzados cada um de seus parceiros na pequena sala empoeirada.

Tudo bem, quem foi? - ela perguntou séria

Quem foi o que Angel? - Niall questionou

Qual de vocês matou o Devine? - falou em um tom baixo, silêncio, nenhuma resposta.

Pode se ouvir um riso ácido ao fundo, era Chadwick.

Seja lá quem tenha sido, é um abençoado. - disse com um ar de felicidade

Abençoado? E a dívida seu idiota? Como vamos conseguir o maldito dinheiro se aquele viciado virou presunto? - González praticamente gritou

Olhem isso... - e então Drew pegou da carteira algumas notas de 100 euros. - Antes de morrer, eu o encontrei e ele me pagou.


O silêncio voltou outra vez e agora acompanhado de uma névoa pesada e pegajosa. Zayn olhava para baixo balançando a cabeça, encarando o chão concentrado, olhou para Angel que ao contrário, encarava o teto e logo depois Chadwick. Ela o encarou, cerrando os olhos e depois por algum motivo interior dando um sorriso macabro.

Okay. Menos mal – disse fria para Chadwick. - Vamos acabar com essa reuniãozinha logo, porque nas próximas semanas tudo poderá ser suspeito, então se cuidem. - falou e caminhou para a saída sendo seguida por todos.

O ser escondido no armário pode enfim respirar, sentindo a poeira invadir sua garganta, liberando pesadas tossidas. Liam mais uma vez estava no lugar certo e na hora certa. Ou talvez fosse ao contrário se fosse medir as consequências. Após ouvir aquilo ele tinha absoluta certeza do assassino de Josh Devine. E não iria ficar quieto dessa vez.

Largou o livro que ia pegar do lugar em qualquer canto e seguiu para seu quarto. Ali com aquele sentimento de medo e adrenalina que o possuiram, sabia que devia fazer algo. Seu dever enquanto estivesse naquele Internato seria acabar com o clã, todos os seus membros.

CONTINUA...



I love you, leitoras e leitores

Comentemmmm
Quantos comentários esse caps merece???

Malikisses, até sábado que vemmmmm


27 comentários:

  1. DRICAAAAAA MDSS O LIAMZINHO VAI DENUNCIARRR AI MAI GÓDI VEM SABÁDO <3 AMOOOO/SOOUU ESSA FANFIC SCRR COISA MAIS PFTA
    XOXO Yas <3

    ResponderExcluir
  2. Ai adorei está incrível não vejo a hora de continuar lendo. Tadinho do Liam está com a bomba na mão mas se contar as coisas com certeza não ficaram boas. U.u sou a primeira a comentar rsrsrsrs. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ai, Céus!! Que divooo Drica *OOO* Eu adorei o capítulo e com certeza ele merece muitos comentários :) Passo a semana todinha rezando pra sábado chegar logo e ler Rocket Love :3 Tô ficando viciada *----* ♥♥
    Tomara que essa semana passe bem rápido :) Malikisses pra você também :*

    ResponderExcluir
  4. Oque eu puder fazer pra não morrer antes dá fic acabar eu vou fazer , ainn isso é uma inspiração. E a fic é e sempre será perfeitaa <3

    ResponderExcluir
  5. coitado do Josh
    fic perfeita
    vc escreve muito bem cara ja e a 2 fic q eu leio sua e amo a primera foi Little Things so apaixonada por esse fic ate hje
    bjss com gloss de jujuba ;)

    ResponderExcluir
  6. MDSSSSS
    Já começou matando as pessoas.. Mds essa Fic tá prometendo ein? Sem.or *-----------*
    Coitado do moç, e quem matou ele? :o
    Só estou esperando pela parte da Prof e o Malik¹ :v Huahsauhshua
    Bjjjs :3
    -Iza'

    ResponderExcluir
  7. *------* QUE PERFEITOOOO *-* Essa fanfic ta diwando cara parabéns Drica você merece... Espero que próximo sábado chegue logo.

    ResponderExcluir
  8. OMGGGG!!!!
    VC TA ME MATANDOOO DE CURIODIDADEEE!!! SERÁ QUE O LIAM VAI FALAR???!!! MDSSS!! SÉRIO, TA INCRIVEELLL!!!! ESSA FIC DEVERIA VERDADEIRAMENTE FIRAR LIVRO!!
    CONTINUAAAAA PLEASEEEE!!♥♥♥
    AGORA DEMPRE CONTO OS DIAS PRA CHEGAR SÁBADO!! CONTINUAAAA!!♥♥ BJKAS, IZAA XX

    ResponderExcluir
  9. Não vai ser um comentário "decente", mas eu quero comentar hoje, e não amanhã, e eu to pelo tablet e é horrível por aqui.
    Apenas continue, por que esta perfeito.

    ResponderExcluir
  10. Demais! Não sei se consigo esperar até sábado que vem!!
    Está muito bom Drica!!

    ResponderExcluir
  11. ahhhhhhhhhh meo deosssss vc matou o Josh :'( huashaushua <3 cara ta pftooooooooo meo deos <3
    espero q sábado chegue logo

    xx

    ResponderExcluir
  12. CADE O SABADO Q NAO VEM LOGO? MUAHAHAHA ta pftt

    ResponderExcluir
  13. OMG *O* OKAY , LOUS ME DEFINIU AGR NA SALA DE AULA :3 .. MANO , EU ACHAVA QUE ANGEL Q TINHA MATADO O DEVINE . E POIXA DRICA , TINHA QUE SER LOGO O GOSTOSO DO DEVINE ? VAMOS FICAR SEM O GOSTOSÃO .
    QUERO VER O QUE O LIAM VAI APRONTAR , ENTÃO ADORARIA SE VC CONTINUASSE LOGO :3 TE AAAMO DIVA MINHA !

    ResponderExcluir
  14. Mds, omj, tá ótima, sábado que vem vou entrar de segundo em segundo no blog só pra ver se você vai postar, ameii.
    Malikisses

    ResponderExcluir
  15. ameiiiiiiii to no chao perfeito !!!!! continua drica *_*

    ResponderExcluir
  16. Awn pobre Josh :/ amei o capítulo drica! Tbm amamos vc! Bjsd
    Isa xx

    ResponderExcluir
  17. Tadinho do Josh...
    Ahh Drica sério que só sábado que vem? Eu necessito mais dessa perfeição!!!

    ResponderExcluir
  18. AMEIII bichinho do josh :( continuan liamda <3

    ResponderExcluir
  19. Omg *--* cap pft como sempre.. Estou super chonada por essa fic.. Mej liamzito vai fazer algima coisaa *0* omj.. Que sabado chegue logooo!!

    ResponderExcluir
  20. Simplesmente to apx por essa fic,são mts histórias paralelas e eu quero ver quando essas histórias se cruzarem,eta o circo vai pegar fogo,nossa to amanda essa fic,liam vai fazer justiça com as próprias mãos omj num to aguentando essa fic é mais q demais é mtmtmt mais (nossa isso ficou esquisito) enfim tá ficando perfeito,poste logo o próximo cap malikisses liamdaaa :33

    ResponderExcluir
  21. Drica sua perfeitinha!!!!!
    Bem q vc poderia postar dois capitulos por semana?!
    Agora na moral vc escreve MUITO,MAIS MUITO melhor do q varios autores de novela q tem por ai
    Parabéns
    Ahhh e pense na ideia de suas vezes por semana tá?! ;)

    ResponderExcluir
  22. DRICA DO CÉU VOCÊ JÁ MATOU O PITEL DO DEVINE AGORA QUER ME MATAR DO CORAÇÃO TAMBÉM? EJUKERKJ
    Cara você sempre consegue me deixar sem palavras com os seus capítulos na boa
    Ainda está no 2 cap e eu já amo/vivo essa fic
    So me resta esperar pelo sábado que parece que nunca chega mds

    Iasmin Xx ( sua fã pq sim )

    ResponderExcluir
  23. Nossa a fic ta d++
    Simplismente incrível como todas as fics q vc escreve

    ResponderExcluir
  24. OMG AMO/VIVO/SOU
    CARA, SABADO CHEGUE LOGO *=*

    - Mina dos sonhos escritos

    ResponderExcluir
  25. Perfeiiito! Contando os dias para sábado!!

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*