15 de agosto de 2014

♠ Rocket Love- Capítulo 3: Ideia Brilhante ♠

~Narradora ON~

Eu sei que o lance é postar todo sábado mas hoje é meu aniversário e estou postando :3 



Na manhã seguinte, cada turma recebeu um detetive, eles disseram que a área já tinha sido examida, a quadra esportiva já estava liberada. Disseram que iriam se empenhar para saber o que acontecera naquele noite e que qualquer informação seria de utilidade para a solução do caso. Qualquer aluno que soubesse de algo tinha o dever de procurar alguma autoridade e informar.

Ao ouvir isso Liam pensou se poderia dizer sobre aquele conversa que ouviu ou sobre o jeito nervoso de Chadwick naquele noite, mas decidiu que ainda não era o momento. Se livrar apenas de um não resolveria seu problema, não acabaria com o clã. O ideal era ter provas contra todos. Aquilo pode ser bem perigoso, nunca ninguém teve coragem para denunciar, por medo. Só que apesar de seu pavor, Payne queria dar um fim definitivo àquele sofrimento que passava diariamente.

Oi Liam... - Kathy falou tirando ele de seus pensamentos

Olá, como você está? - ele respondeu e ela sentou-se ao seu lado em um dos bancos do pátio.

Ah eu estou assustada né? Nunca tinha presenciado algo assim, um assassinato tão perto. - falou e abraçou seus braços em seu corpo

Isso precisa acabar, não pode acabar impune, a pessoa vai pagar – falou olhando para o horizonte determinado

Você fala como se... você sabe quem matou o Josh? - questionou baixinho e Liam apenas assentiu receoso mas sentia que podia confiar na garota – Quem?

Um deles... - Payne levou seus olhos até o clã que estava sentado perto da fonte do outro lado do pátio, ela os  disfarçadamente – O Drew... mas não quero que corra riscos então não comente com ninguém.

Okay mas Liam, prometa que tomará cuidado, não se envolva nisso, eles não tem limites... - a menina falou com medo na voz.

Eu sei mas isso precisa acabar algum dia. - ela assentiu e em um impulso o abraçou.

Pode contar comigo. - ela disse e Liam sorriu com aquele gesto, seu coração quase saltou pela boca. A garota que ele gostava ali tão perto, seu cheiro invadindo suas narinas, sua pele o tocando.

Eu gosto de você. - ele disse em um momento de coragem súbita, em um tom que demonstrava certamente o jeito de gostar.

Ela o olhou com uma mistura de surpresa e de certa forma agradecimento, olhou para baixo, onde estavam as mãos dele e colocou as dela em cima das dele, unindo-as. Liam não pode controlar seu sorriso, mas ainda se sentia nervoso por ter dito aquilo em voz alta, daquela forma desajeitada.



As suas mãos se entrelaçaram espontaneamente e ambos deram um risinho tímidos sem se encararem por completo. Payne tremeu quando sentiu que ela se aproximava e se apoiava em seu ombro. Os alunos que passavam viam aquela cena com estranheza mas alguns poucos conseguiam sentir a beleza daquela cena delicada e romântica, o ínicio de algo, sem dúvidas. Ficaram assim por vários minutos, as mãos já suadas com o contato incessante, um dos sinais do dia soou interrompendo aquele momento. Com um abraço, eles se despediram e seguiram por caminhos opostos.

Liam foi para sua sala, o professor de geografia falava sobre Península Ibérica mas pela primeiras vez Payne não conseguia se concentrar totalmente, não parava de pensar naquele rosto angelical, naquela mão macia e delicada tocando a sua. Sentiu-se feliz como nunca em todos os dias, semanas e meses que vivia naquele lugar. Por um momento, o lugar de seus pesadelos lhe rendeu um espaço de luz, em que ele pode finalmente respirar e sorrir verdadeiramente.

Perto dali em outra sala, era a vez de outra pessoa viajar em seus próprios pensamentos. Malu enterrou sua cabeça na mesa tentando controlar todos os impulsos que pertubavam sua mente. Aquela vontade louca de beijar os lábios de Harry, quando por um momento ele expôs seu lábio inferior sujo do creme branco da sobremesa no almoço. Ou quando ela encarou o olhar de gato de Louis enquanto ele contava alguma piada sobre o vestiário masculino e quis que ele a possuisse ali mesmo para todos verem.

Isso não pode ser normal – ela pensa. O pior é que não podia desabar com ninguém já que seus melhores amigos eram os últimos ao quais ela pediria conselhos a respeito disso. Tinha a Katherinne mas ela iria achar loucura, era tão inocente e correta. O jeito era quase enlouquecer sozinha.

Senhorita Black? - Ouviu uma voz ao fundo de sua consciência mas nem ligou – Senhorita Black, me responda!!! - a voz aumentou seu volume e Malu quase caiu de susto

A professora baixinha de matemática estava quase na sua frente, a encarava assim como todos os outros alunos da sala. Seu rosto corou e ela não tinha a menor ideia de como sair daquela situação embaraçosa, quando alguém a salvou.

Hey Professora, mas quem criou esse nome ´´pi´´ e por que é ´´pi´´? Por que não é ´´K´´ ou ´´Mi´´? - Louis Tomlinson pergunta como se fosse a pergunta mais genial do mundo, a professora cerra os olhos para ele, responde grosseiramente e muda o rumo, deixando Malu livre para enterrar sua cabeça na carteira.

No final da aula, Malu arrumou suas coisas rapidamente e saiu, a professora de matemática deu-lhe uma chamada ´´ Pare de viajar nas minhas aulas ou vai ficar de recuperação!´´. A garota apenas disse um ´´okay´´ mudo e saiu, sendo seguida por Louis.

May, ainda está preocupada com o lance do assassinato? Já disse que estou com você! - ele passou a mão em seus ombros, juntando seus corpos e andando colado nela. Mal sabia que todo seu apoio só complicava mais as coisas.

Não Lou, eu só estou cansada. Essa escola me deixa exausta. - disse e ao mesmo tempo chegaram nos seus armários. Encontrando Harry que os esperava lá.

Por que está tão pálida Malu? - Harry perguntou e sem perder tempo foi chegando a temperatura da garota, na testa, pescoço, chegou seus pulsos...

Para com isso palhaço. Eu estou bem – ela disse se soltando de seus cuidados atrapalhados.

Okay, eu só queria ajudar mas você só fica aí com o Louis, só liga para ele. - falou Styles com uma voz de falso magoado.

Não Haroldinho, você sabe que eu te amo não é? - Então ela abriu os braços e o abraçou, colando seus corpos, afundou seu nariz nos cachos bem cuidados do garoto que inspirou seu cheiro.

Já que vocês estão aí nesse clima de amor, deixa eu ir lá resolver meus casos... - Tomlinson disse e piscou de modo safado fazendo o estômago de Malu revirar por dentro.

O modo como ele demonstrava ser tão independente a assustava, como se ele conseguisse viver sem ela. O que do contrário, ela sabia que seria impossível. Até a ideia de perdê-lo doía de forma cruel. Talvez Harry fosse mais do tipo que curte demonstrar o afeto publicamente só que por mais que este o fizesse, nada fazia Malu tirar da cabeça que ela os amava mais, que dependia mais deles. E que se um dia ela partisse por algum motivo, eles conseguiriam seguir em frente.

O que tanto você pensa hein mocinha? - Harry falou quebrando o silêncio. Já era quase noite no Internato, o céu já fazia um balé de cores do sol que iam se misturando com a escuridão da noite.

Sei lá Hazza, é só que você e o Louis são tão descolados, não sei como andam comigo. - falou e viu Styles parar e cruzar os braços em sua frente com uma cara de insatisfação.

Você só pode estar de brincadeira não é? Você é tipo a garota mais legal daqui e do mundo. É inteligente, engraçada, tem conteúdo... quando eu estou com você, posso ser eu mesmo. Você foi a única garota que eu contei meus maiores segredos, meus problemas... você disse exatamente a coisa perfeita. É essa a palavra, perfeita. Isso pode te descrever... - A garota estava parada com uma cara de boba, olhando para Styles que sorria, ele pegou em sua mão. - Sabe, essas garotas que eu fico nem se comparam a você, nenhuma se comparava a você.



Nesse momento um dia de pensamentos sufocantes pesam na consciência de May, ela sente que este é o momento. Não pode ser outro, talvez nunca exista outro. Olhou para Hary que ainda sorria. Deu dois passos desordenados para frente, quase esbarrando o corpo com o de Harry, ela segurou  nos ombros do garoto que arregalou os olhos quando ela fechou os olhos e se inclinou em direção ao seu rosto.

O que...? - ele disse sem entender, se sentiu nervoso. - Você quer me... - ele não conseguia nem falar direito

Assim que os olhos dela se abriram, sabia que aquela foi a coisa mais estúpida que já fizera em toda a sua vida. Não poderia ser pior, agora ela estava ali na frente do seu amigo que a olhava como se ela fosse uma louca. Se sentiu péssima, um lixo ambulante. Se tivesse uma ponte, ela se jogaria em sua próxima ação.

Logo suas mãos foram em direção ao seu rosto, ela não conseguiria o encarar, não depois daquele vexame. O que diabos eu fui tentar fazer? - ela pensou. Se agredindo internamente.

May... - ele levou uma de suas mãos até o rosto coberto da menina que assim que sentiu seu toque, saiu em disparada. Correu, o mais rápido que pode.

´´Nossa, May Lucianne, que ideia brilhante, correr... realmente isso resolve tudo. Que burra! Que estúpida eu sou! Quando que um garoto como o Harry ia querer me beijar? Eu não devo me enxergar mesmo! ´´ - seus pensamentos eram como flechadas em seu peito. Não parou de corre até que chegara no corredor da ala XX e avançou para seu dormitório.



Se jogou em sua cama e achou que a melhor decisão seria se jogar pela janela. Já que não conseguia pensar em uma maneira não embaraçosa de se encontrar com Harry no dia seguinte. Demorou cerca de três horas para pegar no sono naquela noite. Foi uma noite longa, mas não longa o bastante para que ela pudesse se recuperar.


***


O último dia de aula antes do fim de semana havia chegado, até mesmo as expressões dos alunos mudam na sexta-feira. Todos vem com mais disposição para as aulas, estão com os olhos concentrados nos relógios e não veem a hora de ficarem livres nem que seja por alguns dias daquele lugar.

Entretanto, aquela sexta-feira não seria como as outras, aquele internato não era mais como os outros. Virou uma cena de um crime, de um homícidio. Não era algo simples, não era algo que pudesse se deixar para lá. Os pais de Devine vieram buscar as coisas dele, o pai parecia estar abatido já a mãe demonstrava mais frieza. Nenhum dos dois era tão apegado ao filho problemático. Apesar desse fato exigiram justiça e uma medida do colégio foi fazer com que todos os alunos da instituição dessem um depoimento sobre seus últimos passos no dia do assassinato.

Dividiram a equipe em cinco salas e turma por turma, os alunos foram levados a depor. A grande maioria de nada sabia, realmente. Ninguém tinha muito apego aos detalhes, a verdade é que cada um cuidava mais dos seus próprios interesses, alunos poderiam estar se matando em uma briga que boa parte apenas passaria pla cena, sem prestar atenção, tamanha a banalidade da violência no lugar.

Chegara a vez de Liam depor, suas mãos tremiam, o detetive de sua sala, logo prestou atenção nos sinais que o rapaz estava concedendo apenas com seus gestos. Quando as palavras começaram a sair, o agente sabia que Payne tinha informações.

Você tem certeza que não viu nada? - perguntou arqueando a sobrancelha quando Liam acabou de dizer que não lembrava de nada suspeito.
Eu... não posso acusar ninguém... - disse nervoso, Liam queria se vingar mas queria provas.

Acho que você sabe de algo e deveria dizer, rapaz. -  o detetive pressionou.

Você devia prestar atenção no clã... - falou rápido

Clã? - o policial pensou e logo balançou a cabeça, já sabia do que Payne falava. - Você suspeita de algum deles?

Sim... - falou baixo e abaixou a cabeça

Muito bem. Percebo que você não quer declarar muito mas vou anotar seu nome aqui ´´Liam Payne´´ e espero que nos ajude com esse caso quando se sentir mais a vontade. - Ele piscou e liberou o garoto.

Payne treme quando ao sair pela porta e dá de cara com Angel... ela cerra os olhos e empurra seu ombro ao dele, os chocando e entra na sala em seguida.

Sente-se por favor... Senhorita Amélia Rose González – ela revirou os olhos ao ouvir seu nome inteiro.

Se sentou ou melhor, quase se deitou na cadeira. Cruzando os braços em seguida, olhando para a cara do detetive que a encarava também.

Okay, me diga o que estava fazendo naquela noite... - falou e segurou seu bloquinho de anotações.

Nada que te interessa. - ela falou com uma carranca

Eu sei quem você é... Angel. - Ele disse com um sorriso debochado – Se eu fosse você cooperava porque nós dois sabemos que sua situação não é das melhores. Ainda mais com um crime como esse, um homicídio...




´´Não, ele não tinha esse direito, quem esse detetive de meia tigela acha que é? Ele não pode estar falando comigo desse jeito, a minha vontade era de perfurar sua garganta até que ele perdesse a voz.´´ - pensou a garota furiosa

Eu não vi nada, estava na floresta naquela noite. - falou rapidamente.

Algum álibi? - ele perguntou e ela negou com a cabeça – Foi o que eu imaginei, agora entendo o porquê do seu clã ter sido comentado nessa sala agora a pouco, realmente... - ele balançou a cabeça. - Está liberada ´´Angel´´ - ele fez aspas com as mãos.

González se levantou com um ódio enorme e estava nítido em sua face. Bateu a porta com força ao sair, ajeitou sua touca e seguiu sozinha de volta a sala. Porém antes de entrar viu alguém e decidiu liberar um pouco de sua raiva e fúria. Andou a passos rápidos que logo foram percebidos.

Quando Liam olhou para trás viu aquela sombra negra se aproximando, indo de encontro a ele com um olhar que nem parecia humano, ele se afastou e aumentou seus passos, quase correndo procurando alguma alma viva mas sabia que isso não impediria nada. Andou mais rápido e saiu pelo jardim, sem nem inspirar o ar puro se enfiou em alguns arbustos se escondendo. Logo viu a garota sair correndo e parando, olhando para toda a vista.

Você não me escapa Payne! Não vai poder se esconder a vida toda! - ela gritou e caminhou de volta para o prédio.

´´ Você que não perde por esperar Angel... você vai conhecer o verdadeiro Liam Payne. Um dia é dia do caçador e no outro da caça. ´´ - pensou em seus devaneios, com seu plano de vingança vindo à mente.

Alguns minutos depois, saiu do seu esconderijo improvisado e seguiu para a aula. Nem podia contar a quantidade de vezes que seu coração batera mais forte enquanto ele fugia a perseguição do clã e principalmente de Angel. Aquela garota fazia de tudo para fazê-lo sofrer. Sempre.

CONTINUA... 


Eu sei que o combinado é postar todo sábado mas HOJE É MEU ANIVERSÁRIOOOO e queria de certa forma passar essa data com vocês, é isso. Espero que tenham curtido o caps

Malikisses


23 comentários:

  1. Dricaaaaa sua linda.Meus parabéns , tudo de bom , que Deus te abençoe cada dia mais, te ilumine e te proteja. Que você realize todos os seus sonhos e quem saiba um dia uma das suas fics virem livros. Muita saúde, paz, sucesso, Liam Payne na sua vida rsrsrs , felicidade euito mais. Saiba que eu te adoro muito e tô louca pra chegar o próximo encontro para conversarmos melhor !!!! CONTINUAA !

    ResponderExcluir
  2. Perfeito!!! Omg eu necessito de kais dessa gic to falando sério to em abstinência ouviu?
    Feliz aniversário escritora diva!!!! Ta fjcando mais velhinha hj em :3

    ResponderExcluir
  3. Continuuua e Parabéns!! Td de bom, espero q vc continua essa escritora maravilhosa q é :D Bjs

    ResponderExcluir
  4. Heey, Drica Parabéns pra você, nessabdata querida (8) Em fim, Tudo de muitoo bom pra você! Como já disse nos capítulos anteriores eu tô AMANDO essa fanfic, ela ta muito diwa com certeza uma das melhores que eu já li (mesmo que ela esteja apenas no começo eu já sei que vai ser a melhor que eu já li) haha continue logo, Please!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Drica!!
    vai ter amanhã tbm?

    ResponderExcluir
  6. PARABÉNS SUA DIWAAA!!♥♥ TA FICANDO VELHINHA EIN!!?? RSRSRS!! PARABÉNS DRICA!! QUE VC TENHA UM FUTURO BRILHANTE PELA FRETE, QUE TODOS OS SEUS SONHOS SE TORNEM REALIDADE!! BOM, Ñ TE CONHEÇO PESSOALMENTE MAIS SAIBA QUE VC É MUITO ESPECIAL PARA MIM!!♥♥
    HAPPY BIRTHDAY!!♥♥
    COM TODO ESSE PARABÉNS IA ESQUECENDO DE FALAR........... CONTINUAAAAAA!!!!!♥♥♥♥
    BOM, É ISSO, A FIC TA D++!! CONTINUA LOGOO!!

    ResponderExcluir
  7. Muito bom Drica!
    Parabéns! Happy Birthday!!!
    Amanhã vai dar pra você postar outro?

    ResponderExcluir
  8. Dricaaaa parabéns linda felicidades, paz, saúde e tudo de bom. Amamhã vc vai postar outro?? Continuaaaa
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Parabéns Driica! Te desejo muita sorte, amor, paz, sucesso, saúde e 5 minos gostosos na tua vida! A fic tá ótima e mesmo começando à pouco tempo eu amei! Todas fics que postam nesse blog podiam virar livros! E como sempreeee, eu comentando. Sei que esse recadinho não foi muito elaborado, mad dá pro gasto rsrs. Beijokks
    Duda Malik akiie

    ResponderExcluir
  10. Muitoo querida vc postando no seu aniversário! Awn Parabéns drica! Tudo de bom pra ti :) esse capítulo fico maravilhoso! To cada vez mais in love por Rocket Love! Bjss
    Isa xx

    ResponderExcluir
  11. PARABÉNS DRI MUITOS ANOS DE VIDA E DE FICS AMORE MUITO SUCESSO VOCÊ MERECE TODAS AS COISAS BOAS DO MUNDO :D
    esse cap ficou divo igual os outros
    ~ liam dando uma de vingativo amei haha
    continuaa <3
    Iasmin Xx

    ResponderExcluir
  12. DRICA PARABÉNSSSS vc é muito DIVA serio o modo como vc escreve , eu te desejo toda felicidade , paz , saúde , e sucesso , porque garota vc vai longe escrevendo bem assim , um dia vc vai virar escritora de livros e eu vou poder dizer que sou sua fã desde que vc escrevia fanfics kkk , sério te adoro li TODAS as sua fanfics e todas são perfeitas , vc merece tudo tudo de bom sempre , obrigada por fazer meus dias mais felizes com suas fanfics , um big beijo pra vc e felicidades / há e continua logo essa fanfic porque estou amando mais isso ñ é novidade amo tudo que vc escreve , felicidades e bjs bjs pra vc nesse dia tao especial

    de:T

    ResponderExcluir
  13. Parabéns atrasado Drica kkkk, bem vc escreve muitooooooooooo bem entao parabéns por isso tbm (rimo kkkkk)!!! Estou amando sua fic desde q vc colocou o trailer dela no site eu n podia me aguentar de ansiedade e hoje em dia mais q nunca fio apreensiva pelos finais de semana pra ler mais um de seus capítulos! Vc bem q podia mudar o Amelia por s/n né??? Malikisses de mais uma fã sua.
    -Jo

    ResponderExcluir
  14. Happy B-Day Drica! Eu to pelo tablet novamente, então nem ligue para merda que ta esse comentário.Continua...

    ResponderExcluir
  15. Parabeeens atrasado rsrs Tudo de bom! Felicidades! Deus te abençoe!
    Amo você <3 :)
    Continua <3

    ResponderExcluir
  16. Drica Parabéns Atrasado aqui né ! hahaha , muitas felicidades pra vooc , saúde e muitos e muitos anos de vida . Que seu sonho de casar/conhecer o Liam se realize . Te Amo gostosa <3
    Ohhh , esa fic está perfeita ! Liam e muito corajoso de dar uma pista pro policial mano ... cada cap e um suspense ADORO <33 continue

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Drica - sei que várias pessoas te disseram isso ontem - então, parabéns atrasado :3
    Adorei o capítulo e a cada sábado eu me apego mais por essa fic *---* Sinto que ela vai dar muito o que falar ;)
    Beijos Drii ♥♥

    ResponderExcluir
  18. Own ta pfta ♥ Ok hje é dia 18 mais ta valendo é atrasado mais é de coração <3 Feliz Aniversário Drica ♥♥ Mtos anos de fic pra vc e pra nós leitoras hashuas ><

    ResponderExcluir
  19. Parabéns dewosa ♥. Tudo de bom e que você continue assim, criativa do jeito que é! Desculpe pelo atrasado! Mais vale a intenção! Drica adoro você! ♥

    ResponderExcluir
  20. Parabéns e que DEUS te abençoe. Ameiii ta show Ps: Wil 😜😜😍😊😍

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*