25 de abril de 2015

FIRE 12 - TENTAR?


Take me away, take me away
This is my word, dream maker, life taker
Open up my mind

All I believe, is it a dream?
That comes crashing down on me
All that I own, is it just smoke and mirrors?
I want to believe, oh, oh, oh, oh, oh, oh
But all that I own, is it just smoke and mirrors?


- até que seu pai é bem esperto 
- eu te odeio! - eu gritei
- eu te amo - ele disse rápido  

Fiquei em silêncio, ele se aproximou porém eu me afastei. 

- você... tá drogado - suspirei - não está falando sério 
- riu - para de negar tudo, Lindsey
- então você pulou minha janela, pra brigar comigo? 
- sim 
- idiota 
- não ignore o que eu disse - segurou meu rosto - porque você sente o mesmo 

Não, por favor, maldito coração não acelere, É IMPOSSÍVEL AMÁ-LO, ele fuma, bebe, é ciumento, ignorante, já me ferrou, me magoou, não! Ao mesmo tempo, é um doce, lindo, inteligente, e me faz tão feliz na mesma velocidade que me deixa confusa. 

- sai daqui - desviei o olhar
-  me fala quem é aquele cara 
- não te devo satisfações, certo? - me afastei - não devo nada à você 
- suspirou - você não está me entendendo 
- eu nunca te entendo 

Ele me encostou na parede e olhou no fundo dos meus olhos. 

- eu te amo - disse pausadamente - se eu pudesse escolher, eu te juro que não te amaria, porque não quero te causar problemas, mas eu amo... porque... você se importa, você é difícil, você é tudo que eu odeio 
- odeia? 
- eu odeio tudo isso, mas... você me faz amar, e eu não to aguentando mais, Lindsey, será que você não entende? 
- eu não quero entender, você me magoa, e eu cansei 

Zayn colou nossas testas, me beijou lentamente, depois me abraçou. 

- desculpa - ele disse baixo 
- estou cansada de aceitar suas desculpas 
- mas vou te pedir desculpas até você aceitar, problema - me encarou 

Continuei olhando em seus olhos. 

- você é besta de gostar de mim? 
- sou, você não sabe o quanto - riu 
- Gregory, agente de modelo
- hum? 
- o cara que eu entrei no carro
- modelo? 
-ele me ofereceu, foi adorável comigo, então só acompanhei 
- eu sei... tirei conclusões precipitadas 
- de novo! - o empurrei  
- Lindsey - me segurou - para com isso 
- sabe o que é pior de tudo? 
- o que? 
- será que você está falando a verdade?
- EU ME ABRI PRA VOCÊ - ele gritou - acredita em mim, pelo amor de deus 
-você traiu minha confiança, é difícil 
- é muito sério, Sullivan 
- é, mas...

Ele me interrompeu e me beijou. 

- eu te prometo que não estou mentindo 
- todo mundo me promete tanta coisa 
- eu não vou quebrar minha promessa, eu sei que você não teve nada haver com aquilo e... me apaixonei sem querer - riu baixo - não estou mentindo dessa vez, te prometo - segurou minha mão 

Zayn tinha um jeito que eu gostaria tanto de confiar mas é difícil recuperar minha confiança, mas... não dá, ele me faz só pensar nele, então só agora notei que eu também o amo e decidi simplesmente arriscar. Me aproximei e o beijei. 

- eu sabia - ele disse e sorriu 
- ri - não me decepciona 
- te prometo que vou tentar muito 


2 MESES DEPOIS 


Cheguei em casa e como tem ocorrido muito essa semana minha mãe estava em casa. 

- filha - ela disse 
- oi...
- filha - meu pai disse - acho que precisa falar com sua mãe - ele se levantou - é bem sério 
- o que houve? - perguntei preocupada 
- deixa ela falar - beijou meu rosto - te amo, tá? 
- o que... 
- só escuta sua mãe, certo? 
- suspirei e olhei pra minha mãe - tudo bem 

Meu pai sorriu falso e saiu da cozinha, ainda estava muito confusa, meu pai parecia tão tenso, e até minha mãe também. 

- eu sei que... você ainda sente raiva de mim 
- não é a raiva - a interrompi 
- não? 
- é mágoa - me sentei 
- bem... eu preciso te contar uma coisa que... eu venho escondendo à muito tempo 
- não enrola, está me deixando nervosa 
- suspirou - filha.... Peter não é seu pai biológico 

Nos últimos dois meses estava indo tudo tão bem, eu estava bem com Zayn, até com o Fred, mas pra mim nada nunca vai ser perfeito. 

- como assim? - me levantei - ele... ele é meu pai sim!
- claro que é, ele te criou mas... não biológico 
- como você pôde fazer isso com ele, mãe? 
- senta aqui - ela disse 
- não quero, eu... 
- Lindsey - ela disse mais calma - senta, por favor 

Voltei a me sentar e olhei pra ela, que parecia pensar no que dizer. Eu nem ao menos conseguia ficar parada, as lágrimas queriam sair, e minhas mãos tremiam, então finalmente ela disse algo. 

- filha... quando eu conheci seu pai eu já estava grávida de dois meses, mas me apaixonei pelo Peter... seu pai biológico não queria um filho de jeito nenhum, queria de qualquer forma que eu abortasse, mas não podia fazer isso - segurou minha mão - e eu não fiz, quando minha barriga começou a crescer, seu pai notou, então tive que contar, primeiramente ele tomou um susto, saiu, e eu pensei que tinha perdido ele também, já que minha mãe também não me queria mais em casa, só tinha 17 anos - limpou uma lágrima - então veio o Peter de novo, ele... me olhou e disse que o maior sonho dele era ter um filho - riu baixo - então fui pra casa dele, já que Peter tinha 21 anos na época, então... me ajudou, cuidou de você, e em nenhum momento deixou de te amar 
- por que não me disse antes? 
- Peter não queria que... você o amasse menos, ou que quisesse saber quem é seu pai de verdade e você se magoasse 
- como você pôde abandoná-lo então? 
- porque... eu queria te falar a verdade, mas ele não queria de jeito nenhum, eu ainda amo o Peter mas... você aprontava tanto quando estava aqui, não queria que acabasse como eu 
- então você... fez tudo aquilo por mim? 
- fiz - soltou minha mão - desculpa, eu sei que eu fui muito dura com você e com ele, mas te amo, e como uma mãe normal faz, te coloquei em primeiro lugar, mesmo de uma forma errada 
- e por que me mandou de volta daquele jeito? 
- eu precisava te magoar pra você vir porque... seu pai de verdade, Steve, queria te conhecer, e eu não podia fazer isso porque prometi ao Peter 

Então fiquei brava com ela todo esse tempo, enquanto ela apenas queria me proteger? Nesse momento eu nunca me senti tão culpada, fui até ela e abracei. 

- desculpa, desculpa, desculpa - eu repetia 
- a culpa não foi sua - ela disse - foi minha, não se culpa 
- como não? 
- beijou meu rosto - esquece isso, eu já esqueci, seu pai de verdade é o Peter, e sempre vai ser ele, porque só ele merece todo seu amor 

Comecei a chorar e a apertei no abraço. 

- você sempre vai ser minha menininha - ela disse - e eu sempre vou te proteger 
- eu te amo - eu sussurrei
- eu amo mais 

Em minutos minha mãe passou da pior mãe do mundo, pra melhor mãe do mundo. 

- será que eu também ganho abraço? 

Me desprendi do abraço e olhei pro meu pai, parecia segurar as lágrimas, sorri pra ele, e o abracei. 

- não queria te magoar por isso - ele disse 
- nada muda, pai... 
- eu sei 


(...) 


- Então seu pai, não é seu pai? - Cook perguntava confuso 

Assenti e me deitei no seu sofá. 

- que merda - ele disse enfim - então sua mãe não é uma demonia e sim um anjo? 
- ri - sim, Cook 
- e você, como está? 
- ainda bem confusa, mas... eu fico tão feliz em saber a verdade, descobrir que minha mãe não me odeia 

Cook me puxou, me levantei do sofá e o abracei. 

- Por isso você é meu melhor amigo 
- riu - eu tento fazer bem meu trabalho 
- então está indo bem 

Meu celular tocou, me desprendi do abraço e atendi. 

- Zayn?
- oi, Lindsey, vai fazer alguma coisa hoje? 
- acho que não, por quê? 
- quer vir aqui em casa? 
- não sei 
- está tudo bem? 
- descobri cada coisa hoje - ri baixo 
- quer que eu te busque? então você me conta 
- sorri - tudo bem, passa aqui depois, estou no Cook 
- okay, tchau - desligou 

- parece que o namoradinho tá dando certo - Cook comentou 
- ri - pior que tá mesmo - me sentei - cadê seu pai? 
- arrumou uma namorada, não para mais em casa, pra minha sorte 
- sabia que falta pouco pra gente acabar o terceiro ano? 
- depois liberdade - ele cantou 
- já pensou no que vai fazer? 
- só sei que vou parar de vender bebida e cigarro pra pirralho - riu 
- é uma boa - ri junto com ele 
- e sobre aquele assunto do seus pai, vai procurar o outro? 
- eu até pensei nisso, mas não quero magoar meu pai, então vou só deixar isso quieto 

Conversamos mais até a campainha tocar. 

- deve ser o príncipe Malik - Cook ironizou 
- acho que ele fica bem longe de príncipe - brinquei 

Me levantei e abri a porta, ele sorriu e me beijou. 

- ai que nojo, eu ainda estou aqui - ouvi Cook resmungar 
- Zayn riu - oi pra você também, Cook, vamos? - me olhou 
- vamos, tchau Cook 
- tchau! 


CONTINUA... 
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

oi oi! espero que estejam gostando <3 
desculpa os capítulos médios porque estou sem tempo, amo vocês, beijos - mi 




14 comentários:

  1. Ai que perfeito, ameii, continua, chorei lendo

    ResponderExcluir
  2. AMEIIIIII Q PERFEITO CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA LOGO PELO AMOR DE DEUS BJUU DA ISA

    ResponderExcluir
  3. Continua logooo ta perfeito ❤️❤️❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
  4. Faz uma maratona eu n aguento esperar *juu

    ResponderExcluir
  5. Amando cada vez mais isso tudo! *w*
    By::Sara 'u'

    ResponderExcluir
  6. Awnt ♡ mt gay hshshs cada capítulo mais perfeito q o outro ^-^ continuaaaa

    ResponderExcluir
  7. Nossa, tô sem palavras!
    Ta demais...continuaa!

    ResponderExcluir
  8. continuaaaaaaaaaaaaa!

    ResponderExcluir
  9. OMG Mi ta perfeitaaa demais essa fic
    To amando mt♡

    Malikisses
    XxBambi

    ResponderExcluir
  10. Continua Miii ta MT perfeito!!!!

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*