4 de setembro de 2015

|| HAUNTED 8 - Guns, Bitch ||




 UMA SEMANA DEPOIS 

Estava terminando de colocar meu blazer, hoje seria a festa do Mark, ótima oportunidade de descobrir coisas novas, Zayn e Liam também foram convidados já que conseguiram uma amizade com o filho mais novo dele.
Arrumei meus cabelos em um topete e finalmente estava pronto, sai do meu quarto, não notei nenhum sinal da Franky provavelmente ainda estava se arrumando. 

Entrei no seu quarto sem bater, tendo a oportunidade de vê-la terminando de colocar o vestido. 

– Não bate mais na porta? – me encarou 
– Está com vergonha? Não é nenhuma surpresa, já vi bem mais que isso 
– Mas é sempre bom manter a privacidade 
– Tudo bem, desculpe – disse evitando uma briga
– Já que está aqui, pode servir pra alguma coisa... fecha o zíper pra mim 

Ela virou-se de costas pra mim, me aproximei, com uma mão segurei sua cintura e com a outra fechei o ziper do vestido preto que usava. 

– Mais alguma coisa? – perguntei sem me afastar 
– Talvez, quer me ajudar a colocar os saltos também? – brincou 
– Na realidade adoraria te ajudar a tirar esse vestido

Franky continuava de costas mas olhava diretamente pra mim pelo grande espelho que estava bem na sua frente, na realidade só me olhou de verdade depois do que eu disse.
Não vou dizer que tem um sentimento, afinal estaria mentindo, claro que no fundo tenho carinho por ela, estamos numa missão juntos correndo os mesmos riscos. Também não vou negar a atração, porém não sou hipócrita, é algo totalmente físico, depois do que aconteceu naquela vez está insuportável de controlar.

– As vezes você fala demais – desviou o olhar 
– Só falo o que eu penso, por que iria mentir? 

Antes que ela respondesse algo a puxei pra trás a colando em mim e beijei seu pescoço, olhei pelo espelho, vendo-a tentando dizer algo, mas logo fechou os olhos, sorri e a virei pra mim a beijando, segurei em suas coxas a impulsionando pro meu colo, a coloquei sob a comoda, acho que como eu ela não quer fazer isso, mas as vezes esses riscos vão acima do querer, parece estranho, mas é real. 

– Louis – rompeu o beijo – será que não me escuta? 
– Se você não quisesse não corresponderia, disso eu tenho certeza 
– Foco na missão – arrumou os cabelos – você ficou um pouco borrado – riu 

Ela passou seu polegar em meus lábios limpando o batom, mas não adiantou muito já que tornou a me beijar, provavelmente me sujando novamente, mas isso é última coisa com que eu iria me importar, quando ela rompeu o beijo, saiu da comoda e procurou os saltos. 

– Você briga comigo porque eu te beijo, então me beija? Já te falaram que você não faz muito sentido?
– Na realidade já ouvi muito isso – disse enquanto colocava os saltos 

Me olhei no espelho e eu não estava um pouco sujo de batom, porém completamente sujo. 

– Quanto batom você colocou? – eu disse tentando me limpar 
– O que eu esperava que duraria a noite toda, vem aqui 

Sai da frente do espelho e fui até ela, que pegou um lenço umedecido e limpou minha boca ainda rindo, provavelmente porque eu parecia um palhaço. 

– Não sei do que está rindo sua condição não é das melhores – eu disse 
– Eu sei, mas de qualquer forma você está engraçado assim... pronto – deu um passo pra trás 
– Agora termina logo de se arrumar – me sentei na cama 
– Você que me atrapalhou – jogou um travesseiro em mim 

Ela limpou a boca e passou novamente o batom, arrumou os cabelos e colocou a aliança prata que temos que usar, afinal somos "casados". 

– Falta alguma coisa? – perguntou 
– Que eu saiba não – me levantei – podemos ir? Ou quer continuar o outro assunto? – sorri 
– Não mesmo, meu batom continua onde está e já que você mesmo disse "é só atração" – me imitou – pode sobreviver com isso 
– Claro que eu posso, meu único problema é que você fica muito gostosa assim 
– Melhor calar a boca antes que eu quebre seu braço – sorriu cínica e saiu do quarto. 
– Sempre tão bruta – resmunguei 

Sai do seu quarto depois de me olhar pela última vez no espelho, ela já estava me esperando na porta de braços cruzados parecendo impaciente, propositalmente desci as escadas lentamente fazendo com que ela revirasse os olhos imediatamente. 

– Não tenho a noite toda pra esperar você descer as escadas 
– Só pra te irritar – acabei rindo 
– Ah sério? – ironizou – nem tinha notado 

Peguei as chaves e ela abriu a porta de casa. 
Quando já estava no carro e comecei a dirigir, chequei rapidamente meu celular vendo que estávamos ainda na hora. Pensamos em ir junto com Zayn e Liam, mas preferimos manter os laços estreitos, Mark já é muito desconfiado e não quero lhe dar motivos pra ser ainda mais. 
O local não ficava longe, Franky ligou o rádio e apoiou o braço na janela, enquanto eu tentava acertas as ruas. 

– Será que o chefe de tudo está lá? – perguntou 
– Nem sabemos se isso é mesmo verdade 
– Mas pode ser – senti que ela me encarou – eu acredito nisso 
– Só vamos descobrir quando chegarmos 

Virei na rua do salão que seria festa, estacionei em frente e sai do carro deixando a chave com o manobrista. 
Fui ao lado dela que arrumava o cabelo e nem ao menos se importava comigo ali, tenho certeza que ela já havia esquecido que éramos casados. 

– Casados – a lembrei 
– Ah, eu esqueci – me encarou e riu – vamos entrar logo 

Ela segurou em meu braço e entramos, no caso não eram convites e sim cartões, mas não demorou muito para estarmos de fato dentro. 
Olhamos para as mesas, logo nosso olhar se cruzou com Liam e Zayn, que estavam sentados com outro cara que não faço ideia de quem seja, nos aproximamos deles que nos olharam com um sorriso no rosto provavelmente por estarmos parecendo casados. 

– Olha, um dos meus casais preferidos – Zayn disse e estampou um sorriso no rosto 
– Você e seu amigo estão sempre juntos, também parecem um lindo casal – Franky provocou
– Então se engana muito – Liam cortou a brincadeira imediatamente 
– E você é...? – questionei o cara que eles tinham com eles 
– Jesse – estendeu a mão – acho que comentaram de mim 
– Ah, claro – apertei sua mão 
– Prazer – beijou a mão da Franky 

Ela sorriu parecendo gostar, pode ser uma fachada, mas é incrível como as pessoas continuam dando encima dela comigo bem ao seu lado, sei que ela é bonita mas... vamos com calma, ainda mais ele que sabe que tudo é uma missão já que está infiltrado na casa do Mark, porém vou repetir "vamos com calma".

– Jesse, pode ser fachada mas por favor, evita a cantada
– Só estava sendo educado – se defendeu 
– Ele é ciumento – Liam brincou 
– Não, isso é só o desejo de não ser corno – me sentei 
– Ah, não precisa se preocupar, querido – Franky brincou 
– Como está indo a festa? – perguntei cortando aquele assunto 
– Por enquanto continua bem formal – Zayn disse – e o pai dele parece bem suspeito – sussurrou 
– Onde ele está? – ela perguntou 

Liam apontou para a mesa não muito longe, olhei discretamente e havia um senhor que tinha uma cicatriz perto do olho bem visível, desviei o olhar pra nossa mesa quando escutei a voz do Mark. 

– Vejo que conheceram meu colega de trabalho – ele disse se referindo ao Jesse 
– Acabamos de conhecê-lo – Franky disse simpática 
– E feliz aniversário – o cumprimentei 
– Obrigado, garoto – sorriu – até que está sendo melhor que eu imaginava, vou falar com minha mulher, se divirtam 

Muitas vezes parece inacreditável que ele faz tudo aquilo que está na sua ficha. 


(...) 



FRANKY P.O.V. 

Algumas horas passaram, muitos já haviam feito discursos ao Mark, agora alguns dançavam, ou outros como nós ficávamos sentados conversando.
Pedi licença da mesa e procurei o toalete, quando caminhava até o mesmo, escutei meu nome ser chamado, me virei imediatamente sem nem ao menos pensar e logo dei de cara com meu irmão, no momento fiquei paralisada, pensei que poderia encontrá-lo, mas queria estar mais preparada. 

– Ahn... Theo 
– O que está fazendo aqui? 

Precisava ficar calma e apenas lembrar da missão, respirei fundo e sorri. 

– Vim pro aniversário do meu vizinho, talvez amigo também 
– Não acredito nisso – se aproximou e segurou meu braço – bom me falar a verdade 
– Bom você me soltar porque não sou mais sua irmãzinha frágil de quinze anos 
– Se entrou pra polícia e veio descobrir, melhor ir embora, porque isso é demais pra você
– Já faz ano que não nos falamos muita coisa mudou – me soltei dele – estou aqui com meu marido 
– Se casou? – perguntou surpreso 
– Sim, enquanto você sumiu e nem quero imaginar o que está fazendo aqui 
– É... talvez eu tenha perdido muita coisa da sua vida 
– Você com certeza é tudo menos um irmão...
– Se você não fosse uma intrometida, eu poderia ter tentado ser melhor, preciso que me acompanhe 
– Pra onde? 
– Acho que meu chefe quer falar com você, se não tem nada pra esconder, pode muito bem falar rapidamente com ele 
– Não sou obrigada 
– Na realidade é 

O corredor do toalete estava vazio, fazendo com que ninguém notasse o clima estranho da conversa, seguraram em meus braços e me puxaram para dentro de um local escuro, logo a luz apareceu e dei de cara com alguém que eu não esperava... a mulher do Mark. 

– Senhora Buscher? O que é isso tudo? 
– Acha que me engana?  
– Com certeza não sei o que a senhora está falando 

Eu iria sair dali normalmente, mas voltei  ser segurada por dois caras enormes que me colocaram sentada em uma cadeira. 

– Eu sei que trabalha pra FBI! EU SEI! – aumentou o tom de voz 
– FBI? – ri debochada – acho que a senhora exagerou no vinho 
– Cala a boca! 

No mesmo momento senti seu tapa forte no meu rosto, com certeza deixaria uma marca visível de sua mão. Naquele momento, minha paciência já estava perto de se esgotar, a encarei e coloquei minha mão no rosto, fingido-me de assustada. 

– Enlouqueceu? O que eu fiz? – perguntei assustada 
– Achei isso – mostrou meu distintivo da FBI, seu marido também é? Ou... será que ele é seu marido mesmo 

Eu não tinha um plano B, mas naquele momento tinha que inventar um de imediato, quando se trabalha na FBI você não se preocupa em salvar sua pele e sim salvar a missão. 

– Não – a encarei – apenas eu... ele só serviu de fachada, você é a chefe não é? 
– Acha mesmo que vou te dar informações assim? – riu debochada – apesar de que... você não vai passar dessa noite então... sim, eu sou a chefe de tudo 
– Não pensa nos seus filhos? 
– Penso, por isso que não sabem de nada, pra eles sou apenas uma boa mãe 
– Então Mark recebe ordens de você? – ri – surpreendente
– Meu pai é o dono de tudo isso... e eu sei que ele só se casou comigo por isso, então deixo ele achar que comanda tudo 
– Quer desabafar? Acho que tenho um horário na minha agenda de psicóloga – ironizei 
– Garota – se aproximou – saiba que aqui sua ironia vai acabar te matando 
– Sabe o que também mata? – questionei com um sorriso cínico no rosto 
– O quê? – cruzou os braços 
– Armas, vadia 

Peguei a arma que estava na cintura de um deles, atirei nela que desviou, mas consegui atingir seu braço, fazendo que ela caísse provavelmente sentindo muita dor. 
Atirei no homem que inclusive era dono da arma, senti meus braços serem segurados, fazendo com que a AK-47 caísse das minhas mãos, porém fui rápida lhe dando um chute, ele me soltou e eu me virei dando-lhe um soco, no momento ele caiu de joelhos e eu lhe dei outro chute na cabeça fazendo com que ele caísse desacordado. Peguei a arma que estava no chão e apontei para quem também apontava uma arma pra mim... Theo, meu irmão. 

– Larga essa arma, Theo 
– Larga a sua, Franky – me olhou fixamente 
– Me escuta... sai dessa, eu juro que não digo nada 
– Eu já estou totalmente nessa – abaixou um pouco a arma – você me mata ou eles me matam 

Olhei para Anne que estava no chão já perdendo muito sangue, escutei um tiro logo ao meu lado, encarei Theo que sussurrou "vai embora", provavelmente estava fingindo que havia atirado em mim. 
Joguei a arma no chão e saí dali rapidamente, fui até o salão, Louis olhou diretamente pra mim, o encarei de relance e saí da festa diretamente para o carro, escutei sua voz me chamar, mas não podia explicar tudo pra ele agora. 
Peguei a chave com o manobrista, fiz um sinal para Louis me acompanhar, tirei os saltos e corri até o carro entrando no mesmo. Quando Louis já estava dentro dei partida e saí rápido daquele lugar. 

– O que foi? Você... sua boca está sangrando, Franky 
– Me descobriram – eu disse ofegante 
– Como assim? Fomos descobertos? 
– Eu menti! Disse que apenas eu era da FBI, parece que ela acreditou, preciso sair daqui logo 
– Ela? 
– A mulher do Mark é a droga da chefe de tudo! – gritei nervosa – Eu sabia que tinha uma chefe 
– A mulher dele...
– O pai dela é dono na verdade, mas aparentemente ela comanda de verdade e Mark se ilude achando que comanda algo 
– E agora? 
– Preciso dar um jeito 

Dirigi tão rápido que não demorou para que chegássemos em casa, subi as escadas até meu quarto, peguei as primeiras roupas que achei coloquei na mala e saí do quarto, logo Louis apareceu também com a mala. 

– Louis eu disse que... 
– Equipe, esqueceu? 
– Mas... 

Antes que eu terminasse a frase nossa porta foi arrombada, olhei para debaixo das escadas onde cinco homens e uma mulher invadiam, olharam diretamente pra gente, porém Louis foi mais rápido atirando imediatamente em um, fazendo que em um segundo estivéssemos no meio de um tiroteio, fui até meu quarto e procurei por uma arma, quando achei, voltei vendo que meu quarto foi invadido por dois homens, atirei imediatamente em um, pegando certeiro em sua perna, o outro atirou em mim, consegui desviar e me abaixei até a cama, atirando nele. 
Quanto mais ele se aproximava mais eu notava que estava ficando sem balas, então consegui atirar no seu joelho e abri a janela, pulei até o telhado, desci pelo mesmo e saltei, caindo em cheio no jardim. Tentei me esquecer da dor e olhei para Louis que trocava tiro com dois homens e uma mulher, já que um deles já estava caído. 
Já que estavam de costas, mirei na mulher, fazendo com que o tiro pegasse em cheio, Louis atirou em um deles, quando iria mirar em um outro senti meu corpo ser puxado, outro capanga do Mark, parece que eles são infinitos. 
Senti um soco no meu rosto, no momento cai do chão, o homem segurou em meu ombro, porém parecia querer fazer outra coisa.
  Antes que ele me chutasse me levantei e lhe dei um soco no estomago e logo um chute, peguei minha arma e atirei na sua perna, fazendo com que ele caísse, Louis apareceu com nossas malas as jogando no carro e eu corri até ele, que me jogou a chave. 
Quando já estávamos no carro, corri para alto estrada o velocímetro alterava entre 110 e 115, estava com tanta adrenalina que minhas mãos não paravam de tremer, e mal sentia a dor do soco ou a queda. 
Escutei Louis soltar um alto suspiro e reclamar de dor. 

– O que foi? 
– Levei dois tiros de raspão... – suspirou – pode ser sorte mais dói pra caralho 
– Eu vou parar em... 
– Não para, temos que sair daqui 
– Pra onde? – perguntei 
– Acho que sei um lugar... 

CONTINUO COM 9 COMENTÁRIOS 

Continua...

EAEEE!! SUAVIDADE?  
Capítulo pronto pra vcs, espero que tenham gostado <3 
Muito obrigada pelos comentários do capítulo anterior só não respondi pq to zerada de tempo :( bem de qualquer forma, espero que tenham curtido, pq coloquei meu lado marvel pra funcionar nesse capítulo *claro que sem iron man e hulk* mas vcs entenderam né? HAHA Beijão amore - mi 

23 comentários:

  1. Uhuuuu ação kkkkk muito bom o capítulo. E agr, pra onde eles vão?
    �� continua logo Mi, adoro essa fic <3 Bjao, Angélica Styles :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Ang <3 mistério haha, fico feliz q esteja gostando bjo

      Excluir
  2. Continua. Ta muito foda! Bjus

    ResponderExcluir
  3. Vey ta mt top. Mas minhas duvidas so estao aumentando. Kkkkk na vdd quando li q tinha alguem infiltrado eu pensei no irmao dela mas ai neh?! Kkkkkk ta mt bom continua please
    Xx Samantha xX

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. valeu, Sam haha, o irmão dela tem outro destino rs

      Excluir
  4. Vey ta mt top. Mas minhas duvidas so estao aumentando. Kkkkk na vdd quando li q tinha alguem infiltrado eu pensei no irmao dela mas ai neh?! Kkkkkk ta mt bom continua please
    Xx Samantha xX

    ResponderExcluir
  5. Eita que as coisas estão quentes, continua logoooo, está ótimo

    ResponderExcluir
  6. Forninhos despencaram *-*
    Que capitulo <3
    Continua

    DS

    ResponderExcluir
  7. Continuaaaa!! Tá pft
    Continua rapidoo

    ResponderExcluir
  8. UHUU! AÇÃO!
    Que capítulo foi esse? Meu Deus to com o coração na boca
    Continua logo, fanfic perfeita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha, valeu meu amor, calma q anda tem mais

      Excluir
  9. Meu Deus mi, o que foi isso, esta mais que perfeito, sensacional, parabens, continua logo por favor... Tadinho do lou, espero que ele fique bem. Bjs
    Xx juh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Juh <33 calma q ele vai ficar bem ;) bjo

      Excluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*