4 de outubro de 2015

|| HAUNTED 14 - Found You ||



– Por que está fazendo isso? 
– Eu tenho um ótimo motivo – sorriu cínico – é porque eu quero e você tem que obedecer


DIA SEGUINTE 



Estava sentada na cadeira tentando ao máximo não olhar para o Jesse, tenho certeza se o olhasse muito iria fazer algo, mas não posso, tenho que pensar no Louis.

– Parece meio triste, Franky... quer uma água, alguma coisa? – perguntou sarcástico 
– Pode parar de ser idiota por um segundo? – o encarei 
– É bom falar melhor comigo – se aproximou – eu te mato a hora que eu bem entender – segurou meu rosto 
– Por que não fez isso ainda? 
– Você pode servir pra alguma coisa ainda... quem sabe seu amigo venha atrás de você? 
– Já devem achar que sou uma traidora – suspirei 
– Parece muito calma pra situação - acendeu um cigarro 
– Não vou ficar nervosa, porque é isso que você quer – sorri vitoriosa 
– Ainda vai acontecer alguma coisa
– Duvido muito que seja boa – desviei o olhar 
– Nunca se sabe – disse saindo da sala 

LOUIS TOMLINSON P.O.V. 

Thomas conseguiu as fotos que estavam visíveis que Jesse invadiu onde a Franky mora, só então ela saiu calmamente com ele. 
Ao entrar na sala de reunião joguei as imagens sob a mesa e olhei pra todos.

– Estão vendo? Ele invadiu a casa dela! Com certeza está armando alguma coisa 
– Assim como pode ter feito uma proposta e ela aceitou – Benjamin sugeriu enquanto olhava as fotos 
– Será que é tão difícil de notar que ela não nos traiu? Na realidade, talvez ela esteja nas mãos desse cara enquanto vocês desconfiam dela – olhei pra ele nervoso
– Louis, calma – Zayn se aproximou – você pelo menos dormiu? 
– Muito pouco, fiquei esperando pelas fotos... mas isso não importa! O que importa é que estão desconfiando dela, sendo que precisamos achá-la 
– Chefe – Liam tomou a palava – acho que precisamos procurar, se ela nos traiu então vai ser presa, mas se for apenas uma refém, precisamos ajudá-la, afinal está na equipe e em missão 
– Tudo bem –se deu por vencido jogando a foto sob a mesa – Você é sempre tão insistente, Tomlinson – olhou pra mim – vamos tentar achá-la 
– Obrigado – suspirei aliviado – vou falar com o resto da equipe

Além do Thomas, falei com mais pessoas da equipe feito Niall e Harry. Por fim, consegui dar uma pausa e tomar uma xícara de café, não gosto muito, mas só isso pra me manter acordado.
Senti uma mão sob meu ombro fazendo com que eu me virasse de imediato, então Liam estava me olhando com um sorriso e um olhar desconfiado pra mim. 

– O que foi? – perguntei 
– Movimentou a equipe toda só pra achar sua "amiga"? – fez aspas com os dedos 
– Eu faria isso por você também 
– Nos conhecemos à mais de um ano, já salvei sua vida, assim como você salvou a minha... mas você conhece ela à menos de três meses, tem algo aí 
– Eu me preocupo com ela, okay? Era isso que queria escutar?
– Não estou querendo te encher – pegou uma xícara de café – mas te conheço, vai negar até o último segundo que gosta dela 
– Não gosto dela, só sinto... que preciso encontrá-la, porque tenho certeza que ela não nos traiu 
– Tudo bem – se deu por vencido – mas se gostar provavelmente é recíproco, não tem ideia como ela ficou quando você levou um tiro 
– E... como ela ficou? – perguntei tentando não parecer tão interessado 
– Bem... eu tive que segurá-la pra não acabar com a Anne... tirando que eu e Zayn tivemos que convencê-la a ir dormir um pouco, se não teria ficado no hospital até você acordar – me encarou – é como uma ligação, ambos se odeiam mas movimentam uma montanha pra ajudar o outro 
– É o que um amigo faria – dei de ombros 
– Sabemos que sim... só que você não vê a Franky como sua melhor amiga – largou a xícara na mesa – de qualquer forma nem eu ou o Zayn vamos falar das nossas hipóteses, agora vamos achar a Franky, antes que você tenha uma uma overdose de cafeína

Revirei os olhos e ele saiu rindo. Deixei minha xícara ao lado da sua e saí da sala, e agora eu estava me perguntando, será que eu gosto da Franky?


DIA SEGUINTE



Mais um dia estava indo ao escritório tendo dormido no máximo quatro horas, não me lembro a última vez que fiquei tão preocupado. 
Agora estava começando a ficar com medo de estar errado, talvez ela possa ter mudado de lado.
Ao chegar peguei uma xícara de café pra me manter acordado, mas não demorou para que Thomas me chamasse. 

– Alguma novidade? – perguntei
– Sim, rastreei mais câmeras pela cidade, e achei uma casa bem afastada, Jesse saiu dela hoje de manhã, então é bem possível que ela esteja lá também 
– Eu espero que sim – suspirei 
– Esse é o endereço – mostrou – talvez ela esteja de refém, então acho melhor vocês irem com calma 
– Tudo bem, estou te devendo uma, Thomas 
– Eu sei que está – sorriu 

Chamei Liam pra ir comigo, fomos em um carro preto simples, com o GPS me guiando. 

– Acho que estamos sendo seguidos – Liam comentou

Olhei pelo espelho, logo notando um carro bem atrás de nós. 

– Como eles sabem que estamos indo atrás da Franky? – perguntei 
– Talvez, estivessem te seguindo todo esse tempo – ele sugeriu 
– Tem duas armas no porta-luvas, vou acelerar, se eles acelerarem junto, você atira

Liam assentiu, fazendo o que eu havia lhe dito, então acelerei o carro e como de esperado, quem nos seguia acelerou também. Ele abriu a janela do carro e atirou parecendo acertar o vidro, não demorou para que eles retribuíssem com um tiro no nosso carro. 

– Tenta acertar o pneu! – falei enquanto tentava desviar dos tiros

Alguns tiros depois, vi o carro que nos seguia derrapando na pista e Liam de volta ao carro. 

– Acertei – sorriu travando a arma – agora vamos logo, talvez ele faça alguma coisa com ela 

FRANKY P.O.V. 

Jesse parecia nervoso ao telefone, mas em nenhum momento tirava os olhos de mim, então não tinha nenhuma reação, apenas ficava parada vendo-o andar de um lado para o outro. 

– Como assim o perderam de vista?! Mas... ele não pode ter achado... okay, incompetente

Ele jogou o celular no chão, pegou uma arma e segurou em meu braço me puxando. 

– Vamos logo - me soltou e apontou a arma pra mim 
– Pra onde? 
– Sem perguntas! 

Pelo que escutei eles perderam alguém de vista, esse alguém só poderia ser o Louis, espero que ele esteja vindo pra cá. Se a vida dele não estava mais em jogo, não tinha porque continuar sedendo ao Jesse então, enquanto ele abria a porta, peguei um vaso o quebrando em sua cabeça, peguei a arma de suas mãos e apontei pra ele que estava caído no chão parecendo tentar recobrar os sentidos. 

– Eu ainda vou matar vocês dois – ele disse ofegante 
– Mas não vai ser dessa vez – respondi 
– O que vai fazer? Me matar? – olhou pra mim 
– Não sou igual você, apesar que no fundo não seria uma má ideia, só que você tem que ir preso 
– Quando eu sair, vai ser um prazer te reencontrar 
– E quem disse que vou deixar você sair? – sorri cínica 

Estava tentando achar um celular, quando vi um carro parando na frente da casa e Louis saindo acompanhado do Liam dele. 
Abri a porta e os dois vieram até mim. 

– O que aconteceu? – Liam perguntou 
– Jesse me rendeu, mas consegui revidar – suspirei – que bom que chegaram, pensava que tinham acreditado em tudo que ele disse 
– Na realidade, deveria agradecer ao Louis – disse enquanto algemava Jesse – ele que movimentou toda a equipe pra te achar

Liam levou Jesse até o porta malas do carro e eu larguei a arma, indo até Louis o abraçando, tenho que admitir que dessa vez, estou devendo isso pra ele. 

– Obrigada – o encarei 
– Sabia que você não iria trair a equipe – sorriu de canto – por que não revidou logo? 
– Jesse tinha pessoas atrás de você, se eu fizesse algo te matariam 
– Você sempre acaba se arriscando pelos outros 
– É o meu trabalho, agora vamos, não aguento mais ficar nessa casa

Saí da casa e fui rápido até o carro, me sentei no banco da frente ao lado do Liam, que quando Louis entrou começou a dirigir. Estava tão cansada que com pouco tem caí no sono. 


[...] 



Escutei meu nome ser chamado pelo Louis, abri meus olhos e olhei pra ele que já estava com a porta aberta esperando que eu saísse. 

– Vamos, te levo pra casa 

Assenti ainda tentando acordar, não havia notado que paramos. 
Saí do carro e acompanhei Louis até o dele, entrei e coloquei o cinto, apoiei minha cabeça na janela ele começou a dirigir. 

– Ele não fez nada com você, não é? – ele perguntou

Olhei pra ele que parecia estar com certo receio da minha resposta, sorri de canto e neguei com a cabeça. 

– Ele não fez nada, se quisesse eu não deixaria 
– Pelo jeito não dormiu quase nada 
– Fiquei preocupada com que ele fizesse algo comigo ou com você 
– É, eu também não dormi muita coisa 

Fiquei em silêncio e direcionei meu olhar para o vidro vendo a cidade passar enquanto eu já estava perto do meu apartamento. 
Quando chegamos, desci do carro e o chamei pra entrar, que acabou aceitando. 
Estava cansada mas ao mesmo tempo um pouco melhor, talvez a pequena soneca no carro tenha resolvido de algo. 
Ao entrarmos, fui direto para o meu quarto pegar um toalha. 

– Vou tomar um banho, já volto 

Entrei no banheiro no mesmo momento, tirei minhas roupas e girei o registro, a água caiu sob me corpo fazendo que minhas preocupações de antes que me deixavam tão tensa fossem pelo ralo. 
Ainda me pergunto porque me preocupo tanto com ele a ponto de me arriscar, mais uma vez. Parece que eu apenas faço, nem penso muito. 
Depois de um tempo, terminei o banho, me enrolei na toalha e fui rápido até quarto, coloquei uma camiseta e um shorts, e sequei um pouco meus cabelos com a toalha. 

– Acho melhor ir embora 

Escutei a voz dele bem atrás de mim, me virei e o encarei. 

– Pensava que você iria ficar mais – ri baixo – tudo bem 
– Eu queria ficar mais, só que não seria uma boa ideia – desviou o olhar 
– E posso saber o porquê? – ergui uma sobrancelha 
– Senti sua falta de outra forma, mas todo mundo do escritório parece querer fazer minha vida um inferno, então quero cortar um pouco a relação 
– Ah, entendi, tudo bem, Tomlinson 

O levei até a porta e quando estava preparada pra fechá-la ele voltou. 

– Quer saber? Acho que eu não me importo com ninguém do escritório – sorriu 

Ele me beijou antes que eu pudesse ao menos raciocinar, fechou a porta com o pé e eu a tranquei. Rompeu o beijo pra tirar a própria camiseta e me colocou no colo, não demorou para que eu sentisse minhas costas no sofá.
 Tirei minha blusa a jogando no chão e ele desabotoou meu shorts, era incrível como eu me entregava facilmente e não me arrependia nem um pouco de fazer isso. 
Louis puxou o shorts pra baixo e se livrou dela rapidamente, deslizou sua mão pela minha perna, subindo até a calcinha, levei minhas mãos até sua calça e troquei de posição ficando por cima dele.

– Vai querer me torturar dessa vez? – sorriu malicioso 
– Uma vingança é sempre bom 
– Então se vingue de mim mais vezes 

Sorri e ele me puxou pela nuca selando nossos lábios, deixei me levar pelo beijo, mas rompi e o ajudei a tirar a calça. Beijei seu pescoço e desci os beijos até seu peitoral pelas suas tatuagens, me sentei em seu membro já excitado mais ainda coberto pela cueca box branca, rebolei lentamente e senti sua mão apertando forte minha cintura, algo que bem provável deixaria uma marca, ele puxou a calça caída e pegou uma camisinha do bolso, no momento em que ele iria ficar por cima de mim novamente acabou caindo no chão e rindo, mas conseguiu fazer o que queria. 

– Se em algum momento você não cair, nem parece você – brinquei 
– Continua reclamando que não vou ser legal com você

Ele fez uma pausa pra colocar a proteção e se livrou da minha calcinha, olhou nos meus olhos, não demorou para que eu o sentisse dentro de mim, apertei seu ombro e senti os movimentos sendo intensificados, quando estava perto da ápice, me beijou pela última vez e eu relaxei meu corpo completamente, deixando que por pouco tempo ele soltasse seu peso um pouco sob mim e caísse do meu lado. 
Depois de me recuperar um pouco, me levantei indo até o banheiro, precisava de um novo banho. 
Ao entrar debaixo do chuveiro, escutei a porta ser aberta e Louis logo invadiu meu banho. 

– Acho que parece impossível se afastar –ele comentou 
– E eu acho que se preocupar com isso não é solução – sorri de canto

Louis me puxou pra perto e eu pousei a cabeça em seu ombro, pra mim não está ficando só impossível me afastar, como também está ficando inevitável não me apegar à ele, tarde demais pra pensar em alguma coisa. 


CONTINUA COM 9 COMENTÁRIOS 
Continua... 
----------------------------------------------------------------

CAPÍTULO DEDICADO PRA FERNADA <3
EAE! Tudo bem? 
Desculpa certa demora, é que como já tenho dito estou sem computador e agora pra piorar estou sem wifi (sim, estou morrendo) 
Eu queria ter respondido os comentários mas não consegui, então vou agradecer todas vocês aqui, sabem que amo todas e todos 'u'
beijão - mi 


21 comentários:

  1. PERFEITO... Que bom que louis encontro a franky, esses dois nao tem jeito mesmo kkk... Continua <3
    Xx juuh

    ResponderExcluir
  2. Aaaaaaaaah q perfeito ♡ continua please *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito obg, Maria (aaah Maia no nome tbm adoro)

      Excluir
  3. Aaaaaaaaah q perfeito ♡ continua please *-*

    ResponderExcluir
  4. Perfeito ♡
    Amando demais *-*
    Continua rapidim, plis?!

    DS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. valeu amor <3 já vou postar o próximo cap

      Excluir
  5. Blz mi, tadinha de vc, mas tá perfeito como sempre :) quero ver quando esses dois se assumirem kkkkkk expectativa nível : EXTREME . Bj gatinha sobreviva. Mas me responde quando puder pf, o nome do ator que faz o theo e oq aconteceu com ele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaron Jhonson, o Theo vai aparecer depois haha
      Fico super feliz q esteja gostando, Sam <3 muito obg

      Excluir
    2. Obrigada você mi! Vou usar ele na minha fic hehuhehuhehu %3 %3 %3 (amo fazer essa carinha por que ela não tem muito sentido) a e estou na expectativa pra ver o theo

      Excluir
  6. Tá muuuuito bom! Uma das minhas fanfics favoritas aqui no blog, parabéns! Eu só acho,que como eles são agentes e tals,eles deviam ser mais "maturos",porque eles brincam muito,e essas coisas,mas fora isso,tá excelente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente eu acho que não Thalia, por que ele são agentes, isso não impedem eles de serem bons amigos e brincarem entrem si, porque a vida é mais que apenas trabalho e trabalho, mas assim sua opinião blz

      Excluir
    2. Muito obg, Thalia <3
      eu até pensei nisso, mas só faria se fosse com outro da 1d, com o Lou meio que não consigo fazer um cara maturo, haha

      Excluir
  7. Continuaaaaa
    MT perfeita!! S2 S2
    Parabéns!!
    Q do mi como ta vivendo??
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Mari <33
      tá difícil mas to tentando sobreviver haha

      Excluir
  8. Q safadinhos..... mais fofoss continua!

    ResponderExcluir
  9. posta logo por favor!!!!

    ResponderExcluir
  10. TÀ MUITOOO PERFEITAAA , tó acompanhando desde o começo á cda cap eu me apaixono mais por essa fic , tá mto tooop , tadinha de vc sem Wiffi , eu ñ vivo sem net kk , mas sobreviva pq qero ler á continuaçao kkk e meus parabens ! tó amando MUITO ! <3 bjos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aah q amor, valeu mesmo, fico feliz q esteja gostando, é de fato tá difícil viver sem wifi haha bjp

      Excluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*