Cabeçalho

Cabeçalho

~Maratona Gardênia - Cap 26

24 de novembro de 2014 | | | 8 comentários:
World of chances

Antes
    (Seu Nome) se sentou na cama e o doutor começou, primeiro retirando o tampão preto, e logo depois os curativos, quando terminou, (Seu Nome) ainda tinha os olhos fechados.

- Pode abrir os olhos, mas não vá muito rápido.
- Ta bom. -ela disse-

          Calmamente, ela abriu os olhos. Eu não sei dizer se havia funcionado ou não, mas senti meu coração se afundar dentro do peito quando ela começou a chorar
Agora...
(seu Nome) P.O.Vs 

            Comecei a abrir meus olhos vagarosamente e a coisa mais incrível do mundo havia acontecido. Eu estava enxergando. Estava enxergando mesmo! Eu não podia acreditar, estava tão chocada e feliz que comecei a chorar. Uma pessoa correu até mim me encarando e pude ter certeza de que era Harry. E ele era tão lindo pra mim que só pude chorar ainda mais. E olha que nem sei o que é ser bonito ou feio.

- Porquê você está chorando? -ele acariciou meu rosto-


- Harry? -perguntei sorrindo-
- Você... Consegue me ver? -perguntou-

            Eu assenti pra ele sorrindo e o abracei com toda força que pude.


- Ai meu Deus! -ele exclamou empolgado- Eu não posso acreditar! 

             Harry saiu do abraço e eu pude ver mais duas pessoas na sala sorrindo. 

- Parabéns você conseguiu. -ouvi a voz de Jason irradiar felicidade, ele era o mais alto e era lindo também-
- Jason! -exclamei sorrindo e ele caminhou até mim me dando um grande abraço também-
- Hey pare de chorar. -ele falou sorrindo-
- Eu não consigo. -falei chorando ainda mais e Harry me abraçou pela cintura- Mas eu estou chorando de felicidade!
- Acho que mereço ganhar o mérito então. -falou o outro homem se aproximando, ele era o doutor, reconheci pela voz-
- Obrigada obrigada obrigada! -falei abraçando ele pela cintura e nem sabia se isso era o certo mas eu estava tão feliz que não me importava com mais nada, ele riu.
- Não há de que. Eu só fiz o meu trabalho.
- Isso tudo é tão maravilhoso! -falei encantada olhando para todos os lados-


- Vou deixar vocês, tenho outras coisas pra fazer. Não se esqueça de colocar o tampão de volta sempre cansar demais suas vistas e continue usando seus óculos escuros por enquanto.
- Vou usar. -falei sorrindo- 

            O doutor saiu do quarto e levou Jason com ele a muito custo, pois Jason insistiu que queria ficar comigo. Oh meu Deus isso é tudo tão surreal! Harry aproximou-se de mim e começou a falar sem parar, tanto que achei engraçado.

- Nossa isso é inacreditável! Tem tanto coisa que eu quero te mostrar! Eu vou te levar pra conhecer o mundo inteiro, melhor ainda, vou te mostrar o céu pela primeira vez! Você vai poder ver o céu (Seu Nome)! Isso é maravilhoso meu Deus. Parece que estamos num sonho não parece?
- Parece. -ri- Um sonho maravilhoso.

              Harry aproximou seu rosto do meu e olhou em meus olhos. Sorriu pra mim e eu sorri de volta. Era o sorriso mais lindo de todos mesmo que eu não tivesse visto muitos.

- Você é lindo. -sussurrei olhando em seus olhos-
- É. -falou- Não quero me gabar mas acho que está dando em cima de mim. -sorriu-
- Talvez eu esteja. -falei séria e então colei nossos lábios-

(Klauroline é tããão *--------*)

Esse ficou pequeno mais eu achei legal kk, enfim. Não sei se acabei a maratona (como assim você não sabe?) Eu não sei gente, se eu conseguir postar mais pra vocês amanhã então não vai ter acabado neh? kk Eu postei esse pequeno mesmo só pra não deixar vocês muitos curiosas se ela ia ou não voltar a enxergar. É isso! Amo vocês Gardeners. -Deh♥

~Maratona Gardênia - Cap -25

23 de novembro de 2014 | | | 7 comentários:
O fim (do meio)

(///~\\\) momento inoportuno Happy Marrige!?

(Seu Nome) P.O.Vs

           Harry separou nosso beijo e aposto que se ele não estivesse me segurando pela cintura eu teria me "estabacado" no chão de tão mole que estavam minhas pernas, esse é o efeito que Styles tem sobre mim, o poder de fazer com que eu esqueça todo o mundo à minha volta e exista apenas nós dois e o nosso amor. Sorri acariciando sua nuca e mordi o lábio não acreditando ainda naquele momento tão perfeito.

- Porque está sorrindo? -ele perguntou e pude perceber que sorria também-
- Porque eu estou feliz. -respondi- Não posso acreditar num momento mais perfeito que esse.
- Eu acho que também não. Talvez um momento duplo desse. 

       Ele disse e depois que percebeu que não fez o menos sentido o que tinha acabado de falar, começou a rir de si mesmo o que acabou me fazendo rir junto.

- Porque coquinhos eu falei isso? -ele perguntou mais para si mesmo-
- Eu também gostaria de saber. -gargalhei- Acho que namoro alguém com problemas mentais.
- Hey! Não me zoe!
- Desculpe. -falei tapando a boca mas ainda queria rir- Não consigo parar de rir.
- Mas eu sei como te fazer parar. Vem cá. -ele falou me puxando pela cintura e colando nossos lábios novamente-


- Tinha me esquecido como era bom te beijar. -ele falou-
- Então trate de nunca mais se afastar de mim. -falei-
- Vou me certificar disso.
- Harry?
- Sim?
- Amanhã é a minha cirurgia. -não pude esconder meu nervosismo-
- Eu sei disso. -falou- E estarei lá com você o tempo todo-
- Está falando sério? -sorri-
- Você acha que perderia o momento mais importante da sua vida? Mesmo que o mundo inteiro tentasse me impedir eu lutaria até minhas forças acabarem e ainda assim conseguiria chegar lá.

           Não pude deixar de sorrir com suas palavras, porque ele sempre sabe a coisa certa a dizer?

- (seu Nome)? -chamou-
- Sim? 
- Podemos esquecer tudo o que aconteceu aquele dia? Apagar pra sempre da nossa memória? 
- É tudo o que eu mais quero. -respondi sorrindo-

             Eu poderia ficar assim com o Harry a vida inteira, mas eu sei que isso não seria possível hoje. Acariciei seu rosto e comecei a falar.

- Ah Harry, está tudo tão perfeito hoje, eu poderia viver esse dia pra sempre, mas se Nana chegar e te ver aqui não vai gostar. É melhor você ir.
- Eu sei. -ele falou com a voz triste- É difícil ter tido tão pouco tempo com você, mas valeu a pena cada segundo. Eu te vejo amanhã no hospital tudo bem?
- Vou contar os segundos. -respondi sorrindo- (Nossa Deh, que coisa mais Romeu e Julieta)

Harry P.O.Vs

             Entrei dentro de casa com um sorriso de orelha a orelha, esse dia foi muito melhor do que eu pensei que fosse. Na verdade eu pensei que minha vida nunca mais seria feliz de novo.




Dia da cirurgia...
(seu Nome) P.O.Vs

          Eu batia com meus dedos nas pernas freneticamente, estava aguardando Jason na sala de espera me chamar para a cirurgia. Meu coração batia num ritmo descompassado e o medo de que Harry não chegasse logo me corroía por dentro. Ouvi passos e torci para que fosse ele, mas não era.

- É a sua vez (seu Nome), pronta? -ouvi a voz de Jason perguntar-
- Estou, mas... O Harry ainda não chegou...
- O doutor não pode ficar esperando. Talvez o Harry nem venha, eu vou estar lá com você.
- Tudo bem. -suspirei e me levantei-

          Foi então que ouvi a voz de Harry e agradeci a Deus por ele ter chegado.

- Iam começar sem mim? -perguntou-
- Harry! -sorri e o abracei-

          Nesse momento todos os meus medos se dissiparam, só o toque de Harry já me fez criar coragem para enfrentar a cirurgia sem ter o que temer. Afinal, ela só pode me ajudar porque cega já sou. Caminhamos nós três pelo corredor e Jason e Harry seguravam meu braço, cada um de um lado, óbvio. Confesso que me senti como uma criança aprendendo a andar. Assim que entramos na sala de cirurgia ouvi uma voz mais grossa dizer:

- Pode deitá-la Jason.

             Apertei a mão de Harry e ele sussurrou em meu ouvido.

- Tudo bem, vou ficar sentado ali olhando você. Não precisa ficar com medo.

             Assenti e deixei que Jason me deitasse. Então o doutor me perguntou:

- Está nervosa?
- Bastante. -respondi-
- Não tem com que se preocupar. Você vai dormir durante todo o procedimento.
- Então não vai doer? -perguntei esperançosa-
- Nem um pouco.

            E isso foi suficiente pra que eu pudesse relaxar totalmente.

2 horas depois....
Harry P.O.Vs

            (Seu Nome) já estava num quarto, mas ainda dormia. Eu via algumas revistas sentado numa poltrona quando Jason entrou no quarto.

- Oi. -eu disse-
- Oi, ela ainda não acordou? -perguntou-
- Não. -respondi-

            Isso não era óbvio? Se ela estava deitada imóvel é porque com certeza ainda dormia. Ou ele pensou que ela decidiu fingir que estava dormindo pra fazer uma pegadinha? Mas como sou educado né?!

- (Seu Nome) me contou que vocês brigaram. -falou-
- Ela contou é?
- Sim. E também me falou o motivo.
- Ótimo! -falei- Não preciso de mais um pra me chamar de louco ou mentiroso. -revirei os olhos-
- Eu não te acho louco, nem mentiroso. Acho que está dizendo a verdade.
- Você... Acha?
- Sim.
- Porquê? -perguntei desconfiado-
- Porque vi Nana em um momento um tanto suspeito. Na hora pensei que estivesse enganado e não fosse ela, mas depois do que (seu Nome) disse...
- Nana não é quem parece ser. Ainda não sei como deixou que (seu Nome) fizesse a cirurgia.
- Isso porque ela não sabe da cirurgia.
- Não? -perguntei incrédulo- Mas então...
- Ela pensa que é apenas um tratamento que estamos fazendo com as garotas acima de 16 anos. Um tratamento beeem longo por sinal.
- Mas, ela vai perceber que hoje vai demorar mais que o normal.
- Eu disse que sairia com (seu Nome) a tarde.
- E ela deixou? -perguntei boquiaberto-
- Sim. Por incrível que pareça ela gosta de mim.

           Vimos (Seu Nome) se mexer na cama e encerramos a conversa rapidamente, levantei-me e então nós dois fomos pra perto da cama e ficamos a observando. Ela abriu os lábios e perguntou:

- Tem alguém aí?
- Estou aqui. -Jason e eu respondemos juntos-
- O que é isso nos meus olhos? -ela perguntou levando a mão até o tampão que estava nos olhos-
- É um tampão que colocamos pra que seus olhos pudessem descansar. -Jason falou- O doutor já irá tirá-lo para vermos se funcionou ou não. Vou chamá-lo.

                Jason saiu do quarto me deixando sozinho com (seu Nome). Eu segurei sua mão e falei:

- Está se sentindo bem?
- Só um pouco de dor de cabeça mas estou bem.
- Posso te pedir uma coisa? -perguntei-
- O quê?
- Promete pra mim que não vai ficar triste se não der certo? Promete que vai ser a mesma sempre?
- Ah Harry. -ela sorriu- Nada nem ninguém vai me fazer mudar.

              Suas palavras me fizeram sorrir e antes que eu pudesse dizer algo, o doutor entrou no quarto ao lado de Jason.

- Muito bem. - falou colocando luvas- Vamos tirar isso de você.

              (Seu Nome) se sentou na cama e o doutor começou, primeiro retirando o tampão preto, e logo depois os curativos, quando terminou, (Seu Nome) ainda tinha os olhos fechados.

- Pode abrir os olhos, mas não vá muito rápido.
- Ta bom. -ela disse-

              Calmamente, ela abriu os olhos. Eu não sei dizer se havia funcionado ou não, mas senti meu coração se afundar dentro do peito quando ela começou a chorar.


 Eu e meus gifs de TVD rsrs, falando nisso... O que estão achando da 6ª temporada? Gente eu estou com muita dó da Elena mas está perfeita a série, só ficaria mais perfeita ainda se o meu Klaus voltasse ♥ Eu amo♥ Klauroline♥ Isso porque eu tenho quase certeza que o Damon e a Bonnie voltarão a viver porque plmdds neh? Se eles não voltarem qual será a graça? Enfim, quem mais aqui é Vampire Maniac o que está achando? Mais tarde eu volto lindasss, se não der amanhã eu continuo a maratona. -Deh♥

~Maratona Gardênia - Cap 24

| | | 12 comentários:
Distantes, mas ainda próximos

Untitled

Anteriormente:
- Jason você está me ouvindo?
- E-Estou, estou sim.
- Você acha que eu devia acreditar em quem? Quer dizer, porque qualquer um dos dois mentiria pra mim?
- Olha (Seu Nome), eu não sei o que dizer sobre isso... Eu acho melhor a gente entrar e comer, esquecer tudo isso um pouco vai ser bom pra você. Que tal? -sugeri-
- Eu... Acho uma ótima ideia. -respondeu-
- Pois então venha comigo linda Cinderela, hoje eu serei sua fada madrinha! -falei com uma voz engraçada-

           Ela riu, pela primeira vez no dia ela riu de verdade. E acho que ganhei minha noite.

(Seu Nome) P.O.Vs

      As horas pareciam não passar depois que Nana saiu, uma vez que eu estava com meus pensamentos corrompendo-me por dentro e o sono parecia ter evaporado. A única coisa que pensava, era em como dias antes Harry estaria aqui comigo me cobrindo de carinho. Puxei minha coberta até o pescoço e fechei os olhos mesmo sabendo que não faria qualquer diferença. Não me dei conta de quanto tempo levou para que eu adormecesse, mas com certeza foi bastante.

****

          Acordei no outro dia sozinha, sem que ninguém me chamasse. Tomei um banho e saí pra fora do quarto. A casa estava um silêncio total, o que com toda certeza eu estranhei, nem mesmo o cheirinho de café de Nana estava no ar esta manhã. Foi então que me dei conta de que não havia ouvido Nana chegar em casa noite passada, talvez eu tivesse pegado num sono muito profundo, ou talvez ela não tivesse voltado pra casa... Mas o que ela estaria fazendo até uma hora dessas no serviço? Será que aconteceu alguma coisa? Milhares de pensamentos começaram a rondar minha cabeça, até que ouvi alguém bater na porta, meu coração se acelerou e eu caminhei até a porta e perguntei quem era:

- Sou... Eu.

           Era aquela voz, a voz dele. E eu pude perceber isso a partir do momento em que meu coração disparou, as borboletas voaram no meu estômago e o arrepio me subiu a espinha. Só Harry tinha o poder de me causar tantas emoções assim ao mesmo tempo com uma simples frase, apenas com a sua voz. Senti minhas mãos gelarem e a saudade parecia não caber mais dentro de mim, tanto que assim que abri a porta eu já podia sentir meus olhos marejarem e meus joelhos fraquejarem. Ele estava mesmo aqui!

Harry P.O.Vs

            Faz uma semana e meia que (Seu Nome) e eu não nos falamos e tenho certeza de que ela não quer me ver, e por mais que eu esteja chateado por ela não ter acreditado em mim, não posso ir contra a vontade vê-la, principalmente porque amanhã é o dia mais importante da vida dela -e da minha também- por sinal. Bati na sua porta decididamente assim que percebi que Nana não estava. Pensei que (Seu Nome) não me atenderia, mas ela abriu a porta pra mim.

             No momento em que a vi, foi como se todo o meu mundo estivesse ali, em pé na minha frente esperando que eu falasse algo. Eu não sabia exatamente o que dizer, eu só precisava vê-la, abracá-la... Sentir seu cheiro... Não me atrevi a tocá-la mas caminhei um passo a frente. Então falei a primeira coisa que veio em minha mente e que era obvio.

- Eu sei que você não quer nem olhar na minha cara e que eu sou a ultima pessoa com quem você iria querer conversar mas... Eu precisava tanto te ver! -ergui o queixo dela até que seus olhos mesmo sem foco pudessem olhar os meus-
- Porque você acha que não quero falar com você?- perguntou- Ou te ver? -sussurrou-
- Porque eu te magoei mesmo quando prometi que não o faria. Eu feri seu coração. Você... Não está chateada comigo? -perguntei confuso mas feliz-
- Eu estou chateada sim Harry, mas ainda não aprendi a viver sem você comigo.
- O que quer dizer? -perguntei-


              Ela abaixou a cabeça como se estivesse prestes a chorar.

- Senti sua falta mais que tudo. -sussurrou-

              Com essas palavras senti que o chão abaixo de mim havia desabado. Não posso acreditar que a fiz sofrer.

- Ah Harry! -ela chorou- Fiquei com tanto medo de que você nunca mais me procurasse. -sua voz saía machucada e demonstrava todo o seu medo-
- Não fala isso. -assustei-me quando vi que minha voz saía chorosa, eu estava chorando?- Eu também não sei viver sem você.

                 Me aproximei mais ainda e a abracei acariciando seus cabelos.

 

            Mesmo abraçados, a distancia entre nós parecia infinita, eu poderia me fundir contra ela e ainda assim a distancia seria muita. Então eu fiz o que achei que deveria fazer, o que há muitos dias eu estava sentindo tanta falta! Eu a beijei.



Jason P.O.Vs

           Porque raios você está tão nervoso Jason? Você está apenas levando flores pra ela. Você é uma pessoa normal, que está levando flores normais de boa sorte pra uma amiga normal, só isso. Droga! Essa já é quarta vez que olho meu topete no espelho, eu sou um idiota! Ela nem vai poder ver se o meu cabelo está bagunçado e coisa e tal. Melhor eu caprichar no perfume então, não é? Mas o que é que estou falando? Pareço um adolescente prestes a se declarar pra paixonite da sexta série. Respiro fundo algumas vezes, eu não sou mais um adolescente e muito menos estou prestes a me declarar pra alguém. São só flores pra uma amiga, só flores pra uma amiga! E mesmo que eu fosse me declarar, não há mais problema, afinal, ela e Harry não estão mais juntos.

              Estaciono o carro em frente a casa de (Seu Nome) e nem faço questão de olhar para os lados. Pego as flores no banco e desço com um sorriso no rosto. Assim que olho para a varanda sinto toda a alegria sendo sugada de dentro de mim. Meu sorriso desaparece e instantaneamente deixo as flores caírem de minha mão. (Seu Nome) e Harry estão juntos, e... Eles parecem felizes. Olho para a cena paralisado e só caio na real depois de alguns segundos. Pego as flores do chão e de repente o dia parecia ter ficado terrível, o sol estava quente demais e até mesmo o ar era difícil de ser respirado. Caminhei de volta para o carro e deixei que minha cabeça caísse sobre o volante.

            Eu só não sei se devo ficar feliz ou triste por eles terem feito as pazes. Quer dizer, com certeza acho que estou sentindo as duas coisas. Estou triste por mim, por motivos que não preciso ser obrigado a dizer, no entanto, estou feliz por (seu Nome), ela deve estar radiante de felicidade por ter voltado com uma pessoa que ela gosta de verdade. Eu seria egoísta demais se não me sentisse feliz por ela. Foi então que decidi que não havia motivos pra ficar triste. Liguei o carro e fui embora.

Primeiramente eu queria pedir desculpas pra Mick (THG) porque a gente tinha combinado de eu fazer essa maratona na sexta e ela postaria na quinta e no sábado, mas realmente não deu e por isso to fazendo hoje, desculpa mesmo Mii. E 'segundamente quero dizer que agora sim as coisas vão mudar na fanfic, talvez vocês gostem talvez não. Enfim, eu espero que gostem neh, estou cheia de ideias pra novas longfic's mas primeiro tenho que terminar as que eu comecei e como as férias estão chegando não vai demorar muito pras novidades. Amo vocês! Mais tarde eu volto. -Deh♥

FLAWLESS - 9

22 de novembro de 2014 | | | 23 comentários:


The spaces between us
Keep getting deeper
It’s harder to reach her
Even though I've tried
Spaces between us
Hold all our secrets
Leaving us speechless
And I don’t know why

Who’s gonna be the first to say goodbye?
- spaces - one direction - 
- me olhou - se você quiser, pode ir embora
- como assim? 
- pra sua casa, pra sua vida... se quiser, pode ir, eu não vou fazer mais nada contra seu pai... 
- está bebado ainda? 
- estou... mas é verdade, não vou usar uma desculpa depois, sei o que estou falando 
- então... 
- está livre de mim, Skyler - desviou o olhar 

Eu sei o que todos esperam, que eu saía correndo, pegue minha mala, e vá embora daqui.
Mas por algum motivo, eu permaneci sentada na cama ao seu lado, em um grande silêncio.

- por que isso sem mais nem menos?
- é o que você quer? não é? sair correndo pra longe de mim, eu sei, e estou deixando, pode ir
- me diga o porque - suspirei - é claro, você teve o que queria agora vai me deixar em paz, esperava isso
- por que pensa só nisso? - me encarou nervoso - você acredita que eu ainda tenho salvação mas é a primeira a pensar nas coisas ruins que eu posso fazer
- então por quê?

Zayn se manteve olhando em meus olhos por um longo tempo.

- vou parecer um idiota se dizer isso... vou... me machucar, vai ser horrível
- é algo tão péssimo assim?
- provavelmente
- me fala logo, Malik!
- ai que droga! - gritou e se levantou - quer saber o por quê? Eu falo! - suspirou alto - eu me apeguei a você, gosto de você, se brincar eu até te amo, mas eu não posso me machucar, e não quero machucar você, eu sou um problema, e não posso fazer isso com você... Porque você merece algo melhor

Minha expressão é indescritível, me levantei e me aproximei dele.

- Então... Eu vou embora 
- tudo bem - abaixou a cabeça 
- parece decepcionado 
- é que eu estava esperando uma cena clichê de filme que você ia falar " eu fico"

Ele parecia tão inocente assim, me aproximei ainda mais nele, coloquei a não em sua nuca e o beijei. 

- lembra o que eu disse pra você? Nada é fácil, nem pra você - sorri 
- você gosta de mim também 
- é verdade, mas eu quero que me conquiste Malik, porque eu sei que você pode 
- então antes de ir - beijou meu pescoço- deixa eu te fazer lembrar porque você gosta de mim - sussurrou 
- Z...
- shh..

Ele selou nosso lábios com violência e me levou até a cama enquanto me beijava.
Seus lábios deslizaram até meu pescoço Distribuindo leves beijos, que me tiravam totalmente de qualquer foco.
Suas mãos foram até minha camiseta, subindo, até tirá-la por completo. 
Fiquei por cima dele tirei sua camiseta, beijei seu peitoral até chegar em seus lábios, mordi seu lábio inferior e o puxei de leve, ele sorriu segurou em minha nuca e e eu o beijei.
Desabotoei sua bermuda e me livrei dela, Zayn voltou a ficar por cima de mim, se livrou do meu sutiã, massageou meus seios, fazendo com que eu soltasse um gemido baixo, ele me olhou com um sorriso malicioso, e voltou a me beijar, tirou minha calcinha, e esticou a mao até a comoda provavelmente procurado uma  camisinha, fechei meus olhos, enquanto sentia seus lábios percorrerem meu corpo, até voltar no meu pescoço, de surpresa, o senti dentro de mim, fazendo-me que eu agarrasse o lençol, e gritasse seu nome, ele acelerou cada vez mais os movimentos, até que chegamos a ápice. 
Larguei o lençol enquanto tentava recuperar minha respiração ao normal, Zayn selou nossos lábios, e se deitou ao meu lado da cama, puxei uma coberta e me cobri.
Olhei para Zayn, e logo seus olhos castanhos foram de encontro aos meus, lentamente fechei meus olhos, antes que eu caísse no sono, Zayn me abraçou e beijou meu ombro, então... Acabei dormindo.

Dia Seguinte -

Acordei, abri lentamente meus olhos e olhei para o relógio, que marcava quase meio dia.
Me enrolei no lençol e fui até o banheiro, deixei o lençol no chão e fui para o chuveiro, tomei um banho rápido, depois coloquei uma roupa. Desci as escadas, olhei para Zayn deitado no sofá, apenas olhando para a TV desligada.

- Zayn? 
- o que foi? - me encarou 
- nada... Bom dia - fui até a cozinha 

Entrei na cozinha e me sentei pegando algumas coisas pra comer, Zayn apareceu na mesma e se sentou de frente para mim, nem parecia ter dormido.

- você dormiu? - eu perguntei 
- uma ou duas horas 
- fiz um sinal negativo com a cabeça- você precisa dormir 
- para de agir como se importasse, porque você não se importa - disse grosseiro
- eu me importo sim 
- ah claro, tanto que vai embora, provavelmente espalhar pro mundo o quanto Zayn Malik é um monstro 
- ok, olha pra mim - assim ele fez - não vou embora hoje, sabe por que? Vamos no seu pai ainda, e eu me importo demais com você, provavelmente bem mais que imagina 

Zayn ficou em silêncio, e eu voltei a comer. 
Quando me levantei, estava um pouco sem rumo porque agora eu não tenho absolutamente nada pra fazer. 
Fiquei um tempo sentada no sofá, até que decidi me levantar, nenhum sinal do Zayn, fui até o quarto de desenhos, e lá estava ele sentado no chão desenhando.
Fui do seu lado e me sentei, ele parou de desenhar e me encarou.

- o que está fazendo aqui ainda? 
- Zayn para de me tratar assim, e para de querer que tudo seja como você quer 
- eu só... Esquece, você tem razão, pode ir - voltou a atenção pro desenho 
- me fala, por favor 
- eu só não quero ficar sozinho igual meu pai, mas para mim seria pior, eu vou morrer sozinho e sem ter amado alguém 

Segurei seu rosto e o beijei, era um beijo calmo, e depois de um tempo, eu cortei.

- eu preciso viver também Zayn 
- então vive comigo 
- mas você não sabe bem como eu quero viver, quero viajar, sair, ter minha casa
- então me ensina a viver
- sorri - você ficou louco de uma hora pra outra? 
- sim - sorriu - completamente louco

Zayn se aproximou, me deitei no chão, e ele ficou por cima, e me beijou.
Depois ele se deitou no chão, ao meu lado.
Não sei o que aconteceu com ele, mas eu estava adorando isso, e espero que não mude de uma hora pra outra.

- aqueles olhos na parede, são de alguém, parecem com os seus 
- são da minha mãe... Desenhei pra nunca esquecer
- sorri de canto - ficou lindo
- ela era linda

Fiquei de lado para olhá-lo e depois de um tempo ele fez o mesmo.

- então você vai embora mesmo? - perguntou
- vou
- hum...
- mas não vou te deixar fácil assim - ri - eu preciso montar meu apartamento, se quiser ir lá, é sempre bem vindo
- o que eu sou pra você?

Essa pergunta me pegou de surpresa, afinal, eu por um acaso sabia responder?

- não sei bem responder, porque acho que você já foi de tudo pra mim
- como assim?
- você já foi o cara que eu mais odiei, o cara que eu mais desejei, o cara que eu mais quis ajudar
- e agora?
- acho que... o cara que eu tenho mais medo de me apegar
- medo? - riu
- é... você e essa sua bipolaridade me faz ter medo de gostar de você
- não precisa ter medo
- como eu posso ter certeza?
- porque eu estou te dando essa certeza
- ri baixo - as vezes você faz as coisas parecerem muito fáceis
- acho que é você que gosta de complicar tudo
- nem tanto - ri
- ao contrário, não tenho medo de gostar de você
- pensava que tinha
- eu também pensava, fiquei pensando sobre tudo essa madrugada - olhou para a parede - quero arriscar mais de novo, claro que nunca vai ser como antes, eu nunca vou ser nenhum principe, ou qualquer desse tipo de caras babacas apaixonados, mas... eu posso tentar ser um pouco idiota - brincou
- ri - você faz isso sem muito esforço, não se preocupe - brinquei
- ei!
- brincadeira - sorri de canto - você não está com sono?
- eu já me acostumei a ficar sem dormir as vezes..
- então quando quer ir visitar seu pai?
- amanhã, tudo bem?
- tudo bem, vou... arrumar minha mala, falar com meu pai, essas coisas - me levantei
- okay, depois eu subo.

Zayn Malik P.O.V.

Ela se levantou e saiu, eu continuei ali.
É estranho... menos de um mês atrás, eu achava que tudo havia uma lógica, que eu só poderia ser atingido por coisas como dinheiro, ou um tiro, mas... gostar de alguém parece ser pior ainda.
Se você perde o seu dinheiro, há uma saída de se continuar vivendo.
Se você toma um tiro, mas a cirurgia for bem sucedida, ainda pode viver normalmente.
Mas é gostar de alguém? Será que da pra viver normalmente, ou vou ficar todos os dias pensando no que eu poderia ter feito?
Que maravilha, Zayn Malik, o pior cara que existe, parecendo um idiota.
Só que penso nela cada vez de forma mais freqüente, deixá-la ir pode parecer Algo horrível, mas ao mesmo tempo, é o certo.
Me sentei e olhei novamente para os olhos da minha mãe desenhados na parede.

- queria que você estivesse aqui pra me falar a coisa certa pra fazer... Ou simplesmente me dar um abraço...

Me levantei dali, e fui até meu escritório, olhei para minha mesa, e fui até o telefone, com muito receio digitei o número, e esperei enquanto chamava.

- residência Malik
- Daniel? 
- quem fala? 
- sou eu Zayn
- Zayn? Faz muito tempo que não liga 
- eu sei... Meu pai está aí? 
- ele está no sala vendo... Algum filme acho, está mal como sempre 
- ah... Bem, amanhã vou aí vê-lo com uma amiga 
- okay, vou avisa-lo, ultimamente ele tem falado de você, quando te viu na tv
- o que ele disse? 
- venha aqui amanhã, provavelmente ele irá repetir 
- suspirei - você sempre vai ter esses seus mistérios
- sempre mesmo - riu 
- bem... Obrigado, Daniel 
- por nada, boa tarde 
- boa tarde 

Desliguei o telefone, e subi as escada até o quarto.
Skyler se sentou na cama, e me encarou.



- falei com meu pai, ele quase me matou em saber que estava te ajudando e que estava tudo bem 
- mais um pra minha lista "pessoas que me odeiam" 
- e pode colocar ele como número um - brincou 

Gostava de como certas coisas ela não leva nem um pouco à sério. 

- por um lado, o apartamento que eu comprei esta todo certo, só falta eu me mudar 
- pois é - desviei o olhar - tenho que me parar de me incomodar com isso 
- sorriu - é engraçado
- eu não acho nem um pouco engraçado - eu disse sério
- não precisa ficar sério 
- só fico sério, porque as coisas não estão acontecendo como eu quero
- que milagre, Zayn Malik sendo egocêntrico - ironizou 
- que milagre, você sendo irônica - disse no mesmo tom 
- vai mesmo mudar de humor do nada?
- se eu quiser eu mudo - cruzei os braços 
- revirou os olhos - por que tem que ser assim em? 
- porque a garota que eu gosto está indo embora e eu não posso fazer nada além de dizer "poxa eu gosto de você, não vai", mas não funciona, isso mostra o quanto tentar ser um cara meio legal não funciona em absolutamente em nada
- me olhou nos olhos - claro que funciona 
- uau, eu estou vendo o quanto 
- funciona, porque eu não gosto de você por ser egocêntrico, nervoso, etc... gosto porque você consegue ser delicado na hora certa, consegue ser perfeito quando quer, acha que é fácil pra mim ir embora sendo que eu sinto o mesmo por você? 
- então por que está indo? 
- porque tenho principios, sou uma mulher, que não tem a vida comandada por um homem
- vai ir embora só por causa de um feminismo idiota? 
- feminismo idiota? - riu falso - estou me dando o valor - se levantou - algo que parece que você só fez quando está vendo que estou indo embora 
- como queria que no começo eu te desse valor? eu apenas te desejava, não gostava 
- isso mesmo, me desejou como um objeto, pra mim foi a pior coisa que você fez 
ignora a legenda ae 

Ela se afastou e encostou perto da janela, desviou o olhar, parecia que ficou nervosa de verdade. 
Mas no fundo, tenho que admitir que ela tem razão. O problema que nunca tive com uma garota que queria se dar ao valor feito Skyler, sempre tive com garotas que não importa o quão mal eu as tratasse, elas sempre estariam correndo atrás de mim, será que estou pagando pelos meus pecados agora? 
Me aproximei dela, quando fiquei bem próximo, seus olhos azuis olharam diretamente para os meus, se ela foi contra os principios dela, agora eu vou ir totalmente contra os meus, mas já que é a coisa certo, por que não fazê-la? 

- me desculpa... por ter tratado feito um objeto, talvez foi mesmo um erro ter feito tudo isso só por causa desse meu jeito possessivo, só que não tem como voltar atrás, estamos aqui agora, um se declarando pro outro, só por ter te conhecido, eu me desculpo, mas não me arrependo 
- não faz isso comigo, cada coisa que você fala me faz ter vontade de deixar tudo e continuar aqui 
- sorri de canto - essa é minha intenção 

Segurei seu rosto e a beijei, a encostei na parede, e intensifiquei o beijo, apenas parei quando o ar se fez necessário. 

- vou ficar por mais um tempo aqui, tudo bem? 
- sorri - acho que estou indo pelo caminho certo, então... 
- provavelmente - sorriu - mas tente ser mais idiota da próxima vez, talvez eu fique - brincou 
- ri baixo - mesmo tentando, você tem que ser insuportável em algum momento, não é? 
- exatamente - piscou e riu 

CONTINUA...

CONTINUO COM 20 COMENTÁRIOS
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
desculpa o capitulo meio pequeno, vocês já devem saber que meu tempo tá curto. 
Mas próximo capitulo vou tentar fazer grande e cheio das emoções haha <3 
espero que tenham gostado amores :) 
VOCÊS VIRAM NIGHT CHANGES? PQP MDS CLIPE MARAVILHOSO MORRI MAS MORRI FELIZ NO ENCONTRO (FALHADO, PORÉM ENCONTRO) COM MEUS HOMEM, ENTÃO É NOIS. 
ah, leiam minha outra fic do blog aqui, thg, se leem, comentem lá o que acham, beijos - mi 

ah, e me add no facebook pra vcs me xingarem quando eu demorar demais - https://www.facebook.com/michele.maia27