1 de março de 2015

Give Me Love – Capitulo 27 – You know that i love you, doesn’t you?

Seunome On:




Depois de contar praticamente toda a minha vida ate o dia em que a conheci, Allana não soube o que dizer, não a culpo nem peço uma resposta imediata pois se eu tivesse em seu lugar teria a mesma reação, não saber o que dizer. Depois quando tudo se acalmou começamos a trabalhar realmente, haviam chegado uma nova remessa de flores e elas tinham que ser organizadas, logico que não íamos conseguir tudo num dia então deixamos um pouco para o dia seguinte, onde antes tivemos que fazer a prova que perdemos enquanto nos limpamos. Quando chegamos na floricultura e voltamos de onde paramos nós começamos a conversar, na verdade não parávamos de conversar quase nunca, é pra entrarmos no assunto Niall foi bem espontâneo, bem do nada.

 - Seunome olha...- Allana disse - não pensa besteira por favor! - ela pediu já rindo, e obvio eu também já comecei a rir demais, já sabia o que era mas não exatamente - A mãe e o pai do Niall pegaram a gente na cama! MAS NAO FOI DA MANEIRA COMO VOCE TA PENSADO NAO! - ela já começou a destacar em desespero. - Tipo, nós dormimos juntos, só, bom... Só não né... Porque foi tudo pra mim dizer "só". Mas não chegamos a fase na qual eu sei que você esta pensando não adianta negar! - ela ria e eu levantei as mãos em rendimento, mas a frase que ela usou, quem não pensaria nisso?! Pelo amor! - Eu acordei com a mãe dele olhando pra nós, com uma cara nada boa! E nós estávamos dormindo juntos! Entrei em choque logo de cara, e então eu cutuquei ele e assim por que ele viu quem estava ali e sentou na cama, ela apontou pra nos dois, e foi ai que eu pensei "pronto ferrou!" Mas ela estava com uma chave pendurada no dedo, e era a do Niall! Na verdade ela estava ali porque ele tinha esquecido a chave na fechadura. A minha sorte é que ele começou a desenrolar a conversa, porque se ele não tivesse começado a falar mais um minuto eu começava a me explicar que nem criança culpada! - ela riu de si mesma, e eu junto com ela, ela expressava o jeito que ficou e as caras que ela fazia eram muito engraçadas.

- AI COMO EU QUERIA TER VISTO ISSO! Hahahaha - disse enquanto ela se defendia com "imagina se fosse com você sua vaca!" E outros xingamento que era coisa de amiga sabe? Então.



- mas serio... Na hora em que ela disse que estava ali por causa das chaves, me veio um alivio tão grande! - ela disse colocando as mãos no peito - Não imagino como seria se descobrissem sobre nós... E acho que nem quero, sabe, está tão bom desse jeito. - o tom na qual ela usou foi tranquilo e tinha satisfação, felicidade. Foi bom ouvir aquilo. - Mas e você? Já decidiu o que vai fazer? Tipo, em relação ao Liam e ao Josh?

- Pior que não... Isso está sendo mais difícil do que eu imaginei! - admiti, não só pra ela como pra mim mesma.

Rebeca On:




Eu não conseguia nem acredita! Harry estava ali, na minha casa, mais uma vez! Agora dormindo sobre a minha perna, sempre foi assim, ele nunca conseguia se manter acordado durante um filme inteiro, quer dizer, creio que só em filmes pornô. Vendo seu rosto sereno mas com aquele sorrisinho no canto dos lábios, eu me lembrei de tudo, daquele dia, daquela praia, e principalmente, daquele beijo. Simplesmente o melhor. Seus lábios são macios, e carnudos, eu me lembro também que sua boca tinha um gosto de paçoca quando nos beijamos aquele dia, ele sempre amou paçoca, e o quando foi seu aniversário de 14 anos, dei a ele um saco com varias delas e mais uma plaquinha escrita "Coma com moderação" hahaha ele adorou, e ficou me abraçando por quase uma semana por causa disso. E só de lembrar do calor do seu corpo, dos seus braços me segurando com força, lembrei do momento que havia acabado de acontecer, ele me dizendo "sabe que pode confiar em mim não é?" E então quando corri em direção ao seus braços e pude sentir tudo aquilo mais uma vez, o que por muito tempo achei que jamais voltaria a senti-lo, eu tive vontade de beijá-lo. Mas não tive coragem o suficiente pra fazê-lo. Primeiramente porque não posso, eu estou, bem, realmente não esta aquele mar de rosas, mas continuo sendo namorada de Jacob, ele é incrível, completamente inteligente, mas um pouco, talvez muito, antiquado. Os pais dele foram criados em fazenda, então acho que por isso o pensamento dele é de família antiga, onde o homem sai pra trabalhar todos os dias e ELE tem que sustentar a família e etc. Mas além de eu não ser assim, não o amo o suficiente pra me casar com ele. Nós estamos juntos ha, quase dois anos, acho que um pouco mais de um e meio, não costumamos contar certinha a todo mês, principalmente porque moramos muito distante um do outro, ele é da Irlanda, e eu Inglaterra, graças a Deus não é um mar de distancia, mas mesmo assim é complicado nos vermos. E ainda mais agora que estamos numa crise, adivinha por causa de quem? Harry. "of course!" Ele sempre soube tudo o que eu tive com o Harry, ate mesmo sobre o beijo na praia que tivemos, apesar deu ter insistido que não foi nada demais ele persistiu em pensar que Harry gostava de mim nessa época. Mas se gostava de mim de outra maneira que não fosse amizade só, porque parou de falar comigo por anos? Me largou e me ignorou por todo esse tempo. Mas Jacob é persistente, é não tem nada na qual o irrite mais do que a ideia de me perder ainda mais pra um cara que esqueceu a amizade que tivemos de maneira tão banal como o Harry. E quando contei que ele havia ido na minha casa naquela tarde pedir ajuda em historia, ele ficou louco. E brigamos feio por causa disso, não nos falamos desde então e eu sinto muita faltar de ouvir a voz dele. Saudade ate demais, porque poxa, olha quanto tempo estamos juntos. Ah Acabei falando demais dos nossos problemas que esqueci de dizer como ele é. Jacob é loiro e tem olhos azuis, na qual eu em me pergunto se são só olhos mesmo ou se é o céu, ele é bem alto também, e com um corpo um pouco musculoso, acho que por causa que ele cavalga, alias, hipismo é sua profissão, apesar de não ser muito conhecido, na cidade onde ele mora na Irlanda existem muitas competições assim. Sinto falta dele. Mas acho assim como sempre achei que esse pensamento ridículo dele sobre o Harry era exagero... E não quero mais brigar por isso, então viu deixar ele pensar ate ver o quanto isso soa infantil! Mas, e se ele estiver certo? A idiota da historia vai ser eu por não ter reparado antes... Mas Harry nunca demonstrou nenhum sentimento por mim antes, além do beijo, mas ele sempre gostou de brincar com as garotas, EU já tive que consolar varias garotas por culpa dele, praticamente era eu quem arrumava sua bagunça, ele sempre foi "o pegador" então, por isso tentei não pensar muito sobre o assunto depois do beijo, quer dizer, dos beijos, apesar deu apenas ter falado de um beijo pro Jacob, havia acontecido mais de um, mas se eu falasse pra ele, seria como colocar lenha na fogueira. Por um segundo enquanto olhava Hazza no meu colo, e retorcia a ponta dos dedos em seu cabelo me perdi pensando se Harry gostou, ou talvez ainda goste de mim, e em como seria estranho e maluco ao mesmo tempo isso. Logo os espantei, conheço bem o Harry, ele não fica mais de duas semanas com uma mesma pessoa, quanto mais namorar alguém. Ele e o Louis fazem uma bela dupla nas festas, investem em uma, outra, e outra, assim vai. Cheguei a contar uma noite, numa das festas da escola quantas garotas eu os vi beijando, só as que eu vi... Foram 4 cada um. Então mais um ponto pra mim em relação a isso. Harry nunca gostou e jamais vai gostar de mim a não ser como amiga.

 - Beca... - o ouvi chamar baixinho com voz de sono, como senti falta dele chamando mansinho meu nome, apenas fiz um "Hm" baixo também pra dizer que eu estava ouvindo - Sabe que eu te amo não é? - dei um risadinha e o vi fazer o mesmo mostrando suas covinhas bem de leve.

 - Sempre soube.

 - Okay... Era só isso mesmo. - e fechou os olhos e voltou a dormir, bufei em humor pelo "era só isso mesmo"

 - Eu também amo você! - afirmei baixinho, enquanto me ajeitava pra deitar no sofá ao lado dele. Ele se mexeu ao mesmo tempo que eu virando e ficando de frente a mim.


Narrador ON:



Naquela mesma tarde Seunome voltava pra cara pelo meio da estrada de terra na qual sempre passava pra chegar na casa de sua avó. Havia arvores com caules finos mas bem próximos uns dos outros, o sol começava a se pôr e com isso o céu estava com varias cores que iam do azul ao rosa avermelhado.

 - Vai fazer um entardecer lindo hoje! - Seunome escuta aquela vou suave que veio por entre as arvores, as suas costas, e logo Liam aparece por entre aqueles caules finos de arvores, Seunome não fazia ideia de como não havia reparado que ele estava ali, já que seu corpo era digamos, mais forte e seus ombros largos por conta de Liam sempre fazer algum esporte. Seu coração tinha se acelerado por conta do susto que levou, mas não era por esse motivo que ele ainda continuava batendo forte e rápido. Liam parou em frente a ela, e era impressionante como os olhos dele brilhavam, mas seu nome ficou surpresa por conseguir ver o céu por eles, pareciam ate como espelhos, porem num tom acastanhado.

- É parece que vai mesmo! Pena que não vou poder ficar pra ver... - ela disse depois de quase 10 segundos totalmente imóvel pela presença de Liam ali.

 - E porque não? - ele apenas pergunta ainda com aquela voz calma e sem duvidas sexy.

- Ainda tenho aquela monografia de historia pra fazer. - ela disse meio fraca. Aquilo era o Power Payne sobre ela.

- Mas ela adiou a entrega! - Liam disse - eu também não fiz - admitiu sorrindo.



Aquele sorriso que fazia Seunome desmaiar, os olhos quase fechados e aqueles lábios rosados que Seunome se pegava pensando durante a aula, ou ate mesmo quando via uma Rosa da cor rosa dos lábios de Liam.

 - Vamos! A vista é melhor do lago. - ele disse tirando a mochila pendurada do ombro direito de Seunome e colocando sobre seus ombros. Ela o agradeceu pelo alívio, aquela mochila pensava e a sua segunda alça havia estourado no caminho, e por conta disso não conseguia equilibrar o peso nas costas.

 - Estava me esperando? - Seunome se questionou curiosa, afinal ele não estaria andando pelo bosque e por coincidência ele me encontrou, Seunome não caia nessa.

 - Estava! - foi apenas o que ele disse, sem explicação nem nada a mais. Foi como uma confissão rápida. E eles seguiram pro lago.

 Liam era rápido em puxar assunto, mas dessa vez ate eles chegarem no lago ele ficou em silencio, apenas olhando as arvores e respirando fundo o ar úmido que ali circulava. Só quando eles se sentaram em frente a mesma arvore onde tinham se beijado da ultima vez que estiveram ali foi que ele falou.

- Você fez aquela pergunta curiosa, se eu estava te esperando, eu sei que ficou ainda mais curiosa porque não te disse a razão, e eu te falo mas só se você me disser a sua razão de estar mais distante de mim desde aquele dia em que sua avó chegou e eu estava lá. - ele disse tão rápido que se a atenção de Seunome tivesse se voltado pra qualquer outra coisa, ela não teria entendido, mas isso era impossivel na opinião dela, pois não havia um minuto se quer na qual ela estivesse na presença dele, ainda mais assim, em que seus olhos e sua mente se voltassem pra algo que não fosse Liam. - E não negue! Porque você sabe que eu estou certo! O que houve? Ela mandou você parar de falar comigo?

 - Ela sempre me mandou fazer isso Liam...

- E você resolveu obedecer agora?

- A diferença é que antes eu não sabia o motivo do ódio dela em você e sua família... Agora que eu 
sei, bem, acho que é um pouco estranho.

- Ela te contou a história?

 - Sim, ela contou... Do seu avó e etc.

-Hmm

- Ele ainda ta vivo?

- Ela perguntou isso?

 - Não, não... Ela não quer nem ver ele pintado de ouro se você quer saber... - Seunome disse com desviando o olhar. - É só uma curiosidade minha mesmo. Ele ta?

 - Ta sim... Eu e meu pai quase nunca falamos com ele, mas acho que ele ta bem. Mas porque você disse isso assim? "Ela não quer ver ele nem pintado de ouro"?

 - Ele a abandonou gravida Liam! Você não sabe da história? - Seunome perguntou confusa.

 - Porque foi obrigado! Logico que sei! - Liam afirmou

 - Pera, pera... O que? - Seunome achou que não tinha ouvido direito. - Qual parte do "abandonou" você não entendeu? Ninguém é obrigado a abandonar alguém! - o Tom de Seunome ficou mais alto, porem ela não chegou a gritar, apenas dizia mais firme diante de Liam que retrucou no mesmo tom.

 - Exceto aquele alguém que tem um pai incompreensível e meio maluco, que quando fica sabendo, meio que sequestra o próprio filho!

 - Como assim? Que pai faria isso?

 - Um meio louco, e do tipo agressor...

 - Liam, isso é sério! Seu avó foi mesmo obrigado a sair daqui pelo seu bisa?

 - Bem, ele nem teve escolha! E depois de um tempo foi que conseguiu dinheiro suficiente pra comprar uma passagem de ônibus e voltar, mas sua avó negou qualquer contato com ele.

 - Mas ela foi até a casa dele no dia seguinte e de novo e eu sei la quantas vezes mais Liam! Mas a sua bisa dizia que ele tinha ido embora!

 - Porque ela tinha medo do que o meu bisa poderia fazer com ela ou ate mesmo com sua avó se ela dissesse onde eles estavam então ficou calada!

 Nessa hora eles discutiam um a frente do outro impondo as versões que lhe haviam sido contadas, e principalmente Seunome tinha sua consciência cada vez mais clara pois agora sim aquela história toda estava tendo um sentido racional. O avô de Liam tinha sido sequestrado pelo pai temperamental e levado pra muito longe onde só depois de um bom tempo conseguiu voltar e minha avó já estava comprometida e ate se casou depois disso sem nem deixar ele se explicar. Então ele se foi e suas vidas assim como seu amor, foram separados.

 - Ele sabe que ela perdeu o bebe depois disso tudo não é? - ela disse agora mais calma por ter entendido tudo por completo.


 - Sim, ele teve a confirmação pela amiga dela logo que ela disse a ele - Liam disse a calma que sempre teve, e com um alivio por não ter tido uma briga com Seunome naquele entardecer de sol vermelho que estava extremamente divino. Quando havia planejado a beijar ate anoitecer.

CONTINUA.....






Olaaaaaaaaass!!!
Queria ter postado no fim de semana do carnaval, mas minha mae deu a louca e acabamos indo viajar com uma tia minha... 
Agora é serio gente, vou estar postando TODO final de semana, vou correr pra isso, porque não ta facil, ultimo ano da escola e mais um curso tecnico, isso fode demais em relaçao ao tempo. 

Mas vou postar todos os fds, nem que eu não alcance as 6 paginas por capitulo, como sempre faço, mas vou estar postando! Promessa! 0/

Amo vcssssss <3<3<3<3<3
E queria agradecer todos os coments fofos que me deixaram no ultimo cap, todos me fizeram sorrir por muito tempo principalmente a Ju, que colocou diversos "Posta Logo!" kkkkkk <3

Não esqueçam de comentar! 
Malikisses <3 


e próximo caps tem Habeca....













- Liam's Girl <3

28 de fevereiro de 2015

FLAWLESS 2º Temporada - 16






Desliguei, e logo pensei "MERDA!". Zayn não vai nem um pouco com a cara do Josh, trazê-lo aqui em casa não vai deixá-lo nada feliz, mas agora já esta feito. 
Fui direto para o banho, tomei um banho, coloquei uma roupa de frio, porque parecia um pouco frio. Quando desci as escadas, olhei a situação de Louis junto com Caleb sentados no sofá cansados e totalmente suados. 

- ai que nojo, os dois fora do meu sofá 
- to cansado - Louis reclamou 
- e Caleb, pode ir pro banho 
- mamãe - disse manhoso
- mamãe nada, vamos 

Eles fez uma cara de bravo e me seguiu, as vezes parece que a teimosia minha e do Zayn foram juntas pro Caleb. O deixei na banheira tomando banho, enquanto procurava uma roupa pra ele colocar. Depois voltei pro banheiro, o ajudei a se enrolar na toalha e se secar.

- papai já chegou? - ele perguntou enquanto eu secava seu cabelo 
- não sei, coloca sua roupa e vamos ver 
- tá 

Ele colocou a roupa, quanto mais ele cresce, mais sabe fazer as coisas, parece que o tempo passa rápido, deixando a nostalgia de lado, descemos as escadas, e fomos até a cozinha, Zayn e Louis conversavam. 

- e aí! adivinha o que eu trouxe? 
- o quê? - Caleb perguntou curioso 
- um bolo enorme de chocolate - riu 
-  deixa eu ver? - pediu 
- vem comigo 

Escutei a campainha, os deixei lá pensando que era Niall talvez, Liam, porque chegam meio cedo feito Louis, mas não... Josh. 

- ah - sorri - oi 
- oi, Sky 

Ele me abraçou, correspondi e pedi para que ele entrasse. 

- Sky quem é... ah... Josh 

Zayn desmanchou o sorriso na hora, e fez aquele cara "não gosto de você". 

- Olá, Zayn... prazer em revê-lo - estendeu mão 
- sim, prazer - ignorou o aperto de mão - preciso falar com você, Diamond - sorriu cínico 
- suspirei - tudo bem 

Andamos até seu escritório, ele fechou a porta e me olhou como se eu tivesse cometido um crime. Na verdade, me lembro do começo, quando eu recebia esse olhar dele todos os dias. 

- como tem coragem de chamar esse cara pra festa do meu filho? eu fico trazendo garotas que você não conhece pra cá 
- ele tem boas notícias pra mim, quando eu vi já tinha chamado ele, me esqueci que não gosta dele 
- sabe por que não gosto dele? porque tempos atrás ele deu encima de você na maior cara de pau! 
- me desculpa, é que... 
- não tem desculpas - me interrompeu - eu quero ele fora da minha casa, agora! 

Olhei para o Zayn, me perguntado, "que autoridade é essa?", eu respeito as opiniões do Zayn, mas quado ele fala como se fosse uma ordem, não suporto, até parece que não me conhece. 

- pois ele vai ficar - eu disse saindo do escritório 
- ei ei - segurou minha cintura 
- o encarei - e quer saber por quê? porque nem meu pai tem autoridade pra falar desse jeito comigo, e não vai ser você que vai falar, e vai estar tudo bem
- agora a culpa é minha? 
- não é culpa de ninguém, Malik... mas ele quer me falar sobre o livro, e isso é muito importante pra mim 
- tudo bem, mas nem sonhe que vou ser simpático com ele porque... 

O interrompi e lhe dei um beijo, abri a porta, e saímos, fomos até a cozinha, que por um acaso já estava uma bagunça, quase todo mundo havia chegado e Caleb se divertia com seus presentes. 


(...)


Depois de um tempo, sai com Josh pra sala, enquanto todos estavam no jardim. 

- então... me conta logo o que eles acharam - pedi ansiosa 
- eles... adoraram! 
- sério? - sorriu 
- sim! eu li também, Skyler você escreveu a história nos ricos detalhes, e pode agradar mais novos até os mais velhos 
- você acha que vão... 
- se vão publicar? - riu - é claro, só falta uma coisa crucial 
- o título né? 
- sim - assentiu 
- é que eu pensei em tantos títulos... idiotas, sabe? 

Enquanto Josh falava, minha visão foi pro Zayn, ele havia colocado uma regata, ele caiu junto com Caleb, acabou levantando a regata, então lembrei da tatuagem... 

FLASHBACK 

- ah, tenho uma surpresa pra você - riu
- o que é?
- lembra quando eu, Marcos e o Henrique saímos sozinhos?
- lembro
- fiz uma tatuagem - mostrou a costela
- está em Árabe, não entendo - me sentei e ri
- sorriu - está escrito "flawless" (perfeito, perfeição)
- por quê?
- é em homenagem a única pessoa perfeita que eu conheço - sorriu
----------------------

Sorri comigo mesma e voltei olhar pro Josh. 

- o que acha de Flawless? 
- é diferente, eu gostei... acho que já posso falar com os diretores, e a qualquer momento te ligo pra dar certeza 
- muito obrigada - o abracei - você não tem ideia o quanto é importante pra mim 
- eu sei, Sky, por isso estou te ajudando, somos ótimos amigos, certo? 
- certo - sorri e saí do abraço  
- agora eu vou embora, porque se eu for fuzilado pelo Zayn novamente, acho que não sobrevivo 
- ri - tem razão, depois você me liga, te levo até a porta 

O levei até a porta, nos despedimos, e eu voltei pro jardim, os garotos jogavam futebol com Caleb e Zayn estava sentado. Me sentei ao seu lado e olhei pra ele. 

- você gosta de me provocar - ele me encarou - só pode ser isso 
- o que eu fiz? 
- abraçar Josh dentro da minha casa, na minha frente 

Zayn não é ciumento com todos os homens que eu encosto, mas quando ele escolhe um pra implicar, até um sorriso já o deixa nervoso, a diferença que eu nunca aceito, então brigamos. 

- Zayn ele me deu uma ótima notícia - ri - para de ser bobo 
- sabia que faz tempo que você não me abraça daquele jeito - me encarou 

Fiquei em silêncio e acho que dessa vez, ele tem um bom motivo. 

- eu... nem pensei nisso 
- é claro, você as vezes esquece das pessoas que estão em volta, e eu sou a primeira 
- não é assim, Zayn... poxa, eu... fiz isso sem querer 
- e ainda por cima vive resolvendo um assunto de um livro, com um cara que eu odeio, mas nunca nem me contou sobre o que o livro se trata 
- é... 
- porra eu não gosto disso, eu tenho ciúmes mesmo, o que quer que eu faça? bata palmas? - ironizou 
- eu não sei, mas só quero que você confie em mim! 
- eu tento, mas você complica tudo! 

Paramos a briga, quando notei que Caleb olhava tudo, ai como eu sou idiota! Ele estava com um olhar de magoado, infelizmente, parecia ter entendido que aquilo é uma briga, os meninos deram um jeito de tirá-lo dali. 
Me levantei de imediato, mas antes que eu entrasse, Zayn me chamou. 

- Sky... 
- sim? - o encarei 
- eu confio em você, só deixei o lado da raiva.. praticamente gritar 
- suspirei - quer saber tanto sobre o que se trata o livro? eu só troquei os nomes, mas o livro se trata sobre nós dois, nossa história 

Ele ficou em silêncio e eu entrei em casa. Os meninos conversavam e Caleb apenas participava mas estava quieto. 

- Caleb, quer ir tomar um sorvete comigo? - perguntei 
- quero - se levantou 
- então vamos, já volto pessoal 
- tudo bem 

A sorveteria ficava do lado de casa, então saímos, pedimos nosso sorvete e ficamos sentados. 

- mamãe... por que você brigou com o papai? 
- por besteira... como sempre - suspirei 
- tá triste? 

Olhei pra ele, que parecia curioso. Sorri pra ele e neguei com a cabeça. 

- não estou triste, e você não se preocupa com isso, tá? 
- tá - sorriu

O sorvete chegou, comemos e eu fiz ele esquecer da briga, não demorou pra ele estar rindo. 
Depois voltamos pra casa, com o tempo os garotos decidiram ir embora, e Caleb estava cansado. Dei um banho rápido nele o ajudei a se vestir, e depois o coloquei na cama, o cobri e beijei seu rosto. 

- agora cansou né? - sorri 
- sim - disse abraçando o urso de pelúcia que eu tinha dado 
- boa noite, meu amor 
- boa noite, mamãe... 

Saí do quarto, apaguei a luz, e trombei com Zayn no corredor. 

- precisamos conversar 
- então fala - cruzei os braços 
- Skyler, eu não s... 
- eu não sabia que era importante pra você, tive conclusões precipitadas, desculpa - suspirei - me poupe, Zayn - eu disse andando até o quarto 

Ele veio atrás de mim, entrei no quarto, ele fez o mesmo e fechou a porta. 

- eu não fiquei bravo com você, eu fiquei magoado 
- eu sei, mas estamos juntos a anos, não dois, três, são seis mais ou menos... é muito tempo, pra você continuar cometendo o mesmo erro de arrumar a sua conclusão sozinho 
- eu sei, só que você sabe que eu não consigo mudar mais do que eu já mudei, que foi muito 
- só que quando for brigar comigo, não faça isso na frente do Caleb - me sentei na cama - e se você falar "você é minha mulher" você dorme fora de casa 
- por que você tem que ser tão difícil em? 
- porque se eu fosse fácil não estaríamos juntos 
- Skyler... - tentou tocar em mim 
- não - me levantei - eu fiquei triste porque esse livro é muito importante pra mim, eu sempre quis escrever algo meu, e demorou anos pra mim poder escrever tudo, não foi uma semana, ou um mês, foi anos, pra poder ficar perfeito, e até mesmo você que não gosta de ler, querer ler 
- eu fico feliz por isso, mas... eu não gosto dele, fiquei fora de mim na hora 

Revirei os olhos, iria sair do quarto, mas Zayn colocou a mão na fechadura antes de mim, me virou e me encostou na parede, olhei em seus olhos. 

- fala pra mim o que está te incomodando, eu não quero te ver assim 
- você está fazendo de novo, como antes, colocando você a frente de tudo, eu não vou aguentar isso 
- como assim? 
- eu te amo, demais, isso não mudou, mas eu não vou passar por isso de novo, de... ter que aguentar esse seu egocentrismo 
- Skyler, você nem sonha em me deixar 
- você está fazendo com que eu pense nisso 
- por favor 
- é sério... estou falando sério

Zayn me abraçou, fechei os olhos, e correspondi ao abraço. 

- meu pai está doente de novo - ele disse - estou nervoso... tudo está muito pesado pra mim 

Senti suas lágrimas em meu ombro, o abracei mais forte. 

- eu não sabia, você deveria ter me falado 
- não queria te preocupar 
- ei, olha pra mim - o encarei - estamos em tudo juntos, principalmente nos problemas 
- não quero perder meu pai também 
- você não vai - o beijei - eu te amo, esquece isso que eu falei, vai ficar tudo bem 
- é isso que você quer? ficar longe de mim mesmo? 
- não - neguei - eu... queria ver se você acordava 
- me desculpa é que... estou pensando só no meu pai, tudo me deixa nervoso, ver aquele cara me fez sentir como... como se eu pudesse perder você pra ele 
- não, isso nunca vai acontecer, eu prometo 
- não queria ser egoísta, é horrível - sorriu de canto 
- eu não queria ser tão teimosa, mas o que eu posso fazer? - ri baixo - mas não esconde essas coisas sérias de mim, Zayn... podemos brigar como agora, imaginou se não tivesse me contado? o problema que seria? 
- eu sei 

Escutei um trovão e a chuva começar, olhei para o Zayn e o beijei.
- vai ficar tudo bem com senhor Malik, ele é forte - eu disse 

- é... muito forte - passou a mão pelos cabelos 
- agora vamos dormir 

Nos deitamos na cama, escutei a porta ser aberta. 

- to com medo 

Olhei para Caleb agarrado no ursinho entrando, acabei rindo junto com o Zayn. 

- vem aqui, filho - Zayn o chamou

Ele andou até a cama, deitou no meio de nós dois. 

- trovão, mamãe 
- tá com medo? - ri - tá tudo bem, pode dormir - acariciei seu rosto 

Ele sorriu, Zayn o abraçou, ele fechou os olhos e não demorou para que caísse no sono. 

- mas é um medroso, parece até o pai - ironizei 
- riu - vai se ferrar, Sky 
- boa noite  
- boa noite... 





CONTINUA...

-----------------------------------------------------------------------------------------------

OI OI! 
olhem a capa LINDA que a Jéssica fez!!
TO APAIXONADA, amo capas de fic, mas não sei fazer, de qualquer forma agradecimento pra ela, e pra vocês meus amores <3 obrigada pelos comentários lindos 


E ME ADICIONEM NO FB - 
https://www.facebook.com/michele.maia27

24 de fevereiro de 2015

FLAWLESS 2º Temporada - 15




'Cause you're a sky, 'cause you're a sky full of stars
I want to die in your arms (oh, oh)
'Cause you get lighter the more it gets dark
I'm going to give you my heart


Depois de conversar mais um pouco, fomos dormir, nosso sono demorou pouco... Esqueci que bebês não tem hora pra dormir muito menos pra acordar. 
Nos levantamos e fomos ver o problema, de qualquer forma, estava feliz, porque finalmente me sentia totalmente encaixado em uma família, e essa é minha família. 


8 MESES DEPOIS 







Skyler P.O.V.



Acordei e olhei para o relógio, achei estranho Caleb não ter acordado, já era 09:00 horas, ontem ele estava meio mal, fiquei o dia todo cuidando dele, acabei dormindo na cama totalmente cansada, nem vi Zayn chegar, mesmo que ele esteja chegando mais cedo. 

Me levantei, fiz minhas higienes, aproveitei pra tomar um banho, coloquei um shorts e uma regata, achei incrível e ao mesmo tempo estou feliz por ter ficado no meu peso normal. 
Fui até o quarto do Caleb, e descobri porque ele não me acordou, Zayn estava junto com ele, Caleb estava no seu colo, enquanto ele jogava video game. 

- Bom dia - beijei seu rosto 
- bom dia - sorriu 
- e bom dia, meu amor - peguei Caleb no colo e ele sorriu - hum... 
- que foi? - perguntou 
- acho que ele ainda está meio doente - me sentei na poltrona 
- por que não me disse? 
- eu fiquei com sono, quando ele dormiu eu também dormi 
- quer ir no hospital 
- lembra que o médico disse? não posso ir pro hospital por tudo, liga pro médico 
- okay - se levantou 

Encarei Caleb, que já estava olhando pra mim, fiz uma careta e ele riu. 
Depois de um tempo, Zayn voltou. 

- ele disse que se continuar temos que ir no hospital - se sentou 
- mas você não vai precisar disso né mocinho? - olhei pro Caleb que continuou me encarando
- quer que eu fique em casa hoje? - ele perguntou 
- não precisa - sorri - qualquer coisa eu te ligo 
- então vou me arrumar - disse saindo 



Depois de dar de comer pro Caleb, voltei pro seu quarto e o coloquei no chão, ele ainda engatinhava, tentava andar um pouco mas acabava caindo, tenho que admitir que é engraçado vê-lo tentando, as vezes o ajudo, mas isso que gosta mais de fazer é o Zayn. 




- Já estou indo, tudo bem? 




Olhei pro Zayn que estava parado na porta, já arrumado, o encarei e sorri. 




- sim - me levantei e o beijei - tenta chegar em um bom horário, preciso terminar uma coisa que estou fazendo, certo? 

- claro - sorriu - e você - pegou Caleb no colo - vê se não fica doente em - eles sorriram e Zayn o beijou 



Ele o colocou sentado onde estava brincando, piscou pra mim e saiu. 

Esses últimos tempos, estou trabalhando em casa, me mandam as informações e eu elaboro uma boa notícia, no final mando pra corrigir e publicar. 
Peguei o notbook, e comecei a escrever. 


DE NOITE - 


Quando Zayn chegou, ficou olhando Caleb pra mim, enquanto eu me focava em outra coisa, o livro que estou escrevendo, é como se fosse uma história sobre mim mesma, um romance, porém uso nomes diferentes, nome do livro ainda não decidi mas estou me animando muito em escrevê-lo.

Noto a porta ser aberta e Zayn entrando. 



- finalmente dormiu, e eu espero que não acorde tão cedo, porque estou cansado - se deitou na cama 

- ri - pois é - deixei meu not de lado - como foi hoje? 
- ótimo - sorriu - será que minha linda mulher poderia me fazer massagem? 
- sua é? - ri debochada 
- pensava que você nem perceberia e que ganharia pelo menos uma vez 
- vai nessa 



Ele se virou de costas, me sentei na altura de sua cintura e massageei suas costas. Depois beijei seu pescoço, não demorou muito para que ele se virar e me encarar com um sorrisinho malicioso, me jogou na cama, ficou por cima de mim e me beijou. Porém fomos parados por um choro, Zayn caiu do meu lado na cama soltando um alto suspiro. 




- eu amo o Caleb, mas tem vezes que ele acaba com os meus planos 

- comecei a rir - deixa que eu vou lá - me levantei 



Fui até o quarto, e ele chorava sem parar, o tirei do berço e beijei seu rosto. 




- o que foi? - perguntei (como se ele fosse responder, mas é força do hábito) 




Não parecia ser fome, talvez fosse cólica, me sentei na poltrona, e o aconcheguei em meus braços. 


- shh... tá tudo bem


Acho que eu aprendi a ser bem mais amorosa com ele, e o mais legal é que foi algo totalmente espontâneo. 

Ele se calou,e aconchegou-se em meus braços, pousei minha mão sob seu rosto e notei ele estar bem quente, olhei pra ele já preocupada, eu sei que poderia ser muito bem só uma gripe, mas mesmo assim, já é o segundo dia, em vez de melhorar, só aparece algo novo. 


- Zayn - o chamei 


Não demorou para que ele aparecesse na porta. 

- acho melhor irmos no hospital... 
- vou pegar as coisas. - ele saiu 


(...) 


Quando chegamos no hospital, descobri que estava com início de pneumonia, mas era só início, então ele ficaria bem, mas teria que ficar essa noite no hospital. 




- pode ir embora - eu disse pro Zayn - vou passar a noite aqui 

- não - negou - vou ficar aqui com você - me puxou pra perto e me abraçou  
- como vai trabalhar amanhã? 
- posso faltar sem problemas - me encarou e sorriu de canto 



O abracei de novo, depois entramos no quarto, onde Caleb estava dormindo, nos sentamos no sofá. Zayn me encarou, me recostei no sofá, ele deitou-se do meu lado, abraçou me abraçou e deitou sua cabeça em meu ombro.




- Acho que não dá pra ser pais perfeitos, né? - ele disse baixinho 
- ele vai ficar bem amanhã 



Sei que Zayn está preocupado, por mais de ser forte, eu sei que ele não aguentaria perder mais ninguém, e com certeza, eu também não aguentaria. 

Quando menos notei, ele já estava dormindo, com certeza estava cansado, mas eu também com o tempo acabei acordando. 


DIA SEGUINTE 


Acordei com um choro, me sentei com cuidado para não acordar Zayn, me aproximei da cama do Caleb, a enfermeira chegou, e deu um novo medicamento, o alimentei, e depois, ele estava quieto. Estava bem melhor, seus olhos brilhavam, enquanto eu brincava com ele. Me sentei na cama e lhe dei vários beijos, fazendo-o rir muito, olhei pra Zayn que acordava. 




- bom dia - eu disse - a enfermeira trouxe uma escova de dentes 




Ele assentiu, foi até o banheiro e depois voltou. 




- parece que alguém está bem melhor - Zayn disse fazendo cócegas nele 

- acho que mais tarde, podemos ir pra casa, ele reagiu muito bem aos medicamentos 
- ah, que menino forte - sorriu - espero que ele não dê outro susto desse tão cedo - me encarou 



Depois de um tempo, pediram pra gente sair rapidamente, só pra últimos exames. 

Ficamos no corredor, esperando. Então finalmente, ele foi liberado, e mesmo tendo dormido quase o tempo todo, parecia tão cansado quanto nós. 
Ao chegar em casa, ele comeu e dormiu, eu e Zayn nos deitamos na cama. 



- como é ótimo estar de volta nessa cama - abracei os travesseiros 

- riu - e é ótimo sair daquele clima de hospital, eu odeio isso 



Então só agora que fui notar, foi um milagre Zayn ficar a noite toda no hospital, porque uma das coisas que ele tem mais pânico e odeia, é esse lugar.

Sorri pra ele, e o puxei pra perto lhe beijando. 



- acho que podemos aproveitar essa folga - ele disse baixo 




Assenti e fiquei por cima dela, beijei seu pescoço, até chegar em seus lábios, mordi e puxei de leve seu lábio inferior e ele sorriu. Tirei minha blusa, e as mãos de Zayn foram direto para o fecho da minha calça, ele me jogou na cama e ficou por cima de mim, se livrou da minha calça, beijou meus seios ainda cobertos, e foi até meu pescoço dando leves mordidas, ele tirou minha calcinha, senti seus dedos dentro de mim, joguei a cabeça pra trás e gemi baixo, Zayn mordeu o lábio inferior, tirou a camiseta e a própria calça, beijou meu pescoço, e o senti dentro de mim. Arranhei suas costas, e ele me beijou abafando os gemidos. Quando chegamos a ápice ele parou, deitou-se ao meu lado, suspiramos tentando recuperar o fôlego. 

Me cobri, ele me puxou pra perto e se cobriu. 



- essa vida de tecnicamente casado não é nada mal - disse por fim 




Acabei rindo, e o beijei de novo. Recostei minha cabeça em seu peito e fiquei em silêncio. 




- por que você não quer casar? - ele perguntou

- acho algo desnecessário 
- se casar comigo é desnecessário? muito obrigado - ironizou 



Me levantei, fui até o banheiro, me deitei na banheira e deixei a água caindo na banheira. Quando estava satisfeita, fechei o registro, Zayn entrou no banheiro e sentou-se na banheira de frente pra mim. 




- por que foge desse assunto? 

- só acho uma besteira - desviei o olhar 
- olha pra mim - segurou meu rosto - tem que ter um motivo - ficou perto de mim 
- não quero perder minha liberdade - olhei em seus olhos - tenho medo de perder minha liberdade, meu sonho não é entrar em uma igreja de vestido branco, meu sonho é ser feliz, acordar todos os dias e sentir que estou bem 
- acha que um casamento tira sua liberdade? 
- acho... sabe o que eu quero? 
- me fala? 
- continuar trabalhando, terminar meu livro, cuidar do nosso filho, uma vida sexual ativa, e te olhar todos os dias, tendo certeza que te amo... casamento pra mim, é só uma cerimônia, o que importa são os dias 
- eu não sabia que tinha tudo isso, pensava que só era a garota marrenta, que não quer um compromisso - riu 
- depois de tanto tempo, somos um compromisso - sorri - só acho que somos livres, e eu não quero nada que possa interferir nisso 
- só pensei que talvez alguém possa achar algo estranho, termos uma família e não sermos casados 
- peguei uma toalha - se alguém falar isso, mande ele se foder, problema resolvido - me enrolei na toalha 



Ele riu e pegou a toalha, sai do banheiro, procurei uma roupa e coloquei, , quando acabei de me sentar na cama, ouvi um choro, fui direto até ele e o peguei no colo. 



ZAYN P.O.V. 




Coloquei uma roupa, na verdade só uma calça, abri a janela do quarto pra entrar um pouco de ar, e fui até o quarto do Caleb, ao chegar, ela estava com ele no colo, e os dois dormiam. Peguei uma manta cobri os dois e desci as escadas até a cozinha.
Fiz um lanche simples pra mim, fui até a sala e liguei a TV. 
Olhei pela janela, notei Louis chegando,  fui rápido até a porta abri, queria evitar que a campainha acordasse os dois.

-virou vidente? - ele perguntou 
- só quero evitar que você fique apertando a campainha e acordar os dois 
- mas esse menino sempre dorme quando eu chego - revirou os olhos - opa, lanche 
- pode tirar essa pata do meu lanche
- bro, não fale assim comigo - se fingiu de ofendido 
- para de ser sinico - ri e me sentei - se quiser só fazer um pra você 
- me da só um pedaço, Zayn? 
- revirei os olhos - toma 
- valeu - sorriu e pegou um pedaço - e como está a vida? 
- bem, só ontem que eu me preocupei, Caleb ficou com começo de pneumonia, mas era só começo
- essas gripes etc, acontece - deu de ombros - minhas irmãs ficavam doentes sempre, era um saco 

Olhei pras escadas, Sky descia com Caleb nos braços.

- que milagre você demorar duas semanas pra aparecer aqui 
- estava ocupado com o trabalho

Não sei como ou porque, mas Caleb já reconhecia e adorava o Louis, primeira coisa que fez foi esticar os braços pra ele. Louis do jeito retardado dele, adora crianças, logo pegou Caleb no colo e começou a brincar com ele.

- pelo menos alguém me recebe bem nessa casa - Louis ironizou 
- só ele que gosta de você aqui - Sky disse e riu 
- au, Caleb, seja mais simpático que os seus pais - o encarou - eles são muito malvados 
- ri - ou você que é muito folgado 
- decidiram me atacar hoje - ele resmungou 



Depois de dar algumas risadas com Louis, ele foi embora trabalhar. 

Ficamos na sala assistindo TV e brincando um pouco com Caleb. 



- quero um cachorro - Sky falou - olha que amor - disse apontando pra tv

- eu prefiro gatos 
- mas olha que amor o cachorro 
- mas gatos também são adoráveis 
- melhor deixar esse assunto quieto sempre brigamos - riu 
- e isso não quero - a beijei



2 ANOS E 4 MESES DEPOIS 
SKYLER P.O.V.

- mãe eu quero um carro igual do papai de aniversário 

Olhei para Caleb que me olhava com os braços cruzados e um olhar de decidido, hoje é o aniversário dele, não fazemos grandes festas, ele não faz questão assim como eu. Pior que ele aprendeu a falar um dia desses e agora não para mais.

- você não pode ter um carro igual o do papai 
- por que não? 
- primeiro, você é muito novo, 3 anos, segundo muito pequeno, mas se quiser posso te dar um menor muito legal 
- ta... - concordou desapontando 
- não fica assim - beijei seu rosto - você vai ganhar um monte de presente legal hoje porque é seu aniversário 
- é mesmo - sorriu - cade o papai? 
- aqui - disse entrando na cozinha 

Caleb pulou em seu colo, Zayn o segurou.

- mamãe disse que não posso ter um carro igual o seu 
- e não pode mesmo 
- aí que coisa - disse emburrado 
- ri - por que não pensa em outros presentes legais? 
- porque eu quero esse 
- quando sua mãe diz não, é não - o colocou sentado na bancada 
- e um bolo grandão de chocolate?
- só se for dividir comigo - brinquei 
- e comigo também - Zayn falou enquanto pegava café 
- tudo bem - riu 
- vou passar na empresa rápido, depois volto e comemoramos seu aniversário, fechado? 
- fechado - fizeram um toque - tchau amor - me beijou 
- eca - Caleb fez uma cara de nojo 
- que bom que por enquanto é eca - riu 

Zayn saiu, e eu terminei de colocar a louça na pia.

- eu até faria seu bolo de aniversário, mas eu sou um desastre na cozinha, então vou pedir 
- tá, mamãe - bateu no meu ombro me confortando 
- ri - que bom 
- CHEGUEI! - Louis gritou 
- tio, Louis! 
- sem tio, estou no auge na minha juventude 
- poxa - fez beicinho 
- tá bom, tio pode ser 
- sorriu 
- Feliz aniversário! - o pegou no colo 
- tem presente? - perguntou com um sorriso esperançoso 
- mas esse é mais interesseiro que a mãe dele 
- ei! te expulso de casa em 
- com essa sua força é? - ironizou 
- não, com a maior faca da gaveta - sorri vitoriosa 
- okay, sem facas....mas, claro que te trouxe um presente - apontou pra caixa do lado da porta - abre lá - o colocou no chão 


Me sentei na bancada e olhei pros dois, Caleb abriu o presente e logo sorriu. Uma bola de futebol, e a camiseta do Real Madrid, time que tanto eu quanto ele torcemos, já que Zayn não é maior fã de futebol. 



- obrigado tio, Louis - disse chutando a bola 

- tem um campo lá fora pra você jogar, aqui dentro não 
- joga comigo mãe? 
- to cansada 
- por favor - sorriu 
- vamos lá - Louis me puxou - ou está com medo de perder pro melhor jogador de futebol? 
- acho que Caleb é muito pequeno pra ser o melhor - ri 
- engraçadinha - bagunçou meus cabelos - vem 


Fomos pro campo e começamos a jogar. 

Depois que eu cansei um tanto, fui descansar um pouco, peguei um copo d'água e escutei meu celular tocando. 


- alô? 

- Sky! sou eu, Josh 
- ah, oi Josh, tudo bem? 
- claro e você? 
- também 
- queria saber se não queria sair... pra falar de trabalho claro 
- ri - não posso, hoje é aniversário do meu filho 
- ah, claro, não sabia desculpa, queria falar sobre seu livro, você mandou pra editora, eu disse pra esperar a resposta 
- você não quer vir aqui? não vai ter festa, vai ser calmo na verdade 
- então tudo bem, mais tarde passo na sua casa
- okay, tchau 


Desliguei, e logo pensei "MERDA!". Zayn não vai nem um pouco com a cara do Josh, trazê-lo aqui em casa não vai deixá-lo nada feliz, mas agora já esta feito. 






CONTINUA...

-----------------------------------------------------------------------------------------------

OI OI! 
Espero que tenham gostado do capítulo gente, obg pelos comentários adoráveis do capítulo anterior, beijos - mi <3 amo vocês