Cabeçalho

Cabeçalho

FLAWLESS - 3

22 de outubro de 2014 | | | 15 comentários:


1 SEMANA DEPOIS

A garota tinha que se acostumar com a ideia do que teria que enfrentar agora, estava assustada pois um homem frio como aquele, poderia fazer tudo com ela, mas ao mesmo tempo sabia bem que nunca ficaria em suas mãos.
Ela arrumou suas malas com roupas, sapatos, e tudo que talvez fosse precisar, não gostava de levar muitas coisas para qualquer lugar que ela fosse, então, tudo coube em apenas uma mala.
Depois de fechá-la, desceu as escadas, já havia se despedido de toda a familia mais cedo, não queria se despedir agora, pois saberia que choraria feito um bebê e parecer uma criança indefesa é tudo que ela não queria.
Um carro parou em sua porta, pegaram sua mala e abriram a porta para que ela entrasse e assim fez.
Uma rosa vermelha, ainda cheia de espinhos, estava sob o banco ela pegou a mesma e leu o bilhete.

para você nunca esquecer que eu sempre ganho - Z.

Com toda sua raiva ela amassou o bilhete e jogou pela janela, porém a rosa era bonita, e não merecia sua raiva, então, decidiu ficar com ela, para guardá-la.

Ao chegar na casa, até ela se assustou com tamanho exagero, ao mesmo tempo achou demais, pelo que havia perguntado para sua irmã, ele morava sozinho, então se perguntou várias vezes o porque de tamanho exagero.
Saiu do carro, iria pegar as malas, mas o motorista foi mais rápido que ela.
Era um homem de seus quarenta e poucos anos, porém até que estava conservado, com sua barba bem feita e cabelos loiros bem penteados.

- se quiser eu levo, sem problemas - ela disse
- é o meu trabalho senhorita - sorriu
- qual seu nome?
- James
- obrigada, James
- de nada, senhorita...
- Skyler

SKYLER P.O.V.

Se tem uma coisa que meu pai me ensinou muito bem foi a educação com todos que merecem.
Depois que James levou minha mala, eu entrei na casa.
Estava totalmente silenciosa, eu até escutava meus passos, porém impecável na limpeza, olhei em volta, aquilo era só a sala? parecia a casa inteira.

- ah, você já chegou, bem vinda, Skyler

Eu juro que eu poderia matá-lo exatamente agora.
O olhei que pela primeira vez o vi sem roupas sociais, estava apenas com uma regata, calça, e um coturno, nem parecia o mesmo, aparentemente, porque seu jeito sínico continua o mesmo.

- bem vinda? isso é tudo que eu não sou
- sorriu - eu disse pra você que tudo que eu quero - se sentou no sofá - eu consigo
- o que você disse que queria mesmo?
- você
- ah é, você me tem na sua casa, mas sua? eu nunca vou ser

O sorriso dele se desmanchou, e sua cara de nervoso era ótima, irritá-lo era única forma de me vingar.
Subi as escadas, onde encontrei James saindo de um quarto.

- ah, senhorita, deixei sua mala em seu quarto
- sorri - obrigada, James
- de nada - disse saindo

Entrei no quarto, e me deparei com um quarto que com certeza não é o quarto de hóspedes, não acredito que ele faria isso comigo, ter que dividir o quarto com ele?
Coloquei a rosa sob a cama, depois de dar uma nova olhada no quarto...

Desci as escadas até encontrá-lo ainda sentado no sofá bebendo alguma coisa e olhando para a tela do seu celular

- você me colocou no mesmo quarto que você?
- como minha mulher temporária, é normal que fique no meu quarto - disse sem prestar atenção em mim
- dá pra pelo menos olhar pra mim?
- me encarou - diga estou todo ouvidos
- não sou sua "mulher temporária", estou aqui pra ajudar meu pai, não sou nada de você
- mesmo não querendo ser, você é, está na minha casa, e o que eu digo é regra
- não pra mim

Zayn se levantou e caminhou até mim, ficou próximo e olhou fixamente para meus olhos.

- não se esqueça que você é apenas uma mulher, não pode fazer nada, está presa aqui
- não sou apenas uma mulher, estou presa aqui, mas você não me conhece - o desafiei
- é seu primeiro dia aqui - se afastou - não vou sair do sério com você, com licença - se retirou

Era estranho como ele era totalmente educado e ao mesmo tempo sínico daquela forma, mas aparentemente aquela educação não duraria mais que um dia.

DOIS DIAS DEPOIS -

É apenas dois dias e já fácil de saber que não é fácil lidar com Zayn.
Apesar que ele andou totalmente ocupado esses dois dias, então nem trocamos meias palavras.

Bem, já que vou ficar aqui por três meses, teria que fazer com que isso parecesse minha casa, andei até o jardim, estava um pouco frio e entardecendo, o sol estava se pondo, e passava um vento gelado, mas não me incomodei, me sentei na grama, e observei o sol se pôr.
Agora não tinha nada pra fazer, então me restava apenas observar o céu e pensar um pouco.

Notei alguns passos em minha direção, não sei por qual motivo, mas eu notei de cara que era o Zayn, parecia que eu comecei a reconhecer seus passos, são pesados e calmos.

- tentando fugir, Diamond? - ouvi sua vez

Me virei e olhei pra ele, seus olhos castanhos me fitaram.

- por que me pergunta se eu quero fugir de algo?
- só estou tentando falar com você, e é isso o que eu acho
- então acha bem errado - voltei a olhar pro céu - eu não fujo de nada

Pra minha surpresa, Zayn se sentou do meu lado, pensava que ele seria um mesquinho que nem ao menos sentaria na grama, mas talvez nisso eu me enganei.

- tem certeza?

Sua voz rouca soou perto do meu ouvido, eu admito... me arrepiei, mas me controlei ao máximo.
Afinal, eu não sou provocada, eu provoco.

- o encarei - tenho toda certeza, Malik - afirmei
- esse seu jeito me deixa puto
- por quê? - perguntei curiosa
- não é essa reação que eu espero de uma garota, que ela me enfrente, odeio isso
- se eu fosse você, me acostumaria - sorri
- ah, acho que é a primeira vez que te vi sorrir olhando pra mim
- aproveite porque isso não vai acontecer muito - desviei o olhar
- imagino que você me odeie
- nisso, eu tenho que concordar com você
- riu - seria uma pena se eu não me importasse com isso
- e com o que você se importa? - o encarei
- não me importo que você me odeie, me importo que você faça o que eu quero
- o que você quer é...
- a senhorita é inteligente, vou te dar uma dica, eu sou um homem, de 21 anos, que tem uma garota gostosa de 18 anos em sua casa, o que será que eu quero?
- você é ridículo - ri
- por que riu? pensaria que me mataria agora
- porque se eu for me importar com tudo que você fala, você estaria morto, Malik
- se eu fosse você não me ameaçaria, eu sei fazer isso também, e você não vai gostar
- eu já não me importo com nada

Senti sua mão tocar meu ombro, por mais de ser um homem totalmente frio no jeito, seu toque era quente.
Mas logo bati em sua mão e o olhei nos olhos.

- nem pense que me tocar é fácil assim, não sou as garotas que você costuma lidar - sorri sínica

Me levantei, limpei minha calça da grama e saí do jardim.
Subi as escadas até o quarto, peguei uma roupa intima na minha bolsa, e entrei no banheiro.
Sempre esqueço a porta aberta, mas dessa vez eu não seria nem louca de esquecer, a tranquei, e fui até o chuveiro.
Me despi, e liguei a água. Tomei um banho relaxante, quando terminei, peguei uma das toalhas que haviam ali, me sequei e coloquei a roupa íntima.
Sai do banheiro, e pra minha péssima sorte, Zayn estava ali, porém como já disse, eu provoco, e sei fazer isso muito bem.
Fui até minha mala, e procurei uma roupa.

- você só pode estar brincando comigo - ele disse
- o que foi, Malik? nunca viu uma garota de calcinha e sutiã na sua frente?
- várias, mas... não estava esperando uma garota assim agora no meu quarto

Peguei uma roupa, e quando estava prestes a vestir, Zayn se aproximou de mim, fui me afastando, até chegar na parede, e ele me cercar.

- nem sonhe em encostar um dedo em mim
- vai fazer o que? gritar? ninguém aqui vai mover um dedo pra te ajudar
- mas quando eu sair daqui, acho que a polícia vai querer escutar minha história
- não esqueça que seu pai está nas minhas mãos
- mas eu, não estou nas suas mãos
- você me provoca e não quer sofrer consequências?
- aprenda que mesmo que uma garota passe na sua frente de calcinha e sutiã, se ela não te der permissão você não deve encostar nela
- sério, Sky?

Um sorriso malicioso se formou em seus lábios e seus lábios foram pro meu pescoço, tocaram de leve, e logo senti um chupão naquele lugar, apertei seu ombro, mas não consegui empurrá-lo, realmente não sei porque.

- será que eu tenho sua permissão, Skyler?

Eu tentava falar algo, mas minha respiração começou a acelerar.

- me responda, querida - disse em tom sínico
- nunca - respondi orgulhosa
- como você é dificil garota - ele disse nervoso
- apenas se acostume
- eu não me acostumo com nada - me olhou nos olhos

Seus olhos eram penetrantes, pareciam me hipnotizar e eu odiava o fato de parecerem simplesmente perfeitos.

- bem, com licença, Malik

Saí de perto dele e corri para o banheiro trancando a porta.
Respirei o mais fundo que pude e coloquei rápido uma roupa.
Me olhei no espelho, e a marca no meu pescoço era bem visivel...

- filha da mãe - eu disse

Voltei para o quarto. Ter que dormir na mesma cama que ele é horrível, mas no chão é que eu não durmo, e os outros quartos estão completamente trancados.
Voltei minha atenção para o Zayn, estava com os cotovelos apoiados na janela olhando para céu, por estar sem camisa, suas costas estavam totalmente expostas, suas tatuagens no braço estavam bem visíveis, e tenho que admitir que são legais.
COMO EU POSSO TER AINDA PENSAMENTOS INDEVIDOS COM ESSE MALDITO? - minha mente gritou
Eu tenho que odiá-lo, não desejá-lo.

- eu sei que está olhando pra mim - ele disse
- como sabe? - perguntei
- eu sinto isso
- uau, você ainda sente alguma coisa, isso até me impressiona

Lentamente Zayn se virou me olhou  de cima abaixo, então olhou em meus olhos.

- sim, Skyler, eu ainda sinto - ele disse

A voz pesada que ele havia feito, por algum motivo, fez com que eu me sentisse mal.
Fui até a cama e me deitei, fiquei de lado, e pude notar que estava sendo observada, olhei para Zayn que estava me olhando sem nem ao menos piscar.

- odeio quando você me olha assim - eu disse
- assim como? - ele perguntou
- não sei explicar

Foi muito estranho, mas Zayn dessa vez, ele não sorriu de forma sínica, e sim de forma adorável.
Se aproximou da cama e deitou-se do meu lado. Se virou e me olhou nos olhos.

- por que você não força a barra? tipo... você sabe
- se quiser que eu faça isso, eu faço com certeza - riu
- não, só quero saber o porque
- eu sou um possessivo, problemático, mas não abuso de garotas por aí
- e porque um cara tão desejado como você, praticamente compra uma garota? - perguntei
- porque eu gosto do que eu não posso ter, e quando consigo, você não tem ideia o quanto adoro isso
- as vezes você é assustador
- tem medo de mim? - ele perguntou
- não - neguei
- agora eu tenho uma pergunta, por que se faz de dificil sendo que você sabe que vai gostar também?
- você é tão convencido
- sou realista - piscou
- porque a vida não é fácil, Malik, nem mesmo pra você, e... não tenho nada com homens que não sinto nada
- por que não sente nada por mim?
- você parece não ter sentimentos, não tenho medo mas... é estranho

Zayn ficou em silêncio e apagou a luz.
Me perguntei o motivo de quando falo sobre ele não ter sentimentos ele parece que fica... magoado?

- você não gosta que eu diga isso? - perguntei

Pude escutar Zayn bater em algumas coisas, até chegar na luz, e a ligou novamente.

- isso o que?
- que você não tem sentimentos
- não - respondeu orgulhoso
- então porque não parece gostar
- Skyler você pergunta demais - apagou a luz - deveria dormir
- Zayn? - o chamei
- o que foi agora?
- boa noite

Ele demorou um pouco, e por algum motivo eu podia sentir que ele sorria. Acho que até mesmo uma pedra feito Zayn Malik, merece um boa noite.

- Boa noite - ele disse

Fechei meus olhos, e aos poucos acabei dormindo
continua... 

CONTINUO COM 8 COMENTÁRIOS 
----------------------------------------------------------------------------------------

OOOOI! 
MDS! QUANTOS COMENTÁRIOS LINDOS E MARAVILHOSOS MUITO OBRIGADA! 
Cara, nem imaginava que essa fic iria slá... ter tudo isso, mas teve e eu estou tipo '0' muito obrigada pelos comentários perfeitos de cada uma de vocês, só não respondi cada um porque de fato estou com nenhum tempo. 
Foram tantos comentários que eu postei logo hoje haha, mas valeu gente, de novo, ah, e respondendo quem é a Skyler, seu nome sei lá, o que vocês quiserem, é a Freya Mavor, ela fez uma das minhas séries preferidas, SKINS <3 
É ISSO GENTE E THG ACHO QUE FINAL DE SEMANA PQ ESTOU TENTANDO FAZER UM CAPITULO GRANDÃO <3 BEIJOS - MI

FLAWLESS - 2

21 de outubro de 2014 | | | 26 comentários:


DIA SEGUINTE

Acordei de manhã, tomei um longo banho, coloquei uma roupa pra ficar em casa mesmo, desci as escadas, e logo minha mãe me parou.

- pode trocar de roupa, temos visita - ela disse
- quem é?
- Família Malik
- OI?! - praticamente gritei
- por que o susto? - perguntou
- não é nada
- vai trocar de roupa
- acha que eu me importo com essa família?

Passei por ela e fui para a cozinha, onde pude ver Zayn sentado com meu pai, e o outro parecia algum familiar, mas estava novo demais pra ser seu pai.
Olhei para eles na mesa, até me notarem, todos me encaravam, e Zayn foi o primeiro a olhar fixamente em meus olhos.

- ah filha - meu pai me encarou e sorriu - esses são os Malik, Zayn e Brad, seu tio
- já conheci sua filha na festa de ontem - Zayn sorriu sinico
- então... Prazer Brad - estendi a mão
- prazer todo meu - sorriu e apertou minha mão

Brad tinha olhos castanhos, parecia ter seus trinta e poucos anos, porém bem conservado, seu terno não escondia isso, além de seu sorriso que ele fazia questão de deixar estampado no rosto.
Zayn me fuzilava com o olhar, provavelmente por eu ser simpática com Brad, e não ser nem um pouco com ele.

- então... Senhor Peter, podemos conversar no seu escritório? - Zayn perguntou
- ah, claro - sorriu

Meu pai era simpático, enquanto eles caminhavam para o escritório, Zayn olhou pra mim de tal forma que me fez gelar, o copo que estava em minhas mãos quase caiu, mas eu logo me recompus, e foquei no meu café da manhã.
Me perguntei milhões de vezes em minha mente porque seu olhar me causava isso, eu não conseguia falar, ficava nervosa, até minha respiração acelerava, não costumo me amedrontar por tão pouco.
Andei até as frutas, peguei uma maçã, coloquei um suco em meu copo e desviei minha atenção para mesa onde Brad ainda estava sentado.

- ah, me desculpa, não tinha notado que ainda estava aqui - me sentei perto dele
- eu estava pensando, também esqueci de falar algo - riu
- imagino que empresários vivem pensando... meu pai é sempre assim
- ah sim, mas não estava pensando nisso
- sem querer parecer curiosa, mas... no que era?
- sorriu - em como uma garota sem mais nem menos, faz o Zayn ficar desse jeito
- como assim? - perguntei
- você Skyler, apenas em um encontro fez Zayn querer justamente à você, e me pareceu que ele não vai medir esforços pra isso
- ah... bem, sem ofensas, mas seu sobrinho é um louco, nunca vi alguém se obcecar desse jeito por uma garota que ele nem conhece - revirei os olhos
- bem, boa sorte, Skyler, porque quando ele quer alguma coisa, ele consegue
- nada é tão fácil assim
- se levantou - você que pensa - suspirou - bem, com licença, espero falar com você mais vezes - sorriu
- o mesmo - sorri

Brad se retirou, costumo ser simpática apenas com pessoas que também são simpáticas comigo, e isso, Brad é com certeza, sua educação está estampada em seus olhos, da forma doce que ele cumprimenta a todos.

NARRADOR P.O.V.

Enquanto Skyler tentava pensar na simpatia de Brad, e não em Zayn. O mesmo fazia uma proposta insana para seu pai, mas não desistiria até conseguir o que queria.

- quer se casar com minha filha? é isso mesmo?
- sim - assentiu como se fosse algo simples
- riu - não sei que século você está, Malik, mas eu estou no século XXI, em plenos anos 2000, acha mesmo que eu decido com quem minha filha vai se casar? ela decidi isso, ela é dona da própria vida
- em um mundo de negócios, vai negar união de duas famílias tão importantes?

Por mais de insana que seja a proposta do Malik, ele sabia como ninguém manipular as pessoas.
Da forma simples que ele falava, Peter, pai dela, até imaginava ser algo pensável, se fosse com Destiny, sua outra filha, até pensaria, mas com Skyler, ele sabia bem que não poderia fazê-la se casar com ninguém.

- entenda, eu apoiaria totalmente, o problema é... a Skyler, nem se eu quisesse, ela é uma garota difícil
- eu sei, por isso eu quero ela

Zayn falava de um jeito que deixaria qualquer um assustado, imagine o próprio pai dela.
Porém, Peter vive no mundo dos negócios, nada mais o amedronta.

- se tivesse escolhido a outra filha  - ele brincou - mas Skyler além de ser uma criança, tem 18 anos... é impossível
- mas... o senhor, esqueceu um pequeno fato
- qual? - perguntou
- 30% das suas posses e investimentos no começo de carreira vieram da família Malik, ou seja meu pai, mas até hoje o senhor não se preocupou em pagar, o que daria um juros, à chegar 45%, e o senhor está lançando uma nova linha de seus diamantes preciosos, o que requer festas, se eu lhe obrigasse a pagar tudo agora - o encarou - provavelmente acabaria com o senhor - sorriu

Então, aquilo que até agora Peter levava como uma proposta besta, ficou realmente sério, Zayn sabia brincar com as palavras e também com as pessoas, não viria na casa dos Diamonds pra passar vergonha, sabia muito bem o que estava fazendo.

- Zayn... não leve uma paixonite tão à sério
- paixonite? - Zayn riu - tenho 21 anos, mas não estou aqui brincando de ser adolescente rebelde, tudo que eu digo aqui é sério
- ela só tem 18 anos, Zayn... não faça isso
- como estou de ótimo humor hoje, vou fazer uma proposta mais aceitável
- duvido que seja, mas diga
- sem casamento, mas ela tem que ficar somente na minha casa, e sair quando eu quiser, e isso por... 2 meses
- Z...
- isso ou... talvez a Diamonds tenha um grande desbanque

O que incomodaria qualquer um era o sorriso sínico que Zayn insistia em manter nos lábios, ele era um homem frio, a ainda por cima totalmente irônico, isso todos já sabiam, mas não sabia que era tanto.

- posso falar com ela? me dê um tempo
- tudo bem, como o senhor quiser, só não esqueça - se levantou - que o tempo passa rápido
- eu entendi bem, Malik - se levantou

Zayn estendeu a mão, e com toda raiva do mundo, Peter a apertou.

- não precisa ficar bravo, isso são negócios
- se fosse a sua filha, você saberia que não é
- mas não é minha filha, pra minha sorte - sorriu

Então, caminhou até a porta, Malik se direcionou até a cozinha, onde avistou a garota quase saindo, achava que ela mesmo com aqueles shorts e regata ficava linda, não estava afim dela, muito menos apaixonado, mas queria uma garota como ela em suas mãos, como sua posse, como um prêmio, e não mediria esforços pra isso.
Porém, ele não conhecia Skyler, ela? nunca aceitaria ser seu prêmio para expor a todos, ela faria questão de apenas lhe dar dores de cabeça.
Zayn olhou pra ela e sorriu.

- já estou de saída - ele disse

Skyler tentou manter toda sua calma, por algum motivo aquele sorriso sínico no rosto lhe dava uma grande raiva.

- tudo bem, Malik

Zayn alcançou sua mão direita, a garota estranhou até sentir os lábios dele tocarem as costas de sua mão, em um beijo delicado.

- ainda nos veremos bastante, Skyler - sorriu - tenha um bom dia
- ah, tchau, Skyler - Brad apareceu - bom te conhecer - beijou seu rosto
- tchau - sorriu de canto

Novamente, ele lhe lançou aquele olhar e foi embora.
Era estranho pra ela, de como quando Zayn passava, tudo parecia estar em camera lenta, como se fosse a cena perfeita, mas pra ela, perfeição é algo que está muito longe de ser Zayn Mallik.

Depois que Zayn se foi, pai de Skyler adentrou a cozinha.

- filha... senta de novo, precisamos conversar
- olha pai, qualquer coisa que ele tenha dito, eu não quero saber
- filha... é uma coisa séria - a encarou - por favor

A garota estranhava totalmente esse pedido, mas mesmo assim cedeu. Sentou-se em uma das cadeiras que ficavam em volta do balcão e seu pai fez o mesmo.

- Sky... você sabe como eu construí essa empresa não é?
- sim, quando eu era pequena vivia pedindo pra você contar essa história - riu baixo

Isso partiu o coração de Peter, quando ela era apenas uma criança, em vez de lhe contar contos de fada,  a garota queria apenas saber as suas histórias de vida, como foi que ele havia vencido na vida, não queria entregar sua pequena para um qualquer que apenas pensa em posses e dinheiro.

- é - ele sorriu falso - naquela época você era um amor - brincou
- pois é...
- bem, o problema tem haver com o Malik e a minha empresa
- qual é?
- vou direto ao ponto, a proposta dele é que você fique na casa dele, por 3 meses, e só sair quando ele permitisse
- ou seja ficar presa na casa dele? não mesmo, por que ainda me perguntou isso?
- porque ele disse que se isso não acontecer, teria que cobrar o dinheiro que eu devo pra família dela, e no momento como esse, que eu já gastei muito dinheiro com a nova linha, festas... - suspirou - seria praticamente uma falência
- ele... é louco - suspirei
- você é minha filha mais nova - me encarou - eu nunca vou te obrigar a nada
- por que tudo tem que dar errado justamente comigo? - ela perguntou

Ela perguntou como se seu pai tivesse a resposta, já que ele sempre tinha resposta pra quase tudo, mas ele manteve-se em silêncio.

- me desculpa eu... não sei se consigo ficar 2 meses debaixo do mesmo teto que aquele homem
- eu entendo - seu pai disse

No mesmo momento da resposta cabisbaixa de seu pai, veio a mente de Skyler todas as histórias que ele lhe contava com tanto orgulho, sobre quando ele achou seu primeiro diamante, sobre a primeira pessoa que investiu no seu bom gosto, na primeira linha de colares que ele fizera, então pensou, que.. será que é justo acabar com tudo isso? Ela era a mais nova, não viveu nenhuma das histórias do seu pai, nasceu em berço de ouro, não sofreu nem metade que ele havia sofrido. Não é justo.

- eu... vou aceitar
- a encarou - vai? - perguntou surpreso
- ela suspirou - por você

As duas palavras "por você", para Peter foi como o melhor joia que pudesse ter recebido em sua vida.
A garota baixinha, caiu nos braços do pai, que logo a abraçou forte.

- esses dois meses vão acabar logo, eu vou pensar em você a cada minuto - ele disse
- eu espero - ela disse baixo



1 SEMANA DEPOIS - 
CONTINUA...

CONTINUO COM  8 COMENTÁRIOS 


-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Oi! 
Caramba não sabia que tanta gente ia comentar a fic o.o fico feliz por vcs estarem gostando e vcs são as melhores leitoras do mundo li todos os comentários kkk vcs são doidas <3
É isso pessoal, dps tem mais, beijo - mi

MINI IMAGINE - Here Comes The Sun

20 de outubro de 2014 | | | 6 comentários:

MINI IMAGINE COM NIALL HORAN PARTE 2/2



- entendi
- então vamos continuar


2 MESES DEPOIS

Já faz dois meses que estou tendo as aulas com o Niall, agora o chamo de Niall porque por mais de ser meu professor ele não se importa com isso.
Não fico mais nervosa perto dele faz um bom tempo, principalmente depois que descobri da sua namorada, mesmo assim Jenna continua me enchendo, mas acho que não existe esses olhares dele, ou coisa parecida.
As aulas já estão acabando pra minha sorte, apesar que talvez eu sinta falta da loucura do colegial.

Bem, agora estava indo pra sala de música, abri a porta, mas Niall ainda sim não notou minha presença, parecia estar pensativo.

- Niall? - o chamei
- ah, já chegou? não tinha notado - me encarou e sorriu
- pensando em alguma coisa? - me sentei ao seu lado
- várias coisas - suspirou - bem, eu... acho que você está boa o suficiente, não precisa mais das minhas aulas
- sério? bem, obrigada, apesar que eu gosto das suas aulas
- por quê? - perguntou
- você é divertido, nem noto o tempo passando - ri
- acho que é por isso que as aulas precisam acabar
- hum?
- é... parece que, não tem mais nenhuma relação aluna, professor
- você mesmo disse que queria ser meu amigo
- não é disso que eu estou falando, e você me entendeu

Fiquei em silêncio, apenas olhando para seus olhos azuis, que me olhavam com grande intensidade, Niall estava de frente pra mim, e eu me sentia uma idiota por querer tanto beijá-lo.
Mas não posso fazer isso, seria péssimo pra um professor ficar com uma de suas alunas.

- Niall não precisa se preocupar comigo, não sinto nada demais
- não estou falando de você

Então tornei a ficar sem palavra, será que Jenna estaria mesmo certa?

- desviei o olhar - você tem namorada, não me diga que estaria interessado em um garota do terceiro ano - ri
- tem razão, tenho uma namorada, estou quase noivo - se levantou
- então... é isso? não vai mais me dar aulas?
- acho melhor não, desculpa eu...
- sorri - Niall, não se preocupa com isso - me levantei - não fico chateada por tão pouco
- melhor - sorriu - não queria te magoar - se aproximou
- está tudo bem, sério
- preciso te falar uma coisa - ficou bem próximo
- f... fala
- não sei se posso te dizer - sorriu - um professor não pode dizer as coisas que estou pensando pra uma aluna

Me esforcei muito para não pensar em nenhuma besteira, só que quanto mais Niall se aproximava de mim, mais meus pensamentos iam longe.
Eu me afastei até que encostei minhas costas na porta, Niall colocou seus braços, um de cada lado da minha cintura e olhou nos meus olhos.

- acho que se eu fizer isso que estou pensando em fazer, perderia meu emprego
- no que está pensando, Horan?
- não tem nenhuma forma educada de falar isso pra você
- mas eu quero escutar

Seu corpo ficou contra o meu e seus lábios a centimetros de distancia dos meus.

- preciso ter você aqui, agora, gritando meu nome e pedindo por mais - ele sussurrou

Eu sabia que estava cada vez me afundando mais, só que não queria parar com aquilo. Sorri, e desviei minha atenção para seus lábios, precisava fazer isso, então... fiz.
Selei nosso lábios, de imediato, Niall correspondeu ao meu beijo, pude ouvi-lo trancando a porta.
Pra nossa sorte as cortinas já estavam completamente fechadas.
Suas mãos foram subindo pela minha coxa, até a barra da minha saia, senti seu forte aperto minha coxa, me fazendo suspirar, aquilo deixaria marcas mas agora eu não me importaria.

Envolvi minhas pernas em sua cintura, ele me levou até sua mesa, me colocou sob ela.
Ficou entre minhas pernas ainda me beijando. Jogou tudo que estava na mesa no chão, me deitei na mesma, ele ficou por cima de mim, beijou meu pescoço, senti um arrepio pelo meu corpo.
Por um momento fiquei lúcida e saí dali, me levantei rapidamente tentando me recompor apesar da minha respiração estar totalmente descompensada.

- o que foi? - ele perguntou
- ainda me pergunta? você é... meu professor, quase noivo, eu... não posso fazer isso
- duvido muito que não queira - voltou a se aproximar
- você que deveria ser contra isso
- eu sou mas... eu não consigo Seu Nome, você me chama atenção... desde o começo do ano, não posso mais... guardar isso pra mim, porque pode até ser errado, mas eu quero muito
- Niall, você deixa as coisas tão difíceis
- sorriu - então faça ficar fácil

Ele falava de uma forma como se tudo fosse fácil, mas talvez eu esteja complicando demais, eu queria isso tanto quanto ele.
Me sentei em uma das carteiras, desviei meu olhar e quando voltei olhá-lo, estava se aproximando, com sua mão direita ele segurou meu rosto e me fez olhar em seus olhos.

- eu só quero o que você também quer

Um sorriso malicioso se formou em meus lábios, Niall selou meus lábios violentamente, sua mão, foi até a barra da minha saia, ao chegar na minha calcinha ele a tirou, enquanto ainda me beijava, o ajudei com o cinto, Niall procurou uma camisinha no bolso, logo voltou a me beijar, depois de um tempo, de surpresa o senti dentro de mim, rompi o beijo, joguei minha cabeça pra trás, senti os lábios do Niall em meu pescoço distribuindo leves beijos.

- Niall...
- isso que eu queria escutar - ele sorriu

Minhas mãos foram por baixo de sua camiseta arranhando suas costas.
Niall abriu os botões da minha camisa, e distribuiu chupões pelos meus seios ainda cobertos pelo sutiã, isso deixaria marcas enormes...
Logo voltamos pra sua mesa, onde Niall acelerou os movimentos, e eu mordia meu lábio inferior para não gritar.
Quando chegamos a ápice, eu me sentei, ajeitei minha saia, e tentava recuperar minha respiração.
Olhei para Niall que arrumava a calça, ele me encarou, também estava com a respiração totalmente descompensada.
Não sabia o que faria agora.

- espero ter mais aulas com você - piscou e me beijou
- não, nunca mais isso vai acontecer - me levantei

Niall sorriu e se aproximou de mim, foi até minha camisa, fechando os botões lentamente, e eu apenas o encarava, gostava tanto dele, com certeza ele só me vê como uma aluna.

- não fique se culpando assim - sorriu - essas coisas acontecem
- ah, interessante, vou perguntas pras minhas amigas com qual dos professores elas já transaram - ironizei
 - riu - boba, você me entendeu - me olhou nos olhos

Peguei minha calcinha e coloquei, fui até a porta, porém estava trancada.

- pode abrir a porta - voltei a encará-lo
- se sentou - agora não
- o que você ainda quer?
- que não fique assim comigo
- como quer que eu fique - me aproximei - não sei como agir, você parece estar acostumado com isso - ironizei novamente
- não, nem pensar, mas quero que saiba que ainda somos bons amigos
- Niall não entendeu ainda por que estou assim? quero me afastar, antes que eu comece a gostar de você de verdade, e eu sei que você vai me usar e jogar fora, afinal, já é bem comprometido
- acha mesmo que vou me casar com uma garota que eu traí?
- acho
 - eu não sou assim
- duvido muito
- vem aqui - me puxou pela mão
- o que quer que eu pense de você? - perguntei

Niall novamente sorriu, daquela forma inocente que apenas ele consegue.
Me puxou pra perto, e acabei sentando no seu colo, ele segurou na minha cintura para que eu não saísse e me olhou nos olhos. Niall não é muito alto, mas eu sou literalmente baixa demais, então, ainda ficava pequena perto dele.

- sou o cara que procura uma garota perfeita pra ele, não uso as garotas, só me divirto, isso é bem diferente - brincou
- eu conheço bem esse estilo - olhei em seus olhos não precisa se preocupar, porque eu não vou ficar atrás de você - ri
- a formatura está chegando, vou estar aqui pra te ver
- o que está querendo?
- te convencer que não sou um cafajeste - riu
- mas é melhor evitarmos um pouco... afinal, até o ano acabar, você é meu professor
- tudo bem, mas antes de você sair do meu colo, ir embora e me evitar, acho que mereço um beijo

- mas você não é nada meu - brinquei
- sou seu "amigo" - piscou

Sorri e me aproximei de seus lábios, o beijei de forma calma

- nos vemos na formatura - eu disse

DIA SEGUINTE -

- EU SABIA! - Jenna exclamou

Ela é minha melhor amiga, por mais que eu tenho certeza que vou me arrepender, tinha contar isso pra ela.

- okay, mas não me perturbe por isso
- não acredito que transaram naquela sala, como vou ter aula lá sem pensar besteira? - brincou
- ja vamos nos formar
- e como vocês dois vão ficar?
- não sei... não sei mesmo - suspirei
- parece que alguém está afim do professor Horan
- não mesmo, sem mais problemas - revirei os olhos
- certo, não está mais aqui quem falou - riu


1 MÊS DEPOIS
 FORMATURA -

Estavam entregando os diplomas, finalmente eu iria receber o meu, e totalmente nervosa era o que eu estava.
Meus pais não estavam aqui, estavam viajando a trabalho e me deram uma desculpa qualquer.
Depois que recebi meu diploma, olhei para todos ali, pais esperando seus filhos e os meus nãos estavam ali... isso me magoava um pouco.
Depois que desci do palco, entrando pelos fundos, Niall, sério que ele veio?
Se aproximou de mim e sorriu.

- parabéns, imagino que esteja feliz - ele disse com um sorriso
- ah claro - sorri de canto
- ou não tanto... O que houve? 
- sério que quer escutar?- revirei os olhos - vou arrumar minha coisas

Eu iria sair porém ele segurou em meu braço,olhei para seus olhos azuis, esperando que ele dissesse algo. 

- sim... Eu quero saber 
- me soltei dele- meus pais, pra variar não vieram na minha formatura, e vão estar fora o mês inteiro.
- quer... Sair comigo? 
- quando?
- agora
- pra onde iremos? 
- não sei, só... Não gosto de te ver assim 
- melhor não, odiaria magoar sua noiva - eu disse sarcástica 

Niall riu e se aproximou de mim depositando um beijo na minha testa.

- que noiva? Estou solteiro - piscou 
- interessante.. 
- pegue suas coisas, te espero no estacionamento

(...) 

- Niall já faz tempo que você está dirigindo, pra onde estamos indo? 
- pro interior 
- pra...? 
- você vai ver 

Niall dirigiu mais um pouco até de fato estarmos no interior, ele estacionou o carro na frente de uma casa simpática. 
Me chamou e eu desci do carro, ele tocou a campainha.

- onde estamos? 
- essa é a casa da minha família
- vai esfregar na minha cara que você tem uma bela família e eu não? 
- nunca - riu - quero que participe dela, vão gostar de você 
- eu duvido - resmunguei 

Quando a porta se abriu, uma senhora simpática abriu a porta. 

- filho! - o abraçou
- oi mãe - sorriu - essa é a Seu nome, minha amiga 
- ah sei - ironizou - bem-vinda meu amor - ela me abraçou 

Parecia tão real, até senti algo estranho, ela nem me conhece e me trata com esse carinho? 
Então entramos em sua casa, estava toda a família, além de sua mãe, seu pai, o irmão mais velho, sua mulher e seu filho que por um acaso é um amor. 
Eles me faziam sentir em casa, era estranho, e ao mesmo tempo ótimo.
Depois de conversar muito, Niall me chamou para passear um pouco, e eu aceitei. 
Começamos andando em puro silêncio até que ele puxou assunto. 

- gostou da minha família? 
- na verdade eu amei - ri - eles são tão adoráveis
- eu sabia que iria gostar, pode ficar suas férias aqui se quiser, eles vão adorar, minha mãe ama uma casa cheia - brincou
- por que está fazendo isso? 
-porque me importo com você, te vê decepcionada daquele jeito foi horrível 
- Niall - parei de andar - não faça isso comigo
- o que estou fazendo - perguntou confuso 
- você é... Perfeito, não posso gostar de você, mas acho que é tarde demais - suspirei - melhor eu ir embora depois 
- olha pra mim - eu obedeci - não brinco com as pessoas, nem com garotas, faço isso porque gosto de você também 
- um cara de 22 anos gostando de uma garota de ensino médio 
- acha que eu escolhi gostar de você? Aconteceu, e eu não tenho problemas de admitir isso pra você
- Niall - sorri de canto - eu.. 
- não me diga que quer ir embora porque vou me sentir um idiota 
- não, quero ficar aqui... Com você 

Um sorriso se formou em seus lábios, não sabia por quanto tempo essa loucura duraria, mas eu queria viver o agora, com a pessoa que eu julgo ser perfeita, no caso ele. 
Me aproximei dele, Niall fez o mesmo, abraçou minha cintura e selou nossos lábios, sorri entre o beijo e depois o abracei, recostei minha cabeça em seu peito e sorri novamente.

- acho que ainda posso te dar umas aulas de música, se é que me entende - ele riu 
- você não presta - ri e o beijei - mas adoraria ter aulas de música com você, professor 
- isso é algo ótimo de se escutar - piscou 

Não parecia real, mas eu estava vivendo aquilo, e só queria me preocupar em beija- lo antes que o tempo passasse, aparentemente essas serão minhas melhores férias. 


FIM 

-----------------------------------------------------------------------------------
OI! 
Vocês estão cansadas de saber que não sou a melhor em finais haha, mas Niall hot ficou mara gente kkk 
Espero que tenham gostado :v  e me desculpa não responder os comentários, mas li todos, muito obg pelos elogios, espero que Niall garotas tenham curtido hehe e.e 
THG VEM ESSA SEMANA <3 E FLAWLESS, COM O ZAYN A QUALQUER MOMENTO PORQUE TENHO DOIS CAPITULOS PRONTOS. 
BEIJOS - MI

FLAWLESS - 1

19 de outubro de 2014 | | | 40 comentários:


PRIMEIRO CAPITULO -
Você tem PROBLEMAS! 



- pai eu não quero ir nessa festa
- é uma festa importante filha, a família precisa estar reunida
- minha irmã não é o suficiente?
- Skyler, colabore, pelo menos uma vez - ele pediu


Eu revirei os olhos e assenti, subi as escadas até meu quarto, onde um vestido e um par de saltos estavam sob minha cama.
Meu pai é o dono das empresas "diamonds" trabalha com diamantes, entre outras coisas. Admito que são colares e brincos perfeitos.
Na família são apenas eu, meu pai,minha mãe e minha irmã mais velha, inclusive ela que venera esse luxo constante que meu pai vive, eu não.
Não chego a ser hipócrita falando que odeio, porque certas coisas são de fato boas, mas as festas são pura chatice, pelo fato que tenho que fingir que sou educada, e não a ovelha negra da família.
Depois de colocar o vestido, coloquei o salto alto, soltei meus cabelos, e me olhei no espelho, coloquei uma maquiagem simples e logo desci as escadas, onde apenas meu pai estava pronto.

- pelo menos você se arruma rápido - riu

Meu pai por mais de tudo, é um homem divertido, eu gosto dele, sempre é bom conversar com ele.

- Filha me faça um favor?
- sim? - me sentei ao seu lado
- se algum dono das maiores fábricas do mundo te cantar, não mande ele se foder, só se retire - riu

Acabei rindo junto com ele, na ultima festa eu havia feito isso, acho que até hoje aquele cara me odeia.
Finalmente minha irmã e minha mãe estavam descendo as escadas.

- vamos? - ela nos chamou
- por favor - meu pai ironizou

Depois de um longo tempo no carro, finalmente chegamos a tal festa.
Ao entrar várias pessoas foram nos receber, mas dei meu jeito de me afastar com uma desculpa qualquer.
Me sentei em uma mesa, e fiquei olhando todos em volta, meu olhar se cruzou com um dos rapazes da festa, ele era lindo, mas admito que seu olhar sobre mim me deixava um pouco assustada.
Desviei o olhar, e pra minha sorte minha irmã se sentou do meu lado.

- notou aquele cara maravilhoso olhando pra cá? Deve estar me olhando - arrumou os cabelos
- sabe quem é ele?
- claro, Zayn Malik - sorriu - filho de um dos melhores empresários, mas que está velho, então acho que quem está comandando tudo é ele
- quantos anos?
- 21... Não está querendo saber demais?
- é, estou - me levantei - licença

Para todos os lados que eu ia ainda sentia o olhar dele sob mim, por um momento isso estava me incomodando.
Deveria estar ficando louca, apenas para ter certeza o olhei, e.. Parece que não estou ficando louca. Ele sorriu pra mim e tomou um pouco do seu, penso eu que seja, whisky.
Peguei um copo de bebida sem que ninguém visse e sai da sala, fui para o jardim pouco iluminado, me sentei em um banco e virei o copo.

- tentando fugir de alguma coisa?

Pra mim era uma voz desconhecida, mas eu já imaginava o que era.

- não costumo fugir de nada - respondi sem encara-lo
- eu duvido

Logo se sentou do meu lado, seus olhos castanhos olharam fixamente para os meus, isso me deixava completamente desconfortável.

- por que está me olhando assim? - perguntei
- assim como? - riu - só estou te olhando, ou a Diamond não pode ser olhada? - perguntou sinico
- isso não te interessa - respondi rude
- espero que o resto da sua família seja mais simpática que você
- vai falar com a minha irmã - o encarei - ela vai ser simpática
- sou Zayn
- o que você quer? - perguntei
- você é muito desconfiada - sorriu
- talvez realista
- okay, estou procurando uma mulher - deu de ombros - a minha altura, claro
- lamento, estou fora dessa lista
- por quê? Duvido que não iria querer se casar com um cara como eu
- se quer se casar com um Diamond, procure minha irmã, ela tem sua idade, e meu pai aprovaria
- quantos anos você tem?
- 18 - respondi - essa conversa mal faz sentido, você é louco

Desviei o olhar e pude ouvir sua risada.

- não sou louco
- o encarei - tem certeza?
- todos, TODOS os homens tem vontade de fazer essa proposta pras mulheres, mas eles perdem seu tempo, mentindo, fingindo pra vocês mulheres que se importam, pura mentira, pelo menos eu sou verdadeiro, isso você pode ter certeza
- duvido que todos os homens sejam iguais á você
- podem não agir igual a mim mas pensam igual a mim, somos todos iguais - sorriu - igual mulheres, são todas iguais
- não mesmo
- ah sério? - ironizou
- se eu fosse igual todas as mulheres, teria me desmanchado por você agora mesmo, mas isso é algo que eu estou longe de fazer - desviei o olhar para paisagem
- duvido que não esteja querendo fazer isso
- pois não quero - me levantei - e vou sair daqui
- Skyler - segurou minha mão
- o que foi?
- não esqueça que tudo o que eu quero, eu consigo... até mesmo você - piscou
- vai se foder, você tem problemas - me afastei


Sai do jardim, e voltei para a festa, minhas mãos estavam tremulas, espero que dessa vez eu não tenha desafiado a pessoa errada.

continua...

CONTINUO COM 6 COMENTÁRIOS

------------------------------------------------------------------------------------------

OI OI!
No próximo capitulo a história se desenvolve mais,e  acho que vocês vão entender melhor.
É isso espero que estejam gostando. comentem ai o que acharam desse Zayn "malvado".
 (e pra vocês que já cogitaram os hots vai ter mesmo -v- mas começa a partir do terceiro, quarto capitulo rs, mas depois disso vai ter bastante, pq vcs me pedem dms safadas heuaheau)