14 de setembro de 2014

Longfic interativa - Estas quatro paredes



Estas quatro paredes










Capítulo 3 – Três meses sem você

Hoje faz três meses desde que o acidente aconteceu, minha mãe me ligou mais cedo, disse que precisava falar comigo sobre algo importante, o que me deixou um tanto curiosa. Adentro passando pelos portões e dirijo mais alguns minutos até chegar em frente a casa principal. Minha mãe me espera do lado de fora e me recebe com um grande abraço.

Mãe: Minha garotinha!
: Oi mãe. –retribuo o abraço-
Mãe: Vamos entrando. –falou me empurrando pra dentro- Como você está?

Eu realmente já estou ficando cansada das pessoas me perguntarem isso. E mais cansada ainda de ter que mentir todas as vezes dizendo que está tudo bem.

: Estou bem mãe. O que queria falar comigo de tão importante? –pergunto assim que nos sentamos-
Mãe: Ah filha, eu sei que você está passando por um momento difícil da sua vida. –abaixo a cabeça- Talvez o pior até agora.
: Aonde quer chegar com isso mãe?

Odeio quando ela fica tentando amenizar o baque do assunto principal falando coisas que eu já sei, mas que não quero admitir. Fale logo oras! A essa altura do campeonato acho que agüento qualquer bomba que ela possa me jogar.

Mãe: O que eu quero dizer é que... Não quero que você fique criando expectativas.
: Expectativas de quê mãe?

Por favor não diga o que eu acho que vai dizer. Por favor eu imploro não diga, não quero chorar na sua frente, eu preciso parecer forte.

Mãe: O pode nunca mais acordar, todos nós sabemos que ele está morrendo aos poucos.
: Não. –senti as lágrimas começando a cair- Não isso não é verdade!
Mãe: Filha por favor você tem que me ouvir. Eu só quero que esteja preparada se o pior acontecer.
: Eu nunca vou estar preparada! –soluço- Ele não pode morrer mãe!

Ela me abraçou e eu desabei. Deus por favor me ajuda, isso não pode estar acontecendo de verdade! Lembro-me de ver casos parecidos na TV, aquele momento que você imagina que algo assim jamais nunca irá acontecer com você. Eu me enganei, porque estou passando por isso agora e a dor é tão grande! Parece que nunca mais findará.

Mãe: Calma filha. –passa a mão nos meus cabelos- Você não tem que ser forte o tempo todo, eu sei o que está passando.
: Não mãe você não sabe. Ninguém sabe! –abracei-a mais forte-
Mãe: Olha pra mim.

Olhei pra ela enxugando as lágrimas.

Mãe: Eu sou sua mãe, você... –apontou pra mim- é uma parte de mim. Eu sofro junto com você porque eu te amo.
: Ah mãe! –abracei ela- Eu também te amo muito!
Mãe: Eu quero que fique com isso.

Ela me deu um envelope e falou:

Mãe: Quero que abra e leia se o não acordar quando fizer seis meses.
: O quê é? –perguntei-
Mãe: Você verá. Só o guarde e veja se fizer seis meses. Me promete?
: Eu prometo.

Depois de passar mais algum tempo com a minha mãe, eu fui embora. Não pra casa, mas para o hospital. Ainda não havia ido ver hoje e nem lhe contado um capítulo novo da nossa história. Além do que eu preciso muito desabafar com ele, a única pessoa que me entenderia de verdade. Adentrei o quarto e o vi imóvel da mesma maneira. Corri e o abracei mesmo deitado, mesmo que isso fosse proibido, eu precisava. Senti o calor de seu corpo junto ao meu depois de três meses, e lá estava eu de novo com os olhos encharcados. Sentei-me na poltrona e falei:

: Ah , porque estão me dizendo pra esperar o pior? Não entendem que eu não posso fazer isso? Que eu não consigo?

Antes que as lágrimas apontassem novamente em meus olhos, eu decidi pensar em coisas boas e continuar nossa história.

: A frase de hoje é:


“Se a sua vida depender do meu amor, viverá além da vida, pois te amo além do amor.

: Escolhi essa frase porque sinto estar perdendo as esperanças a cada dia que passa, ou talvez de tanto as pessoas me dizerem que esse é o certo, acabo me deixando levar... Enfim, hoje contarei do dia em que me pediu em casamento. Acho que foi meio difícil pra você me pedir, pois, contou-me que estava imensamente amedrontado com a possibilidade de um “não” meu. O que eu achei desnecessário porque estava na cara que era um sim bem grandão.

FLASHBACK ON

Adentrei o carro de ansiosa para ver a grande peça de teatro que ele iria me levar, convidou-me desde o começo da semana.

: Qual é mesmo o nome da peça ?
: Chama-se “Descobri o amor”. –respondeu-
: Nossa, deve ser lindo.
: Deve mesmo. –falou exasperado-

passou a mão pelo cabelo parecendo muito nervoso. Pousei minha mão em seu ombro e lhe perguntei com voz suave:

: Está se sentindo bem amor? Parece nervoso.
: Ah claro! Eu estou ótimo não se preocupe.
: Tudo bem. –falei-

Quando adentramos o teatro senti meu coração quase saltar pela boca, todos os meus amigos e familiares estavam lá, e os de também. Confusa define o que eu estava sentindo.

: o que está acontecendo?
: Porque não se senta para vermos a peça?

Ele sorriu de lado e acho que derreti. Sentei-me ao seu lado na primeira fileira e as luzes se apagaram deixando o teatro um breu. Então as cortinas se abriram e um filme com o título “Descobri o amor” começou a passar, mas não era um filme simples, eram vídeos meus e de juntos em vários momentos, fotos divertidas da nossa viagem para o Caribe, aniversários de namoro e muitos outros. Eu estava maravilhada. Quando o espetáculo acabou, me puxou pela mão para cima do palco e se ajoelhou na minha frente. Levei as mãos à boca sabendo exatamente o que ele iria fazer e senti lágrimas inundarem meus olhos. beijou a minha mão e olhando nos meus olhos falou:

: Você chegou em minha vida da maneira mais estranha o possível. –sorri ao me lembrar de bater com a cabeça na árvore- E conquistou meu coração com o jeito louco, divertido, simples e verdadeiro que só você tem. Chegou mudando a minha vida e me tirando da mesmice que eu era, você me mudou e me fez melhor do que eu era. Não consigo imaginar a minha vida sem você nela e quando olho pro futuro, vejo você nele. O que me levou a tomar a melhor decisão da minha vida. Marée Anne, você aceita se casar comigo?

Olhei para nosso pequeno público e sorri para os meus pais, olhei para novamente e balancei a cabeça afirmativamente com um largo sorriso no rosto e lágrimas nos olhos. Ele se levantou e nos abraçamos fortemente, como se estivéssemos segurando todo o nosso mundo, o que tecnicamente era isso.

-----------------------------------------------------------------------------------------
É isso meninas, não sei quando vou postar os dois últimos porque estou corrida, mas vou fazer o possível. Leiam Gardênia, amo vocês. –Deh♥

25 comentários:

  1. Juro, você ainda me mata menina!!
    Eu fico simplesmente apaixonada pelo o que você escreve. Eu adoro!! Você consegue despertar alguma coisa delicada em mim que eu chego a ficar besta. Parabéns outra vez Deh♡
    Beijos imensos,
    Isa do face

    ResponderExcluir
  2. Perfect amei :) -Marin

    ResponderExcluir
  3. Tá perfeito! Amooo muito, e continua!!

    ResponderExcluir
  4. Acabou o capítulo? É isso mesmo??? Awnn estou tão curiosa ! Posta logo Deh ♡♡♡
    Isa xx

    ResponderExcluir
  5. Ah Meu Deus!!!!! Nossa estou chorando marida! Você precisa postar os 2 últimos, estou morrendo aos poucos de ansiedade!!! Amei o meu Hazza fazendo o pedido de casamento, mas eu jamais irei perder as esperanças, sei que ele vai acordar deste coma!!! E jamais irei parar de ler Gardência ( a palavra " Gardência ficou salva no meu corretor ortográfico do meu celular kkkk ) !!!! Continua e sei que minha marida sempre tem um tempinho!!! Hahaha
    Xx Jull♥♥♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  6. AWNN,QUE LINDOOOO! Amo essa frase,acho ela muito linda.Continua o mais rápido que puder,por favoooor!

    ResponderExcluir
  7. OMG *---*
    Perfeito, só :3 - quase chorei. Quase :)
    Beijos - ♥♥ Xx

    ResponderExcluir
  8. Meoo te juro vc ainda me mata um dia eu tô aqui chorando mares e do nada acaba 'O' amei ta perfect ♡♥

    ResponderExcluir
  9. Perfeitoo como sempre- continuaa logo xx Yanka

    ResponderExcluir
  10. OMG!!!♥ ♥ ♡_♡ *_*
    QUE CUTE!!♥♥ TA PERFEITO COMO SEMPRE!!! CONTINUAAA!!!♡♡♥

    ResponderExcluir
  11. Cara plmds ta mttt perfeito!!!!! continua o mais rapido posivel pfvr!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. juro q se vc n continuar eu morro de curiosidadeee

    ResponderExcluir
  13. kara ta mt perfeito continua o ais rapido possivel
    XX dija

    ResponderExcluir
  14. Continua logo e avisa
    OMG

    ResponderExcluir
  15. aaaaaaaaaaaaah que perfeito caraaaa mds !" *-----------------* mt mt mt foda , cnt loogo <3
    #LeitoraNova u.u
    #sabbrina

    ResponderExcluir
  16. Alguem pfv continua essa fic pelo amor de deeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeus

    ResponderExcluir
  17. Pft *~* estou chorando rios aqui. Continuaa! Estou morta de curiosidade,ele ñ pode morrer! Eu me identifiquei mt com o jeito q vc descreveu a personagem kkk

    ResponderExcluir
  18. Q perfeito!!!!!!! Meu to chorando muito aqui, quando vc vai postar o próximo cap? Aliás, vc vai continuar a fic? Continua pf

    ResponderExcluir
  19. Me passa o link dos outros capitulos pfv!

    ResponderExcluir
  20. Wendy directioner1 de março de 2015 19:48

    Ta pft! ! To atrasada na fic, mais quero falar que o marée anne tirando o assento e juntando a pronúncia fika a msma (marianny) tirando algumas letras tbm

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*