30 de outubro de 2013

Moments - 20º Capítulo: Someday


 “Enquanto a vida vai e vem, você procura achar alguém que um dia possa lhe dizer 'Quero ficar só com você'” – Antes das Seis, Legião Urbana.

Eu podia passar o resto da minha vida olhando aqueles olhos, aqueles cabelos, aquele sorriso, aquele jeito. Podia o mundo desabar e tudo o que eu iria querer era estar de mãos dadas com ela, conversar com ela e poder fazê-la sorrir, assim como em todas as manhãs enquanto caminhávamos até a escola.

- Meu rosto tá sujo? – perguntou Julie, tentando soltar minha mão para limpar a sujeira que deduzia estar em seu rosto.


- Claro que não, meu amor. Eu só gosto de olhar para você, não pode? – zombou Andy, rindo.
- Ah, meu amor. Vem cá e me dá um beijo! – disse, soltando a mão de Julie e correndo atrás de Andy.
- Ei, seus idiotas – gritou Julie, revirando os olhos, caminhando agora sozinha para o colégio. – Voltem aqui!


Estávamos nos arrumando animados para conhecer o Rio – e “aquela coisa de braços abertos” como o Harry chama, mas que é mais conhecida como Cristo Redentor. Louis, Harry e, por incrível e absurdo que pareça, Zayn, já estavam prontos. Desceram para esperar Niall e eu no restaurante.

- Niall – chamei, enquanto ele terminava de colocar sua camisa e passar perfume. – O que tá tendo entre você e a Mariane?
- Nada, cara – respondeu ele, e senti que estava sendo sincero. – Ela despertou minha atenção de um modo estranho e diferente, como você mesmo sabe. Mas só estamos conversando...
- Ainda é cedo para saber, não é? – perguntei, terminando de passar perfume. – Bem, quem sabe não vira algo sério, como Harry e Nathalie?


- Quem sabe – repetiu ele, rindo. – Mas, por enquanto, e por menos que eu queira, pedi para que não ficássemos nos encontrando. Senão cai na mídia e já sabe né...
- Vem merda – completei. Ele sorriu, e me abraçou de lado enquanto saíamos do quarto, descendo para encontrar Paul e os meninos.


Um ano. Um ano de cumplicidade, carinho, amizade e, principalmente, amor. Um ano de namoro com minha pequena. Eu nem conseguia acreditar que já tinha se passado tanto tempo! Parece que foi ontem que nos conhecemos, que ela lançou seu primeiro olhar de ódio em mim. Que demos nosso primeiro beijo, e depois nosso primeiro beijo verdadeiro naquela sala enquanto estudávamos. Que percebi que a amava e que a pedi em namoro. Mas não. Já faz um ano...

- Bebê – ouvi um sussurro bem ao pé de meu ouvido. Me remexi na cama, virando de lado. – Não me dê as costas, Liam – resmungou uma voz familiar. Pense, Liam. Pense...


- Julie! – resmunguei de volta, virando bruscamente para onde vinha a voz e ouvindo um estrondo a seguir.
- É, sou eu – reclamou ela, se levantando do chão. Comecei a rir. Mesmo sem ter visto a cena de seu tombo, sabia que deveria ter sido hilário, pois o simples fato de ela estava se levantando com a maior cara amarrada já era o suficiente para eu rir. – Palhaço.
- Ah, vem cá – chamei, me sentando na cama e abrindo os braços para ela. Julie hesitou um pouco e suas bochechas coraram, mas então se entregou ao meu abraço, sentando ao meu lado na cama enquanto eu a apertava contra meu peito. Lentamente, e ainda abraçado a ela, nos deitei em minha cama, lhe ajeitando e dando um beijo no topo de sua cabeça em seguida.


- Você sabe que dia é hoje, né? – perguntou ela, a voz quase num sussurro.
- Sei, sim. Hoje nós completamos um ano, certo? – perguntei, mas era uma pergunta retórica, pois eu sabia que era isso. Ela consentiu.
- Você também sabe que está agarrado comigo deitado em sua cama, não sabe? – perguntou ela, o que me fez rir.
- E qual o problema?
- O problema é que você está só de cueca, Liam.

Ah. É mesmo. Olhei para baixo e vi que o lençol estava no meio de minhas canelas, mostrando todo o resto e principalmente a cueca boxer branca que eu usava. Agora entendi porque ela estava corada e não tirava os olhos dos meus.

- Isso te deixa envergonhada? – perguntei, vendo-a semicerrar os olhos para mim.
- Liam James Payne. Olha como fala comigo, mocinho! Não fico envergonhada, só fico com medo de seus pais entrarem aqui. O que pensariam de mim? – comecei a rir novamente. Era extremamente engraçado o jeito com que ela falava. Como se tudo fosse tão simples. Pensando bem, até que era. – Não ria de mim, senhor – sussurrou ela, novamente ao pé do meu ouvido. – Fique esperto comigo. O dia que eu bem entender, arranco essa sua cueca e te deixo com cara de bobo, tipo agora. E aí eu que vou rir – assim que terminou, ela sorriu. E então me deu um beijo estalado na bochecha e se levantou, me deixando imóvel na cama. – Anda, levanta. Hoje é sábado, mas o dia é longo! – dito isso, ela saiu do quarto, me deixando sozinho e confuso.


- O que é isso que tá tocando? – perguntou Niall, prestando atenção na música alta que soava do som da vam e curtindo o toque, balançando a cabeça.
- Isso se chama sertanejo, Niall – respondi. Não que eu conhecesse bem esse ritmo brasileiro, mas eu sabia o que era e, embora não entendesse nenhuma letra, eu até que gostava.
- Isso é bom – falou ele, rindo. Prestei atenção na música: parecia um sertanejo romântico. – Imagina se colocássemos essa melodia nas nossas músicas – troquei olhares com Zayn, Harry e Louis e começamos a rir.
- Só que não, né, Niall – retrucou Zayn, rindo extremamente alto.


- Ah, qual é. Ia ficar legal.
- Quem sabe, Niall. Quem sabe? – soltou Harry. Não que realmente pensássemos no assunto. Era mais para calar a boca do irlandês.

Paul disse que nos levaria a um restaurante ali perto e depois sairíamos conhecer o resto da cidade. Ótimo! Porque eu estava morrendo de fome, e aposto que o resto dos meninos também. Grudei em uma das janelas, observando, captando e gravando cada pedacinho de terra e lugar que ali tinha. Era tudo tão lindo, tão mágico, tão magnífico e tão surreal. Era tão bom estar ali!

- Também to com saudade, princesa – ouvi Zayn falar ao telefone de um jeito meloso que me fez rir.
- Amoooor – chamou Niall, imitando uma voz feminina ainda mais manhosa e enjoativa que o tom de Zayn. E então seu celular começou a tocar em seu colo, o que fez com ele pulasse.
- Amor – retrucou Harry, rindo. Seu celular também tocou e também o assustou. Comecei a rir, acompanhado por Louis.


- Amor – respondi, já olhando meu celular e esperando que ele também tocasse, mas não tocou. Sendo assim, olhei para Harry, que estava com um sorriso tremendamente fofo de orelha a orelha: falando com Nathalie. Niall também não ficava muito atrás, mas seu sorriso era menos amplo: Mariane. Suspirei.
- Amor – disse Louis, tocando meu ombro e rindo. – Relaxa. Uma hora ele toca de novo.
- Acho que eu não quero isso – disse, sinceramente, e com um peso no peito pelas palavras. É claro que eu pensava em Danielle, mas era cada vez menos frequente, e tinha medo de ela me dizer que tínhamos terminado em definitivo.
- Dude?! – chamou Louis, me fazendo olhar para ele, que apontou meu celular. Uma batida. Olhei para o celular, que estava piscando em meu colo. Danielle.

“Desculpe a correria de ultimamente. Estou usando uns segundinhos só pra dizer que penso em você o tempo todo e que estou morrendo de saudades. Eu te amo, Lyu. Nunca se esqueça disso.”

Suspirei. Em seguida olhei novamente para o celular, só para ter certeza que eu estava acordado e realmente recebera a mensagem de Danielle. Outro suspiro. Deixei o celular cair em meu colo e olhei para Louis. Agora ele também falava ao celular. Amor...
Pensando que a cada “amor” que havíamos falado o celular tocava, comecei a rir exageradamente. Nossos cinco celulares tocaram! Tudo bem que o meu era só mensagem, mas... Tocou, não é? Pois é, tocou. E até que estou feliz com isso.


- Payne! – Julie gritou da sala enquanto eu descia as escadas. – Eu vou ter que subir aí de novo?
- Calma, Olive – retruquei, usando seu segundo nome, o que ela detestava.
- Não me chama assim, caramba – berrou ela de volta. Parei no vão que dividia a sala de entrada, que eu chamava assim por ser onde estava a porta da entrada e as escadas, e a sala de estar – Até que enfim! – resmungou ela, se levantando do sofá e dando um beijo no rosto de minha mãe, que ria feito uma louca. Na verdade, era sempre assim: quando Julie e eu nos juntávamos, pode saber que causaríamos altas gargalhadas.
- Certo... – suspirei, revirando os olhos. Dei um beijo em minha mãe e então fui puxado por Julie, nos arrastando pela porta e em seguida pelas ruas do bairro. – Onde vamos? – perguntei, notando, pela primeira vez, sua mochila nas costas. Ainda bem que eu tinha guardado dinheiro e estava com a carteira. Sabe lá Deus o que essa menina apronta, né?
- Segredo – sussurrou ela, olhando em meus olhos e sorrindo, entrelaçando nossos dedos. E assim foi. Fui guiado por ela. Sem medo. Sabia que aonde ela me levasse, seria o lugar exato onde eu queria estar. Com ela.






Oooooooooi minhas princesas lindas!
Vou começar pedindo mil desculpas à vocês pela demora. Como eu já disse uma vez, eu também trabalho, o que já dificulta as coisas. Aí meus professores resolveram passar seminários todos pra essa semana e a próxima, e semana passada eu tava me preparando pro ENEM, e posso afirmar que fui muito mais que mal. Mas a vida é assim, né? hahaha

Muuuuuuuuuito obrigada as anjinhas que leem a fic e principalmente as que comentam. Sem vocês eu não estaria aqui. Obrigada pelo apoio e por gostarem tanto assim de Moments. Prometo que a fic vai ficar mais interessante nos próximos capítulos.

É isso por hoje :33
Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos gigantes!

11 comentários:

  1. primeira a comentar??? uhuuuu!!!!! eu amei *-* tava c sdd. Estou louca pra saber o q acontece c a Julie. Eles são muito fofos. Anciosa pelo próximo. By Evely :)*

    ResponderExcluir
  2. Quando q a Julie vai aparecer de verdade? To amando sua fic, mas ta ficando chato já ela n aparecer. beijinhos de luz

    ResponderExcluir
  3. Queeeeeeeeeeeeee saudades!!!!!!!!!!!! O Liam e a Julie são muito fofinhos... To amando a fic,continua assim que puder. Mil beijos!

    ResponderExcluir
  4. kkk esse casal eh muito fofo e engraçado!!!! So estou ansiosa para saber quando o liam vai encontrar a julie, só q ainda tm uns fatos importantes para acontecer eu sei. E oq ta acontecendo com essa dani hein? kkk
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Que saudaades muiê u.u essa fic ta cada vez mais fofa, estou ansiosa p os proximos capitulos *----*
    Larissa :)

    ResponderExcluir
  6. Awnnnn muito fofo! Continua e tenta nao ficar muito tempo sem postar! Bj!!

    ResponderExcluir
  7. Amando!!!!!!! Continua!!!!! :)

    ResponderExcluir
  8. Que pfto, se for pra ficar + pfta essa fic eu morro Kkkk <3
    entendemos seus motivos diva, demore o tempo q precisar mas nao nos abandone, ok? ><
    continuuua
    bjs da Leh xx

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*