14 de junho de 2015

Give Me Love – Capítulo 35 – And I Can Only Be Very Fucked…


SEUNOME ON:




 Liam sabe exatamente como me deixar em completo êxtase. Eu quis beija-lo logo que ele entro por aquela porta, mas algo me parou, me travou, me fez esperar, agora eu entendi o porquê, teve o momento certo. Ele sempre é tão bom com palavras, sempre deixando com duplo sentido as frases mais impactantes, aquelas que ele sabe que vão me deixar louca, aquelas que eu mais quero ouvir. "Posso ser muito mais cuidadoso do que você pode imaginar" Ele gosta de jogar com minha capacidade de interpretação de palavras. Ao mesmo tempo que levei isso de um modo carinhoso, fui capaz de imagina-lo cumprindo essas palavras enquanto estivéssemos sozinhos num dia de chuva, no meu quarto. Agora beijando ele da maneira que eu estou, sentir toda a excitação desse momento, parece cada vez mais perto do que ele acabou de dizer. Liam segura em meu quadril tão forte que nem preciso me sustentar no chão. Ele faz isso por si próprio, e tudo isso com apenas uma mão! Já que a outra está bem posicionada atrás da minha cabeça repuxando e enroscando em meus cabelos impedindo qualquer milímetro de falta de contato que nossas bocas possam ter. Eu repuxo seu cabelo, mas ele escapa de meus dedos já que recentemente ele cortou seu cabelo, que já estava criando cachos.



 - A cadeira... - disse quase sem forças pra falar, fazendo com que minha voz falhasse, também, impossível dizer algo firmemente quando seus lábios estão num contato tão bom com meu pescoço.

- O que tem ela? - ele pausa por um segundo pra perguntar e me arrependo de minhas palavras na mesma hora, puxando sua cabeça de volta.

- Senta! - mando, com convicção porém ao mesmo tempo soou como um gemido.

Ele obedeceu e eu de alguma maneira consegui apoiar meu pés dos dois lados daquela cadeira minúscula, ficando sentada em seu colo. Liam não precisava nesse momento me sustentar em seu colo, eu tinha minha base, então ele aproveitou o momento e passou as mãos de baixo pra cima, da base do meu quadril até a altura dos meus seios. Aquilo foi uma carícia maravilhosa, ele com suas mãos fortes e um pouco ásperas apertando levemente os lados do meu corpo, depois finalizou puxando ainda mais meu corpo para o seu. E eu simplesmente amo isso, essa necessidade de ter sempre nossos corpos tão juntos, sentindo cada um a temperatura corporal do outro. Estávamos ambos ofegantes. Ele respirava ofegante ao lado da minha orelha o que me causou leves arrepios, seus braços entrelaçavam minha cintura, enquanto eu ainda com falta de ar passava uma das mãos levemente em seu cabelo e tentava com a cabeça em seus ombros empurrar ar para dentro de meus pulmões. Foi quando de relance minha mente me lembrou o porquê dele estar ali, eu precisava lhe dizer o que tinha acontecido essa tarde.

 - Eu falei com o Josh hoje... - disse quando já quase não estava tão ofegante como antes.

- Aé? - consegui sentir sua reação ciumenta e curiosa com apenas duas letras. Eu sei que ele tentava não demostrar tanto ciúmes mas a vista daquela cena na entrada da escola outro dia, agora esse sentimento estava mais fácil de reparar, seu ciúme deve ter aumentado.

- Sim, fui encontrar ele na cafeteria antes de você chegar. - disse e afastei nossos corpos que até agora estavam praticamente colados, para que eu pudesse olhar pra ele, enquanto falava.

- Sobre o que conversaram?

- Sobre você...

- EU? - ele parecia meio surpreso

- Sim, e em como eu acabei me apaixonando sem querer.

- Por ele?

 - Não, por você!

- EU? - ele entonou da mesma maneira que da primeira vez e isso me fez rir.

 - Como você pode ser tão inseguro e ao mesmo tempo - me parei pelo fato de que as palavras que eu estava pra dizer serem meio fortes pra o que estou acostumada a falar.

- Diz! - ele pede - Você sabe que não deve ter vergonha de falar qualquer coisa comigo.

- E ao mesmo tempo ser tão confiante e excitante quando me toca? - digo, mas com minha cabeça sobre seu ombro esquerdo sem olha-lo, pelo fato de não estar acostumada a dizer tudo o que me vem à cabeça.

 - Porque não sei se ele faz melhor... - ele diz e me faz tirar a cabeça de seu ombro,  segurando meu queixo e obrigando-me  a olha-lo.

- Ele pode ser carinhoso, mas você além disso, também é... - eu o olho e no seu olhar consigo ver o quanto ele me apoia em dizer tudo que eu queira – conquistador de  um jeito... Não sei, sensual. - ele tenta disfarçar seu riso de canto.

 ZAYN ON:



Estava em casa largamente largado no puff preto do meu quarto enquanto jogava vídeo game o dia todo, simplesmente, sem pensar em nada apenas em como faria para passar a fase que me era imposta. Três batidas na porta, eu nem me movo, nem pisco, nenhuma reação. Então a porta se abre, pela luz do corredor eu apenas olho rapidamente a porta e pela sombra vi que era minha mãe.

- Filho, você vai ficar trancado nesse quarto o resto do dia - resto do dia? Desvio o olhar para a tela do computador e vejo que ja passa das 5 da tarde - jogando isso ai? - ela diz, sua voz soa calma, porém preocupada.

- É o plano.

- A tarde está tão gostosa hoje... - ela tenta me dar ideia mas minha atenção continua na tela a minha frente - perfeita pra ir jogar basquete no parque, deve estar cheio lá hoje.

- Joguei na escola hoje de manhã.

- Filho, o que houve? - ela pergunta e eu não respondo - você já não faz isso há muito tempo... Ficar trancado que nem um morcego numa caverna num dia bom como esse! Isso me deixa preocupada. - ela explica.

E ela tem razão, há realmente um bom tempo que não jogo esta merda, que eu não desenho, que eu não fico sozinho. Costumava ser mais fechado, mas ai, a conheci, e minha vontade de fazer as coisas, conversar mais, rir mais, voltou pra dentro de mim. Mas parece que foi um sonho, daqueles que você não quer ver acabar, e quando acaba você vê que não era realidade em nenhum segundo. Que você sempre esteve mergulhado no escuro, cheio de ilusões.

- Escuta mocinho!- eu me perdi tanto enquanto pensava, que ela deve ter se irritado com meu silêncio, mas eu não queria falar de qualquer maneira mesmo - Vá ao mercado pra mim! - ela manda - preciso que compre macarrão, pra esta noite - não disse nada, apenas continuei jogando - Anda! - ela veio até mim e puxou meu braço eu na mesma hora reclamei, mas ela pouco se importou.

 3 minutos depois eu ja estava na porta da frente, saindo. O dia estava realmente bonito, mas eu não tinha ânimo pra aprecia-lo. O caminho foi longo, e o mesmo me faz lembrar quando eu ia a casa dela, é p caminho até o mercado e um pouco mais. Quando chego, sou breve, vou direto a ala de massas e pego dois pacotes de macarrão, depois vou ao caixa onde uma moça, provavelmente da minha idade, e com a blusa do mercado, porém na calça azul onde consegui ver parte de sua coxa, indicava que ela era da East High, ela era muito bonita, mas e vi a maneira como ela me olhou, com certeza sabia quem eu era mas eu não estava com vontade nenhuma de prestar atenção e muito menos dar atenção a ela. Como disse, não estou com ânimo. Paguei e sai.

 E eu só posso ser muito fodido pra isso, só pode! Assim que eu abro a porta do mercado pra sair esbarro em quem?
Cindy
Olha que maravilha! Mal a olho, ouço ela dizer um "ai" baixo e com voz fina mas apenas por ser ela o desgosto cobre meu corpo e continuo a andar.

CINDY ON:



Só Deus sabe como meu corpo estremeceu quando apenas esbarrei em Zayn, foi algo que nem mesmo eu entendi. Mas acho que qualquer contado, físico ou visual dele pra mim me deixa paralisada, de maneira capaz de ficar sem nenhum movimento corporal. E só ele toma conta da minha mente, então nem sobre ela eu tenho poder quando ele está perto. Eu resmunguei baixo por causa do choque forte que seu corpo em mim. Ele apenas viu que era eu, desviou e seguiu seu caminho, meus olhos até uma certa distância se recusaram a deixar de olha-lo.


 - Se ao menos ele soubesse... - disse a mim mesma.

CONTINUA...



Oisss 
A semana do feriado foi uma loucura pra mim, por isso não postei gente :s
Com a ajuda da minha criatividade, ainda essa semana eu posto! 


Comentem plisss (todo santo dia depois q posto olho os coments, de novo, e de novo fdkhsdud)

Liam's Girl <3


7 comentários:

  1. Aaaawn mds <33 continua logo pfvrrr

    ResponderExcluir
  2. Que amorzinhossss, Liam mds, mata qualquer uma assim hahah. Quero Cindy e Zayn juntos de novo, amoooo esse casal. Continuaaaa, ameeeeei! Beijos <3
    Duda xX

    ResponderExcluir
  3. Ai que perfeito, começou algo quente hein, ai queria saber o que houve para ela terminar com o Zayn, acho que deve ser chantagem, continua

    ResponderExcluir
  4. Primeiramente Parabéns pela fic
    Adoooro essa fic e espero que você continue ela pois tem varia meninas que param de escrever e não quero que você pare

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só por curiosidade de onde você é Debie

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*