22 de maio de 2014

Longfic When you love - Cap - 1

                                                            Mudar-se




(Seu Nome) P.O.Vs

  Já faz algum tempo desde que nos separamos, sua ausência faz meu coração doer e sufocar-me por inteiro. Sinto meu peito tão ferido e vazio. Oh querido Ray, porque as coisas aconteceram tão rápido? Porque tudo ocorreu daquela maneira? Porque as coisas precisam ser tão difíceis? E agora como ficamos? Sei que me deixou para salvar-me da morte, mas viver sem ter a ti junto de mim, é o mesmo que viver morrendo aos poucos a cada dia que se passa. Estes seis meses longe de sua presença foram os piores da minha vida, acostumei-me a sentir seu cheiro todas as manhãs e beijar seus lábios sempre que desejava. Estou me mudando para a Califórnia este fim de semana. Não sei se você sabe, mas minha mãe se casou novamente. Decidi que passarei uns tempos com meu avô, ele tem uma casa na praia e vai até me ensinar a surfar. Talvez assim eu possa esquecer-te por um curto período de tempo.

     Os raios solares brilham forte o suficiente para atravessar as cortinas do meu desorganizado quarto, arranco a folha do caderninho com a carta que acabei de escrever deixando pedacinhos de papel presos nas espirais. É só mais uma carta para Ray, todos os dias eu lhe escrevo e coloco dentro de uma caixinha que eu mesma fiz, mesmo sabendo que ele jamais voltará para lê-las. Deslizo levantando-me da cadeira e pegando minha mochila de cima da cama, último dia de aula, existe coisa melhor? Desço as escadas passando por Bill, novo marido de minha mãe que está na sala vendo um daqueles programas de pescaria e por fim chego na cozinha onde minha querida mãe prepara o café da manhã.

- Bom dia mãe. -falo sorrindo-
- Bom dia querida, ansiosa para o fim de semana?
- Muitíssimo.
- Que ótimo, ouça querida, se não gostar do lugar ligue-me na mesma hora que eu compro suas passagens de volta.
- Mãe não faça drama, eu vou gostar com certeza. Afinal, quem não gostaria de morar na praia?

      Definitivamente eu não gosto, mas minha mãe não precisa saber disso, essa é a primeira vez que ela tem a chance de ser feliz com outro homem que não é o meu pai e eu não vou tirar isso dela, sei que ela ama Bill de verdade e o que mais quero é a felicidade dela. Tomo meu café que devo dizer está delicioso, quem não gosta de suco de laranja e omelete? Espio pela janela e o ônibus escolar acaba de estacionar em frente de casa, é melhor eu correr. Dou um beijinho em minha mãe e salto para fora, só espero que este dia seja melhor do que nos últimos seis meses[...]

      Cheguei no colégio à procura de Katy, minha melhor amiga, ou como dizemos "bff". Não foi difícil encontrá-la, estava no pátio amarrando os cadarços de seu inseparável all star, e digo isso literalmente já que desde que seu pé parou de crescer ela usa o mesmo tênis, esse merece meu respeito.

- Gatinha. -assobio-
- (Seu Nome)! Você me assustou 'poxa!
- Desculpa. -sorri-
- Tudo bem, amiga você tem mesmo que ir para a Califórnia?
- Infelizmente sim, eu tenho.
- Oh 'poxa vida! Terei de ficar as férias sem você.
- Você supera. -sorrio-
- Fala isso porque não é você quem tem de aturar ficar o dia todo dentro de casa 'poxa.
- Então é só você sair.
- Sozinha?
- Porque não convida a Chelsea?
- Credo eu não, a cada sílaba pronunciada é um cuspe nos meus olhos.
- Bom para lubrificá-los. -sorrio afetada-

                                           

- Oh 'poxa você é uma péssima amiga!
- Vamos logo o sino já vai bater. -falo puxando-a pelo braço-

     Não sei se vocês notaram, mais Katy tem um fraco pela palavra 'poxa, mas não se importem com isso, é natural dela. Após verificar o meu horário, fui em direção a sala de aula, primeiro tempo tenho literatura, só eu que odeio essa matéria? [...]

Sábado 08:30 a.m.

- Quando chegar lá prometa que vai me ligar imediatamente! -minha mãe ordena-
- Está bem mãe eu prometo! -falo revirando os olhos-
- Te amo minha pequena.
- Também te amo mãe, agora deixa eu ir porque o meu voo já foi chamado.
- Só mais um abraço?
- Tudo bem. -sorrio docemente-

      Dou um último abraço na minha mãe e vou para o avião, tenho uma longa jornada pela frente, atravessar o oceano, uau! Aqui é tão frio, será que me acostumarei com o calor da Califórnia? Consegui um assento na janela, pode parecer bobo, mas fico muito feliz quando consigo. Olho para baixo tendo a visão de Londres diminuindo cada vez mais até desaparecer, isso é tão alto, não quero nem pensar em uma queda aqui de cima. Bom, o voo vai demorar algumas horas então preciso arranjar algo para me distrair, coloco os fones e está tocando a música: Two pieces - Demi Lovato, eu amo essa música, só preciso tomar cuidado pra não começar a cantar aqui dentro sem perceber, os passageiros ficariam assustados caso isso acontecesse. 

    Meu bumbum já estava dolorido e eu estava quase começando a dormir quando ouço uma aeromoça dizendo para apertarmos os cintos pois o avião iria pousar. Oh graças a Deus! Na hora de pegar minhas malas foi um tanto complicado já que eu trouxe duas e bem grandes por sinal. Felizmente com muito esforço eu consigo arrastá-las até me sentar em um dos bancos do aeroporto; pego meu celular e o ligo para discar o número de meu avô, mas algo me chama atenção. Um garoto de pele bronzeada e viçosos cabelos castanhos está de pé com uma plaquinha na mão, e tem o meu nome nela. Ele veste uma regata branca, bermuda tactel azul clara e olha para os lados procurando alguém, um alguém que suponho ser eu. Caminho lentamente até ele puxando as minhas malas e paro ofegante a sua frente.

- Com licença, por algum motivo que não sei o qual, tem o meu nome escrito na sua plaquinha. -falo observando-o-

                                      

- Ah, você deve ser (Seu Nome) a neta do Paul?!
- Ér... sim, onde está meu avô?
- Ele não pôde vim, torceu o tornozelo enquanto tentava andar de bicicleta, olha seu avô é uma figura viu. -sorriu-

    Uau, que sorriso, seus dentes são brancos e brilhantes, e eu que pensava que ter covinhas era tudo na vida.

- É ele é sim. -sorrio-
- Então ele pediu pra que eu viesse te buscar, somos grandes amigos, na verdade eu faço companhia pra ele. Você sabe, ele é um pouco solitário. -sorriu afetado- Podemos ir?

                                               

- Ah claro, deixe só eu conseguir uma posição confortável pra carregar as malas. -falo me embaraçando um pouco-
- Espera, deixe que eu te ajudo.

   Ele diz pegando uma mala com a mão e puxando a outra, eu fico parada olhando enquanto ele caminha graciosamente, por favor que eu não esteja em transe. Ele se vira e olha pra mim dando um sorriso confuso.

-Você vem ou não? -pergunta-
- Sim já estou indo. -falo me apressando- 

   Saímos para fora do aeroporto e ele leva as malas para o estacionamento guardando-as em um carro prateado, muito bonito por sinal. Entramos no veículo e ele dá a partida. Olho encantada em cada pequeno detalhe, a Cidade é maravilhosa e aposto que tenho um sorriso bobo em meu rosto. Estou com a cabeça pra fora da janela enquanto o vento bate em meus longos cabelos, quero só ver para desembaraçar depois.

- Você parece impressionada. -diz sorrindo-
- E estou! Isso é incrível!
- A Califórnia faz isso com as pessoas, espere só até conhecer o resto da Cidade e nossas praias paradisíacas. 
- Tem mais?
- Está de brincadeira? Isso não é nada perto do que temos por aqui, sem contar que temos as melhores festas.
- Eu não sou muito de festas. -sorrio-
- Quantos anos você tem?
- Dezessete e meio. 
- E não curte festas? Garota você é estranha.
- Eu não diria estranha, diria diferente.
- É isso se encaixa perfeitamente. -sorri-
- Estamos muito longe ainda?
- Nem tanto. Então, você é de onde?
- Londres. -respondo-
- Ouvi dizer que lá é sempre frio.
- Sim, é por isso que estou encantada com todo esse calor.
- Aqui é sempre assim, é ótimo pra surfar.
- Você surfa?
- Está brincando? Você está falando com o melhor surfista da praia de Malibu, sou o melhor!
- Uau, isso foi muito egocêntrico da sua parte!
- Desculpe, mas eu realmente sou muito egocêntrico quanto ao surf, é a coisa mais importante da minha vida depois de meus pais.
- Hum, legal.

     Foi só o que eu pude dizer, como alguém pode considerar o surf uma coisa tão importante assim? O silêncio se instalou e o ambiente ficou mais pesado de acordo com os minutos que passavam. Olhei para a Costa e pude ver água, muita água. É o mar, finalmente estamos chegando! Olho para a Costa encantada com a imensidão, o sol brilha muito mais forte o que dá aquela sensação de que tudo vai ficar bem e de que não existe nada que não tenha solução. Será mágica a Califórnia? O garoto estaciona o carro em frente de uma casa que suponho ser a do meu avô. Vocês devem estar se perguntando se eu nunca vim aqui e a resposta é não. Porque? Bem, meu avô morava em Londres conosco há mais ou menos uns cinco anos atrás, então minha avó faleceu e ele quis se mudar pra cá, não queria nada que o pudesse fazer sentir saudades dela, e desde então nunca mais o visitei. 

    Desço do carro e caminhamos até a traseira para pegar as minhas malas, o garoto coloca-as no chão e então olha pra mim.

                                   

- A propósito, me chamo Louis. 

   Ele fala estendendo sua mão pra mim e me fitando, eu a seguro o fitando de volta e é como se uma corrente elétrica estive percorrendo todas as minhas veias com o contato de sua pele na minha. Seus olhos, eles são de um verde azulado intenso, tão intenso que eu poderia me perder no meio deles e jamais encontrar o caminho de volta novamente. Percebo o quão ridículo é isso tudo e puxo minha mão da sua rapidamente.

Louis P.O.Vs

    Seus dedos são macios e delicados, e pequeninos também, o que foi que houve aqui? Não sei se ela sentiu o mesmo, mas é como se eu tivesse de alguma maneira uma ligação com esta garota, qual é mesmo o nome dela? Ah sim, (Seu Nome), (Seu Nome) Marshall. Após ela retirar sua mão da minha abruptamente, foi como se eu passasse a noite toda dormindo em cima da minha mão pois o formigamento era terrível, seus olhos encaravam os meus assustados, talvez ela estivesse sentindo a mesma coisa que eu, mas não vou ser ousado o bastante para perguntar.

- Ah... É... Eu... -ela gagueja-
- (Seu Nome)?! -Paul diz descendo as escadas para a areia-
- Vovô! -ela exclama de maneira gritante e sai correndo em sua direção-

    Então ela pula em seus braços dando-lhe um super abraço, parece que eles não se veem a séculos e não duvido muito disso. Bem, minha parte eu já fiz, acho melhor ir pra casa agora.

- Está entregue! -digo-
- Ah sim, muito obrigado Louis. -diz Paul-
- As suas ordens senhor. -sorrio- Eu vou pra casa agora, o almoço já deve estar pronto e minha mãe odeia ter que almoçar sozinha.
- Tudo bem garoto.
- Tchau senhor Marshall. -falo- (Seu Nome). -aceno com a cabeça e ela faz sinal com a mão-

     Então eu me viro entrando no carro e seguindo para a minha casa. Por algum motivo ainda me sinto meio estranho de alguma maneira, e nem sei o porque.

(Seu Nome) P.O.Vs

   Após matar as saudades de meu avô, ele me levou para conhecer o meu quartoé grande, simples e aconchegante, a minha cara. E o melhor de tudo é que da janela dá pra ver a Costa, a imensidão azul. Hoje foi um longo dia e estou meio confusa com o fuso horário, mas vou me acostumar. Algo me diz que grandes coisas irão acontecer por aqui, só espero que sejam coisas boas, espero que o amanhã seja melhor que o ontem.

Heeey primeiro capitulo da Longfic, espero que vocês gostem. Pra linda que me perguntou o que era uma Longfic, ela é como uma mini fic, ou seja, uma fanfic só que em poucos capitulos. Acho que não vai passar de 8 capitulos, mais ainda não tenho certeza. As meninas que votaram nos outros boys não se preocupem porque quando eu acabar essa vou fazer mais. Espero não ter decepcionado ninguém. Bjss lindass comentem o que acharam. ♥ -Deh

14 comentários:

  1. Caracaa!!!
    Eu achei tipo... ñ sei nem o que falar dessa longfic, ta d+!!
    To precisando do proximo cap.!!

    ResponderExcluir
  2. Já amei,vc é muito perfeita. Continua logo. Haha eu pensava que long fic era tipo... longa. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Obrg flor por me explicar oq er uma longfic ;) !
    Continuaa logoo. Já to amandoo

    ResponderExcluir
  4. Sabe longfics são legais! Eu adoro e to muito ansiosa pros próximos capítulos! Nossa Louis surfista é muito hot! Hahah
    Isa xx

    ResponderExcluir
  5. Aiin que legal, amei!! Deixa eu te perguntar, Essa longfic vai ter algum capitulo hot?? (Sei que muita gnt vai me achar safada mas venhamos e convenhamos o Louis de surfista é um seduzencia total) Ta otimo esse capítulo gatosa vc tem muito talento Deh'
    Kisses de Nutella

    ResponderExcluir
  6. Por favor continua... Rapido... Está perfeita, e melhor é com o Boo <3 Continuaaaa pleaseee

    ResponderExcluir
  7. MEUU DEUSSS CONTINUAAA POR FAVOR MTOO PERFEITOOO... MAN COMO ASSIM? EU PRECISO LER ISSO LOGO 💜💜💜

    ResponderExcluir
  8. Continua logo! Amei!

    ResponderExcluir
  9. Continua logo, tah perfeita <3 :)

    By : Dudah

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*