29 de junho de 2014

Give Me Love- Capítulo 14 – Give a Little More


Niall ON:




Esta todo mundo na sala da casa do Zayn, assistindo filme, quer dizer, agora esta todo mundo lá porque há alguns minutos atrás, eu não sei bem o que deu em mim, nem direito o que senti fazendo aquilo, mas quando eu e a Allana começamos a nos beijar, foi... foi... incrível! Ai como ela é boa nisso! Eu não sei direito o que sinto por ela, não na verdade, eu sei, sou perdidamente e completamente apaixonado pela Allana, não lembro muito bem quando isso começou mas é algo forte e antigo. Me lembro do primeiro beijo que dei nela, tínhamos 6 anos, e brincávamos de algo no jardim num dos churrascos que nossas famílias fazem nos finais de semana , e lembro dos lábios macios dela tocando os meus por mais que fossemos novos e inexperientes, foi mágico, fiquei tão feliz, foi um selinho rápido, mas que causou uma explosão dentro de mim, não tenho ideia se ela lembra desse dia, mas eu jamais esqueci. E agora isso, a gente havia literalmente se pegado na cozinha do Zayn, e nem foi a primeira vez, me lembro também quando me descontrolei e ela me disse o que sentia por mim no seu quarto, aquilo foi tão demais, que eu não consegui nem dizer mais nada, apenas a beijei, e depois descemos pra comer. Depois disso fiz uma grande burrada, fiquei com outra garota na festa, e a fiz chorar. Aquilo foi péssimo! A pior coisa que poderia ter feito... Oh, se ela soubesse o quanto me arrependo de ter feito ela sofrer, eu estava bêbado, e aquela garota praticamente se jogou em mim. Por causa disso ela ficou uma semana sem conversar comigo, apenas disfarçava bem nos almoços e jantas que nossas famílias fizeram.

E agora ela tinha voltado da cozinha com mais pipocas e sentado entre mim e Paul, mal conhecemos esse cara, parece que ele é amigo da Seuapelido, mas eu não to nem ai pra quem ele é, não gostei dele e acabou, e aquelas piadinhas do Louis sobre ele e Allana não ajudaram em nada, e sim! Eu estou com ciúmes dela mesmo! Digo com todas as letras EU TENHO CIÚME DA ALLANA, lógico que jamais direi isso alto, só assumindo pra mim acho que já vale. Ela estava do meu lado, seu braço muito próximo a minha mão, eu não tirava os olhos da pequena distancia que havia entre minha mão e seu braço, foi então que arrisquei devagar, e comecei a passear meus dedos por seu braço de leve, sentindo ela se arrepiar com meu toque sorri e continuei olhando pra seu braço e quando finalmente subi meu olhar para seu rosto encontrei seus olhos azuis como céu em dia ensolarado, ela sorriu e fiz o mesmo logo depois. Então Paul se esticou pra frete até alcançar a mesinha de centro e pegar seu celular, afastei rapidamente minha mão do braço dela e direcionei até o pote de pipoca que estava em seu colo, me ajeitando e voltando minha atenção pro filme, o que não deu muito certo, pois acabei levando minha concentração de volta quando olhava pra ela, percebi que naquela hora, que a única pessoa com grande chance de ficar com a Lana, era eu e não Paul. Alias esse cara não vai embora não?! Mas que saco...

Continuamos assistindo, e quando o filme acabou, Cindy e Zayn já estavam dormindo no sofá, Seunome acabou dormindo no chão ela estava entre Liam e Paul, Louis estava tudo torto porém dormia feito anjo numa das poltronas e Harry estava estirado no sofá atrás de nós. Allana se levantou e disse sugestivamente, “Vou lá pra cima...” claro que não aguentei e segundos depois fui atrás dela,  no corredor eu chamei pelo seu nome e nada dela me responder, mas assim que passei pela porta do quarto de hóspedes indo em direção ao banheiro ela me puxou, tive certeza de que era ela logo que senti seu cheiro, podia sentir sua respiração perto da minha, estava tudo escuro mas aquilo só favorecia mais aquele momento, então segurei em sua cintura e colei seu corpo ao meu, e empurrei a porta com o pé a encostando assim nos dando mais privacidade, eu a encaminhei até a cama de casal que havia naquele quarto, e fiquei por cima dela, nossos beijos eram selvagens e cheios de desejo, naquele momento eu estava descobrindo o outro lado de Allana, o mais sensual, ela passou suas mãos pelas minhas costas tirando minha camisa, a ajudei, assim bagunçando meus cabelos mais um pouco se é que era possível, já que ela os puxava fortemente, ela entrelaçou suas pernas por volta do meu quadril enquanto eu beijava e mordia seu pescoço com vitalidade e desejo.



 Ali eu não conseguia pensar, apenas agia conforme o momento, até que ouvimos passos no corredor... Nos separamos rapidamente e eu passei a mão nos cabelos, na tentativa de arruma-los, respirei fundo coloquei a camisa e sai pela porta, ela continuou calada na cama, porem com uma face preocupada, sai do quarto fechando a porta atrás de mim, e assim que cheguei no corredor vi Paul. Esse cara...

-Hey, está procurando a Lana?

-Aham, você sabe onde ela ta? Eu queria dizer tchau pra ela...

-Ah, agora ela tá no banheiro cara... Já vai?

-Já sim, meu irmão ta ai fora. Vamos voltar pra Londres! Me faz um favor?- acenei com a cabeça dizendo que sim – Da um beijo na Allana por mim?

-Claro! – sorri falsamente “Com prazer!” pensei e ele saiu pelo corredor. Mas é claro que eu não falaria a ela o que ele pediu. Quanto ele mais longe possível dela, melhor.

Quando voltei pro quarto e acendi a luz, Lana estava com uns dedos tocando em seu lábios, e pude perceber um pequeno sorriso em seu rosto. Mas no mesmo segundo ela desencostou a mão da boca e me olhou perguntando

-Quem era no corredor?

- Ninguém... acho que a gente tava ouvindo coisas. – fui chegando perto e me sentei ao seu lado na cama.

- Niall?... – se virou olhando nos meus olhos.

- O que foi? – perguntei olhando pra ela.

-Porque estamos fazendo isso mesmo?

- Não sei bem... mas que eu desejo isso a muito tempo isso eu sei. – disse e continuei olhando em seus olhos.

-Sério? – ela perguntou boba.

-Porque eu mentiria? – eu consegui ver pelos olhos dela o quanto ela estava feliz com aquilo. Sorri também 



– É melhor voltarmos, ou eles vão pensar que nos estávamos fazendo o que nós estávamos mesmo fazendo! – disse me levantando e a puxando pela mão. Ela riu e disse que ia no banheiro, demos um selinho e eu desci as escadas sorrindo, mas logo tratei de disfarçar e tirar o sorriso do rosto, mas na verdade lá dentro eu estava afim de gritar a felicidade que estava sentindo pra que todos pudessem ouvir. Agora acredito que não tem mais volta, agora eu espero que as coisas entre nós comecem a acontecer da maneira como eu sempre quis.

Liam ON:

(Como ar some desse jeito giente?! *-*)

Paul tinha ido embora e estava havendo uma pequena guerra na sala, todos os que estavam dormindo acordaram exceto Louis, seunome ainda no chão esfregava os olhos ainda sonolenta, Cindy estava sentada no sofá mas estava bem acordada e abafava sua risada com as mãos na boca,  enquanto Zayn e Harry que já haviam colocado chantili na mão direita de Louis, e agora faziam cócegas no nariz dele com uma pena e de repente pow! Louis já chingava os dois que gargalhavam correndo pra longe dele, a cara de Louis estava cheia de chantili e foi nessa bagunça que Niall voltou pra sala foi isso que encontrou todo mundo dando risada enquanto Louis xingava e tirava o chantili de sua cara. Ele nem precisou de explicações e já caiu na gargalhada também, Louis subiu e foi lavar o rosto esbarrou com Allana na escada, e ela demorou um pouco mas ligou os pontos e soltou algumas risadas. Quando Louis voltou ele saiu correndo atrás de Harry pela sala, cozinha, escada, desceram de novo, e quando finalmente alcançou o garoto tirou um potinho de pasta de dentes liquida e jogou em seus cachos, jogo sujo, e depois foi atrás de Zayn o ameaçando com pasta de dentes, o que foi estranho mais foi muito engraçado Zayn implorar pra Louis não jogar pasta no seu cabelo. Depois de Lou se vingar de metade da sala, porque não acordaram ele, inclusive de mim, que na minha camiseta ele escreveu “I love Louis” com pasta de dentes azul assim fazendo com que eu tirasse a camisa todos decidimos brincar de cabra (cobra) cega. (Pra mim sempre foi cobra, mas parece que não... Me enganaram!!! # bolada .-. kkkkk) Olha que legal, voltando a infância... hahaha. Casa escura, apenas a claridade dos postes de luz da rua através das brechas das janelas, e Harry procurando todos. Obvio que nenhum de nós foi procurar Zayn e Cindy, acho que por medo do que podíamos encontrar, vai que né...
Já tinham rolado algumas rodadas, e sempre quem era achado tinha que virar duas doses de vodka pura, pra tornar tudo mais interessante, eu, Louis e Harry tomamos duas já, Alanna e Niall nenhuma assim como Zayn e Cindy e Seunome quatro doses, ela era muito ruim naquele jogo, e era sua vez de procurar de novo, ela estava meio tonta já, dava pra ver, e recomeçamos mesmo assim.

Subi as escadas e me escondi do lado do guarda-roupa do quarto de hóspedes, depois de um bom tempo, ouvi a porta ranger, olhei rápido era ela, o combinado era sempre no escuro, então ela entrou e não ligou a luz, com apenas uma brecha de luz vinda da janela pude ver que ela passou a mão em cima da cama, na esperança de que houvesse alguém ali, depois olhou em baixo cama, ela se abaixou bem de costas a mim, a brecha de luz que entrava pela janela iluminou certinho suas... suas... montanhas traseiras, claro que gostei do que vi, e estava bem atrás de mim então nossa! Nessa hora eu encostei a cabeça no armário e fiz um pequeno barulho, droga! Ela se levantou e veio em minha direção, eu não me mexi e ela tocou meu peitoral nu, por conta da brincadeira de Louis estava até agora sem camisa, ela sorriu, eu pude ver seu sorriso. E então ela chegou perto do meu ouvido e disse “Liam” a maneira como ela falou o meu nome me fez delirar, foi tão sensual que eu a puxei pela cintura imediatamente, colando nossos corpos e fazendo sua venda que estava frouxa cair, ela olhava pra mim totalmente confusa, com aqueles olhos tão brilhantes, enquanto eu intercalava olhar pra sua boca e voltar a olhar em seus olhos. Os lábios dela me chamavam, os meus latejavam pra sentir o seu gosto, meu corpo sentia o calor do dela, suas mãos estravam frias entrando em choque com meu peito quente, involuntariamente mordi e molhei meus lábios, e me aproximei cautelosamente, agora misturando nossas respirações, e então a beijei finalmente, a apertando mais em meus braços fazendo com que ela arranhasse suas unhas pelo meu peitoral de leve. Nossas línguas dançavam juntas, uma dança que estávamos acabando inventar, o calor de nossos corpos tão próximos só tornava aquilo mais excitante.



Até que ela me empurrou contra a parede e foi em direção a porta saindo dali. Eu passei as mãos na cabeça tentando me acalmar e respirando fundo raciocinando o que havia acontecido ali naquele quarto há poucos segundos. Eu estava bêbado o suficiente pra ter coragem de fazer aquilo finalmente, e nem tanto assim pra fazer da maneira certa. Eu sentia um mix de emoções ali, além de estar pouco excitado também.

Seunome ON:

O que foi aquilo?!

Uma parte de mim estava raivosa, queria voltar lá e dar um tapa na cara de Liam por ter me feito aquilo. A outra parte estava em completo choque, e dentro desta parte parecia que alguém havia jogado uma bomba de emoções. Eu o empurrei e sai do quarto sem nem ao menos olhar pra trás, quando cheguei ao corredor passei uma das mãos na cabeça, e fui surpreendida por Zayn, que gritou pra todos ouvirem que eu estava sem a fita. Me assustei com ele ali, porém aquilo foi bom, me acordou e me tirou do meu transe que estava por repassar aquele momento em minha cabeça.

Como punição por estar sem a faixa tive que virar uma dose de vodka, além de ser “atacada” ainda tinha que pagar por isso?! Ah sacanagem! Mas não posso dizer que não gostei... Seunome! Para! Nem pensa nisso! Sua avó e provavelmente sua família toda odeia os Payne. E afinal, ele tava bêbado, como posso saber se aquilo foi realmente verdadeiro? Pera eu também tava bêbada, acho que até mais que ele, e eu gostei... da pegada dele, do beijo então nem se fala... UUUUUURGH! Chega! Para de pensar nisso! 
Passou! Passou...

Depois que eu virei a dose não continuamos a brincadeira mais, o efeito do álcool já tinha saído de mim, também depois daquilo né, acho que me acordou. Simplesmente ficamos lá na sala conversando, já passava das 10 da noite, eu sentei num dos sofás e Liam fez questão de sentar ao meu lado, podia sentir seu ombro encostado no meu, ele estava quente, agora vestia uma das blusas de Zayn, afinal já era hora né? Ele havia ficado tanto tempo sem camisa, já tinha decorado cada traço do seu peito, barriga, seu braços... Okay, confesso! Liam é um bom pedaço de mal caminho. Estava tudo bem, até alguém bater na porta. Louis foi atender o mais alterado entre todos

-Ola Louis! –conhecia aquela voz – Cadê a Seunome? – era minha avó e ela já pergutou entrando pelo visto.

-Oi vó... – eu sorri com receio

-Já não ta na hora de ir? Amanha tem escola ou vocês todos esqueceram? – Ah maravilha! Além de vir me buscar o que já era um grande mico ainda tinha que acabar com a festa de todo mundo?!

-Vamos vó?! Disse me levantando rápido e já indo na direção dela – Tchau galera, até amanhã. – Eles eram meus amigos, tudo bem mas aquilo foi um mico enorme, ou eu saia dali rápido ou eu começava a cavar um buraco pra me enfiar.

-Liam, não quer uma carona? – OQUE?? Eu ouvi bem e ela ofereceu carona pra ele mesmo? Agora eu to confusa...

-Eu quero, disse se levantando e vindo em nossa direção. Demos um tchau pra todos de longe e fomos pro carro. A viagem foi quieta, e nela aproveitei e mandei uma mensagem pra Allana pedindo pra ela pedir desculpas pra galera porque né... Micooooo!

Quando deixamos Liam na casa dele fomos pra casa, e quando passamos pela porta não aguentei e perguntei o que estava coçando a na minha língua.

- Porque fez isso?

- Por nada... – disse calma.

- Você estava odiando o Liam quando sai daqui, e depois oferece carona na maior gentileza pra ele?

- Okay, vi que ele e o pai deram carona a você e o Paul

-Você tava seguindo a gente?

-Vi que estava chovendo e ia levar vocês lá, então vi o Impala dos Payne’s parado no ponto e logo depois vocês entrando neles...

- Mas do mesmo jeito, você não era obrigada a retribuir, pois se for parar pra pensar... estavam quites...

- Mas eu quis Seunome! Pronto! Estava tarde e os ônibus já estão acabando. É perigoso! Agora eu vou dormir... Boa noite! – ela disse subindo as escadas

-huuum... Então não existe só raiva em relação a eles? - gritei


-Boa noite seunome! – e bateu a porta de seu quarto. Sorri, acho que ainda tem uma maneira de aceitar eu e Liam como amigos, ou quem sabe...



CONTINUA...




Heeeey! lol 

Demorei pra escrever esse cap, tentei deixar ele o mais fofo e sensual possivel!

Resolvi o problema da minha net ontem, meu vizinho por algum motivo voltou com a senha antiga e agr net a vontade e tudo gratis heuehueheuheue ;p

Gente eu confesso, tenho um paixão platônica por Nallana *-*
E o Liam e a Seunome, será que agora vai?! 

Galera me digam o que estão achando da fic pliiiiiis! Preciso saber disso :3
Malikisses minhas gatas 
Laim's Girl <3

7 comentários:

  1. A fic está ótima,tirando é claro a demora, e eu tbm amoo Nallana

    ResponderExcluir
  2. Perfeito,fic extraordinaria,to amando,ai coisa como amo o Liam,garoto que tira todo o ar da pessoa em um simples olhar,vc escreve super bem; demora,mas eu entendo.

    ResponderExcluir
  3. Continua! Perfect <3

    ResponderExcluir
  4. Eu amo sua fic,super perfeita aweens nallana <3 liam e eu hahaha <3 <3 <3 smp amo continua logo malikisses

    ResponderExcluir
  5. O_o mds que cap foi esse!!????
    Tava muitoo perfeitoooo!!!!
    Sou sua fã!! Continuaaaa!!!

    ResponderExcluir
  6. Ahh ta lindo viu!!
    Ahhh eles se agarrando!! É assim que se faz!!!

    ResponderExcluir
  7. Continuaaa!!!!! T-A P-E-R-F-E-I-T-O

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar. Dê sua opinião!!! Malikisses *-*